A Gruta do Lou

Um novo dia


Aprendi, através da leitura bíblica, que Deus prepara cada novo dia para nós. Nos últimos dias, continuo gastando tempo (e faço com prazer) a explicar os propósitos da Gruta.

Com base em um insight bíblico onde personagens em desespero e aflição refugiam-se em Grutas e Cavernas e a sutil chegada do salvador em um lugar como esse, nasceu o blog. Sinto-me como se fosse o Brennan Manning tendo que explicar o seu evangelho maltrapilho.

O fato reside na singela, mas contundente verdade que da conta da ausência de Deus na vida dessas pessoas. Desesperados, sofredores, endividados, desempregados, doentes, maltrapilhos, etc… sentem-se abandonados pelo criador.

Claro está, pelo menos para mim, a implicação das religiões e falsas crenças no bojo do sofrimento dessas pessoas. Teologias rasas não são capazes de dar respostas satisfatórias a esses irmãos.

Jesus nunca mandou um sofredor pensar positivamente. Antes, identificou-se com os necessitados a quem chamou de doentes e principal alvo de sua missão. Fez questão de dizer a eles que os entendia. Sabia o que este mundo lhes proporcionava em dores e aflições e experimentou-as na própria pele, dizendo: “Não temam, eu venci o mundo.”

Modestamente, procuro dizer aos leitores: “Eu entendo vocês porque sinto as dores.” Mais do que isso, estou dizendo explicitamente que não compactuo com ensinos triunfalistas e narcotizantes vigentes em grande profusão entre as igrejas cristãs.

Parodiando o admirável Martin Luther King, eu tenho um sonho onde vejo o dia em que todos esses irmãos maltrapilhos darão as mãos entre si e formarão um grande exercito capaz de levar a verdadeira mensagem do evangelho ou seja: Arrependam-se, chegou o Reino de Deus.

Ao longo do dia, outros posts e informações poderão surgir. Fique atento. Passe por aqui, sempre que puder. Aproveite o dia que Deus fez para você.

2 thoughts on “Um novo dia

  1. Pingback: Lou Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *