A Gruta do Lou

Réplica aos comentários do post anterior

Peço a todos vocês permissão para fazer uma réplica única a todos os comentários até aqui, nesse post. Ontem, passei o dia em São Paulo, viajando à casa do Pr. Neto, depois ao Poupa Tempo na Praçã da Sé, de volta à casa do Pr. Neto (atrás do aeroporto de Congonhas), outra vez ao Poupa Tempo e de lá para o escritório do Adalberto (Cambucí) e, finalmente, de volta à bela Sorocaba. Quando cheguei estava “estropiado”. Precisei de uma boa noite de sono para reassumir minhas funções na zeladoria da Gruta.

De fato, Viviana, o Dr. Shedd foi quem mais influenciou minha formação teológica. Não sei se isso é motivo de orgulho para ele, com tantas bobagens teológicas que costumo destilar, por aqui. Mas ele e sua esposa são pessoas especiais demais, sem dúvida. Se não houver outra razão (e acredito que hajam milhares) ele precisou vir para o Brasil para me preparar ao ministério profícuo que desenvolvo aqui nesse lugar esquecido pelas hostes celestiais, na periferia de Sorocaba.
Irei ao desafio da Alê e, a qualquer momento, continuarei o papo via MSN com você, Roger, outro brasileiro em terras de Lutero.
Wander, como disse o Rubinho, nós não invejamos grutenses e a carteirinha de sócio remido do Brabo na Gruta foi uma das primeiras emitidas, só não é mais velha do que a minha e a do Volney, salvo engano.
Chris, você nunca nos surpreenderá com suas maltrapilhices, pois estamos todos no mesmo barco, certo?
Finalmente, meus agradecimentos mais que sinceros à Tinoca, a Alice, Jorge e a todos vocês que têm um lugarzinho reservado para nós em suas orações matinais.

Estão previstas outras blogagen, aqui na Gruta, ainda hoje. Então passe e repasse por aqui inúmeras vezes, se não quiser ficar por fora do que importa, verdadeiramente. Prometo muito sexo e sangue, como sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *