A Gruta do Lou

Torre de Papel

Na extinta Gruta, tive oportunidade de citar um cara, desses que surgem em nossas vidas, não se sabe de onde e, da mesma maneira fugaz de quando surgem, desaparecem. Estou me referindo ao nipônico Kanashiro, uma figura. Ele queria comprar um videocassete, muito desejado naqueles dias, mas quando descobriu meu lado livro pensador, abriu o coração e me falou de seu método, o Vitalgrafo, batizado de Vitalblog por mim, posteriormente. Ele queria reduzir nossa forma de escrever, dizer o mesmo em um texto enxuto e sem delongas ou exageros. Isso foi em 1988 e ninguém sonhava com o blog, iniciado como Weblog, união de Web + log, como você está careca de saber. Tudo isso você confere no texto cheio de teias de aranha lá da Gruta. Nosso papo aqui é outro.

Tempos atrás, o Volney (aliás, onde anda o cara?) me deu uma idéia, e ele costuma produzir idéias na proporção do próprio tamanho, de ensinar e incentivar os mais jovens a blogar. Além de escrever a respeito, poderia fazer palestras e gravar vídeos contendo essa sabedoria peculiar. Sabe, tenho mais um defeito, além de todos que você já conhece, quando alguém me dá uma idéia ou ameaça me convidar para algum evento, trato de me envolver em um extenso, complexo e detalhado trabalho de preparação. Pior é que o Pedro herdou essa droga de mim e quando algum amigo cita a possibilidade de uma viagem para a distante Ribeirão Pires ou Mauá, daqui uns dez anos, ele inicia nosso ritual com plano, separação do equipamento e muita fantasia. Assim dei início à preparação do JBC (Jovens Blogueiros Cristãos), confira.

Como sempre, nada aconteceu, ou melhor, quase nada. Fiz o post, criando a rubrica “Como Blogar”, certo de que milhares de convites abarrotariam minha caixa postal com eventos, vídeos e palestras. Você já sabe quanto desses convites recebi, certo? Isso mesmo, zero! Fiquei tão arrasado que até esqueci o negócio e continuei a mendigar. De bom mesmo, só tivemos os comentários ao post, inclusive com a adesão produtiva do Adiron, topando tocar a coisa em frente e sugerindo o blog da Kerigma para tanto. Na entrevista concedida ao blog Celebrai, meu entrevistador, surpreendentemente, não me questionou sobre os meus truques e segredos na construção de um blog vencedor.

Aqui e nas referências há vários desses saberes revelados, mas isso não será motivo de pesquisa para a maioria, mais chegada em Twittar. O que o Kanashiro não disse e eu acrescento é que não era para levar tão a sério o negócio de reduzir nossa escrita e fala. Agora, ficou de bom tamanho para os incompetentes e preguiçosos, nos quais me incluo.

Tudo isso porque estava lendo o profeta Alan Watts sobre a escrita chinesa e meus primos Tzu e fiquei com muita vontade de trazer algumas citações aplicáveis ao exercício cibernético (esse cara morreu na década de setenta), especialmente à arte de blogar. Jesus, aquele de Nazaré, além do Kanashiro e do Alan, também andou profetizando sobre esse nossa erazinha medíocre, mas isso falaremos mais a frente.

6 thoughts on “Torre de Papel

  1. Pingback: Lou Mello
  2. Pingback: Lou Mello
  3. O complicado de blog é q milhões podem acompanhar e ninguém comentar… ou 2 pessoas acompanharem, vc e um familiar hehehehe.

    Mas fazer o q… o bom é procurar gente q tenha propósitos semelhantes, vontade de ler e compartilhar.

    Pois estou aqui com este propósito. Acompanhava a gruta e agora a carverna, e lhe convido a acompanhar e participar de meu blog.

    http;//buscadeverdade.blogspot.com

    Abraço

    A propósito, o Volney ta bem… hehe vi ele segunda feira e estamos tendo “idéias digitais” para ibab.

    Bem vindo à Caverna, já visitei seu blog e gostei. Deixei um comentário lá. Só nos honra sua presença. O Volney, bom é o Volney. Sempre o acho quando quero tomar uma café ou comer uma pizza por conta dele. 🙂 Abraço.

  4. Nossa era mediocre… Twitter, me sinto jogando ping pong com estranhos, nos blogs, ainda encontro coisas com as quais consigo me identificar, posso interagir um pouco…
    mas, gostaria de sentir um abraço, um aperto de mão, ouvir um humano falando, sentir o cheiro das pessoas… dessa telinha, só vejo a luz fria, dessa memória, só ouço um ruído internitente… é mesmo uma torre de papel.

    Humm! Por favor, anote o número do seu protocolo de atendimento: 98398198-932815. Sua reclamação foi registrada. Para outros contatos, não esqueça de mencionar o número do seu protocolo. A Caverna agradece seu contato e lhe deseja uma boa noite.

  5. Lou

    O Pound costumava dizer que o mérito da poesia é a capacidade síntese (não a síntese do Twitter, é claro)

    Mas seu amigo japonês já sabia que a suprema síntese poética é a japonesa : conseguem dizer tudo em apenas 17 sílabas.

    Atende pelo nome de Hai Kai

    So, that’s it. Para mim o Hai Kai é impensável ou inalcançável. Sabe aquelas coisas que você acha lindo, mas sabe que não tem o seu número? Putz, já sofro no Twitter com os 140 toques, imagine escrever uma poesia que faça sentido em apenas 17 sílabas. Só mesmo você, a Neli e toda a população japonesa.
    “Escrever em sintese
    Tarefa simples, inteligente.”
    🙂

  6. Pois é o Volney sumiu. Deve estar também envolvido em algum planejamento de algum projeto…

    Ele sempre está planejando algo 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *