A Gruta do Lou

Uma saga é uma saga

sexta-feira, 21 de dezembro de 2008

O Thomas me acordou às quatro e meia, nessa madrugada. Está com dores no braço direito e no pescoço. Isso vem ocorrendo há algumas semanas. As dores mudam de lugar. Começou nas costas do lado esquerdo, foi para o lado direito e agora no braço direito e pescoço.

Podem ser originadas por má postura ou LER (Lesão por esforço repetitivo) devido ao tempo que ele passa no computador ou ao colchão. Mas todos os médicos consultados acham melhor ele ser avaliado pelo pessoal do INCOR (Instituto do Coração), todas as vezes que os procuramos e eu também. Lá eles podem fazer uma avaliação completa através de todos os exames necessários (ecodopler, eletro, ultrasom, vários de sangue, urina, dopler vascular, etc). Caso haja algo além, ligado à cardiopatia congênita dele, então é possível diagnosticar e tratar com muito mais eficácia.

Aí, um turbilhão de pensamentos relacionados às hipóteses me assaltou. Tenho um cliente marcado para hoje em São Paulo (90 kms). 1) Ir para S. Paulo e se ele piorar, voltar para buscá-lo, alugar um carro e xispar para o INCOR. 2) Estando em S. Paulo, alguém pode vir comigo buscá-lo para evitar alugar um carro. 3) Alugar um carro e levá-lo de uma vez. 4) Estando em S. Paulo, a Dedé levá-lo de taxi (temos uma profissional amiga aqui) e eu encontrá-los no INCOR. 5) Não fazer nada ainda. Deixá-lo em repouso, tomando analgésicos, anti-inflamatórios e massageando os locais com pomada própria.

As pernas e os pés continuam com os mesmos problemas. Inchados, intumescidos e a ferida entre os dedos voltou. Reiniciei os curativos e está cicatrizando. Sem a cirurgia, isso fica nesse vai e vem.

Nossa resistência ao óbvio tem várias razões. Não dispor dos recursos necessários (Plano de Saúde, automóvel, dinheiro, hospedagem, etc), estar a uma distância incômoda, lutar contra o tempo (afinal, não sabemos de quanto dispomos), fè e razão, ciência e religião, trabalho, ócio, humildade, soberba, etc.

Nessas horas seria muito bom se o Raniel desse o ar de sua graça pouco palatável e nos ajudasse a entender nossas opções. Quem sabe, ver outra, talvez encoberta por nossas limitações. Se não me engano, Deus disse que estaria conosco em todas essas jornadas. Mas ele anda esquecido. Tão pouco, jogarei a responsabilidade nos ombros cansados dele. Problema meu.

Se você for cristão ou mesmo devoto de algum outro santo e sentir alguma emoção com nossa causa, então, por favor, inclua algum tipo de petição em nosso favor, durante suas orações, se seu sentimento for favorável. Obrigado. Caso contrário, não se incomode. No ano passado, fomos muito abençoados através do pessoal da blogosfera e das redes sociais. Recebemos todo tipo de apoio e o Thomas foi atendido, até acima do normal. Antes de qualquer coisa, precisamos entender o que fazer e em quanto tempo. Mas seria muito agradável, para ele e para nós, se as dores melhorassem ou sumissem, pelo menos até a nossa situação melhorar.

Se não der para responder seu comentário ou comentar em seu blog, peço sua compreensão. Estou sem as condições ideais, no momento.

Ops: O Thomas prefere que essas coisas não sejam relatas aqui ou por qualquer outro meio da Internet. Compreensível, certo?

7 thoughts on “Uma saga é uma saga

  1. Não entendi se posso comentar aqui ou não devido ao Thomas,mas vou comentar mesmo assim.
    Não se preocupe, se depender de nossas orações , o Thomas já está curado.
    Lou, se precisar de hospedagem em São Paulo me avise, tenho família disponível lá para ajudá-lo(inclusive um tio médico que ficará feliz em cooperar), fique a vontade em me contactar via orkut ou e-mail(estarei em casa mais a noite),não deixe de me avisar, não fique apreensivo meu caro amigo.
    Deus abençoe o Thomas!

    Você foi profético. Suas orações foram determinantes e ele foi abençoado com uma boa melhora e todos nós pudemos evitar uma visita, sempre muito agradável, ao INCOR. Agradeço sua oferta. Nunca se sabe se um dia não precisaremos dela. Se acontecer aviso. Estamos muito melhor agora. Abração muito apertado.

  2. Lou:
    te mandei um Email… quem sabe não completa a oferta do Thomas

    Obrigado. A essa altura, você deve ter lido minha resposta ao seu E-mail. De qualquer maneira, todos nós, por aqui, estamos muito gratos. Deus te abençoe ricamente. Abraços.

  3. Caro Lou,

    Oraremos sim pelo Thomas aqui em casa e na nossa Igreja.

    Um abraço solidário.

    Viviana

    Sim, por favor. Agora houve uma melhora boa e o problema era simples, mas continua a necessidade maior. Não deixe o pessoal sossegar, faça-os orar continuamente. Muitíssimo obrigado. Grande abraço agradecido.

  4. Lou, estamos com vocês nessa. Por mais banal que isso possa parecer, mas temos aprendido a estimá-los. O papo com você esta semana foi muito bom pra mim.

    Abrçs,

    Roger

    Sei disso. A estima é recíproca. O papo foi bom para mim também. Sem falar que dentre os milhares de telefonemas que recebo da Alemanhã, o seu é sempre muito especial. Abração. 🙂

  5. Oi Lou, voltei aqui hoje só para saber como foi o dia de ontem, se vocês chegaram até o INCOR.

    Repondi por E-mail. Obrigado.

  6. Cara,

    Minhas preocupações se demonstram mais do que ridículas comparativamente ao tamanho de suas preocupações e a grandeza do seu caráter.

    Um abraço afetuoso, em você e no Thomas.

    Suas preocupações importam muito para mim. Mas acho que trocaria meu caráter por qualquer melhora de um filho com problemas.

  7. Lou querido,

    Contem sempre com as minhas orações, lindo!

    Um beijo afetuoso em vocês aí de Sorocaba!

    Neli

    Estamos contando sim, obrigado. Deus abençoe você abundantemente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *