A Gruta do Lou

Sou o único responsável por minha vida.

Dean Martin

Também li o artigo publicado pela revista Veja no último fim de semana, sobre auto-estima. Fiquei com vontade de escrever sobre o assunto, mas, ainda bem que não o fiz, pois o Volnei escreveu um texto muito bom sobre tal.

Entretanto, algo ficou martelando em minha cabeça. Pensei nos grutenses e presumi que alguns de nós sofrem com questões de auto-estima. Certamente não é você, mas uns e outros. Imediatamente lembrei-me do Zenon. Basta falar em auto-estima que a imagem dele me vem à mente. Depois de anos de terapia com ele, (sei que você está imaginando que eu o aconselhava, só que foi, exatamente, o contrário, por mais incrível que pareça), poderia resumir seus ensinamentos em uma frase: Sou o único responsável por minha vida.

Andei escrevendo essa frase em todo lugar. Pixei Pichei muros, pintei-a no alto dos prédios( para horror do prefeito de São Paulo, o Kassab), nos vidros molhados e embaçados dos carros, na contra capa dos meus cadernos escolares e até pensei em tatuar em algum lugar exótico do meu corpo (mas não tive a coragem necessária). O Zenon queria que enfrentássemos nossos problemas. Em outras palavras: “é comigo mesmo”. Perguntaram ao Amir Klink quando ele chegou de sua viagem de travessia do Atlântico, em um barquinho a remo, se tinha sido muito difícil. Sua resposta foi: “Isso é só um desafio de organização”. Ele estava dizendo que atravessar o Atlântico, sozinho, em um barco a remo, depende de um bom plano, apenas. É comigo mesmo.

Pode parecer arrogância do navegador, mas funciona sempre assim. Para atravessar qualquer montanha que apareça em nossa frente, o método será sempre o mesmo: planejar, executar e avaliar. Muitos de nós, e, certamente, esse não é o seu caso, reagimos mal aos obstáculos e problemas que surgem em nossas vidas. Prostramos diante de Deus implorando milagres que os tirem de nossa frente, sem qualquer participação nossa. Lamentamos com nossos amigos e em nossos blogs, sem fazer nada a respeito. Só que a solução é comigo mesmo. Deus está dizendo (respondendo a tua oração) que você deve montar o plano e enfrentar o problema. Seus amigos serão sempre amigos de Jó, salvo uma ou outra exceção.

Nós descendemos de tribos que cultuam a auto-estima negativa falsa (como diria o Pr. Luiz Zitti, a baixa-estima (sic)). Sim, é isso mesmo. Adoramos chegar na roda de amigos e exaltar nossas mazelas e características negativas. Uma vez, falei uns quarenta minutos, sobre o evangelho, a um homem que ficou me escutando com cara de interessado. Quando terminei , ele fez um elogio nos seguintes termos: “Belas palavras. Sua religião é muito bonita e eu o invejo. Infelizmente eu optei por ser macumbeiro.” Em outra oportunidade, fiz uma experiência: Era um acampamento de jovens da Igreja Batista da Borda do Campo, no Palavra da Vida e eu fui o preletor. Comecei exaltando minhas qualidades, durante uns vinte minutos (também não conseguiria fazê-lo por mais tempo). O desconforto e a insatisfação da platéia ficaram patentes. As pessoas remexiam-se nas cadeiras e muitos saíram da sala. Se eu falasse das minhas desventuras, os teria atentos e felizes por quanto tempo desejasse.

Custei a entender o Zenon. Ficara claro que eu tinha problemas com a auto-estima. Deus pensava o mesmo. Só que eu não entendia como seria possível mudar isso. Até que, em minha santa burrice, captei a mensagem. “Sou o único responsável por minha vida”. É comigo mesmo. Quando vencemos um obstáculo ou resolvemos um problema, estamos construindo a nossa auto-estima. Acho que Paulo (o apóstolo) falava disso, também, quando disse aos Filipenses que crescemos de fé em fé.

Como diria o maranhense Pr. Luís Santos, outro traidor: “embora, planejar a solução de nossos problemas.”

15 thoughts on “Sou o único responsável por minha vida.

  1. Sou o único responsável pela sua vida, Lou.

    E se esse post é tão bom, é também mérito meu.

    Sério: talvez a melhor coisa que você já escreveu, cara. Sem tirar nem pôr.

  2. Paulo
    Está certíssimo. Você é parte sim.

    Se não for pedir demais, coloque esse comentário em um quadro e me envia para eu pendurar aqui no sidebar. Brigadu.

  3. Verdadeira e dura constatação, camarada.
    Só faltou cumprir sua função de acolhedor de maltrapilhos e dizer que apesar de tudo, Deus me perdoa. Perdoa as cagadas que cometo no exercício da minha liberdade.

  4. Lou, Depois de ouvir um Jorge Tadeu dizendo que se você tiver fé e ordenar a montanha sairá da sua frente você cai aos pés de um Zenon que lhe diz toda a verdade. Deus foi bom para com você.

    Falando nisso, vai er inauguração da Maná aqui em Ribeirão Preto. Estará presente o apóstolo acompanhado de gente boa como o Silas Malafaia. É sua chance de dar-lhe aquele soco no nariz.

  5. Hernan

    Ribeirão Preto anda de mal com o divino. Depois do Palocci, a chegada do Jorge Tadeu acompanhado de ninguém menos que Silas Malafaya. Benza Deus.
    Só falta, agora, eu mudar para aí.

  6. Isso é um Sartre louco e existencialista, como se sabe, querendo que saibamos que não se pode pedir ajuda.
    Mas Lou, se diz o Sartre que somos eternamente responsáveis por nós mesmos, que coisa eu faço agora? Vc sabe que eu não sei onde estou!

  7. Um mundo melhor para nós e para Dedé, que eu não conheço mas que gosto de saber tão interessante.

  8. Lu

    Como cristão, creio no socorro divino. Nesse caso, estou tentando dizer: levanta e anda. Ele te sustentará. Fazer como fez Davi, tomar a funda, as pedras e enfrentar o gigante, em nome de Deus, ao invés da atitude passiva dos outros. Na verdade, nossas orações foram respondidas, quando recebemos a capacidade de planejar e agir. Em outras palavras, você não pode perder o controle de sua vida. Você é a gerente. Não se deixe manipular.

    Mas não estamos impossibilitados de receber ajuda, se ela vier. Talvez seja necessário abrir o coração e vencer o orgulho, para tanto. Algumas pessoas, desprovidas do pleno funcionamento de suas mentes, são 100% dependentes.

    Até o Sartre teve ajuda. Deus se transfigurou em leitores.

  9. Ó, fala sério, meu! Comigo mesmo é que não é !!! To cheio de carregar responsabilidades. Pesam pra caramba !!!
    Peraí !!! Acho que saquei. O negócio é assim: o compromisso deve ser com o esforço, do resultado Deus se encarrega??? É isso!
    Valeu !!!

  10. Lou, excelente. É comigo mermo!!!

    Dei muita risada só de imaginar a cena da igreja: 20 minutos de auto elogio, kkkkkkk, “só tu mermo.”
    Estou um pouco como o Osório, carregando muitas responsabilidades…, no momento tá leve, já foi mais pesado e sei que a qqr momento o peso poderá voltar.

    Ontem mesmo, conversei com uma pessoa sobre isso e já tinha feito até uma decisao de escrever na semana que vem sobre isso lá no blog. Na conversa de ontem eu disse: O poder de decisao está em cada um de nós, as coisas só acontecem qdo nós decidimos. Nao adianta só orar, se a resposta de Deus é: É você quem tem que decidir.

    É isso mesmo Lou.

    Bom fim de semana

  11. Seu post chegou no momento em que estou imersa na leitura de Jampolsky, Berne e Louise Hay. Isso tudo só vem me mostrar (resposta de Deus), que estou no caminho certo. As músicas estão lindas. Beijo, Bete.

Deixe uma resposta para Wander Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *