A Gruta do Lou

Uma flor

Então para que escrevo isto? Para que eu e todos os que lerem estas palavras pensemos de que abismo profundo se deve chamar por vós. Que coisa mais próxima de Vossos ouvidos do que um coração arrependido e uma  vida de fé.

Em Confissões de Agostinho, livro II e Capo 3

3 thoughts on “Uma flor

  1. Confissões… gosto muito…
    é o tipo de livro que a gente deve ler, com calma, saboreando alguns pedaços…
    beijinhos, Lou!

  2. Pingback: Lou Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *