A Gruta do Lou

Revolução bem humorada

Revolução Bem Humorada

Nos tempos da possível chegada do comunismo em terras brasilis, ninguém estava preocupado, ao contrário, a vida inconsequente , boêmia e malandra dos irmãos brasileiros seguia em frente e ninguém estava nem aí para a ameaça do fim da iniciativa privada, do horror de um possível fim da propriedade privada ou da diminuição drástica da liberdade de imprensa. A boca grande dizia-se apenas: “se o comunismo chegar, a gente avacalha”.

O que ninguém sabe é que essa frase é a única coisa séria que esse povo falou em seus poucos mais de quinhentos anos de existência. Claro, ninguém aqui recorre às armas, bombas ou essas tolices soviéticas, agora mais em uso por gente do Hamas, Al Qaeda, etc. do tipo carro bomba, avião míssil ou gás em metrô. Nosso negócio é mais na base da piada, pelas quais enfraquecemos a reputação de quem quer seja, espalhando milhares delas por aí. Leis e decretos nós não saímos aceitando sem mais nem menos, nós classificamos essas coisas em dois grupos, de um lado os colocamos na pasta denominada “leis que não pegaram” e de outro na pasta “num to nem aí p’ra isso”.

Basta dar uma olhada nos tempos da ditadura militar (uma ditadura de extrema direita, geralmente, pouco diferente de uma ditadura de extrema esquerda) que foi avacalhada de cabo a rabo. Dela só se lembram aqueles que perderam algum ente querido nos porões do DOPS, foi a própria vítima ou recebe mensalmente uma boa grana por ter virado mulherzinha dos companheiros em uma calabouço qualquer, da época. Naquele tempo, não deixamos de pular nosso carnaval de cada ano, de torcer para nossos times do coração pelos estádios nojentos de nossa imensa nação e, claro, tomar nossa cervejinha de péssima qualidade de cada dia.

Outro exemplo é a igreja, veja o que fizemos com ela, agora totalmente desmoralizada, bem ao nosso feitio. Os padres gostam de uma boa pedofilia, salvo exceções, os pastores são loucos por dinheiro, se não me engano e o resto leva Deus em banho Maria. Há também o caso das ONGs, organizações filantrópicas autônomas que encantam e causam enorme respeito no primeiro mundo, aqui elas estão se tornando centros de lavagem de dinheiro expropriado do erário publico, quando a grana não tem origem no tráfico de drogas ou no crime organizado. Viraram uma grande piada sob o rotulo de “Pilantrópicas”. Sem falar em mais um monte de bons exemplos de coisas que nós avacalhamos, ao longo de nossa caricata história.

Se alguém aí se arvorar em ditador, seja alguma mulher de vermelho ou algum homem careca, nós saberemos avacalhá-los no devido tempo e bem do nosso jeitão. Deixa vir que a gente traça.

morcego-12

3 thoughts on “Revolução bem humorada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *