A Gruta do Lou

Recompensados

Dessa vez não posso falar apenas sobre a semana passada, afinal, há mais de um ano não publicamos nada nessa série. Mas tenho uma boa desculpa, o Khalil foi encarregado de algumas missões estratégicas em solo muçulmano. Começou na faixa de Gaza, depois foi ao Iraque e ao Afeganistão e uma das regras a seguir, nessas ocasiões, é o blackout total de informações, por questões de segurança. Assim que retornou a Jerusalém, conversamos longamente pelo Skype e ele aproveitou para me mandar esse texto, dando continuidade, então. Vamos lá, bíblias nas mãos e óculos nos rostinhos lindos. Mãos à obra. Abram em Mateus 5:11 e 12.

  • A Testemunha Trans-secular
  • O meu grande amor
  • Uma Grande Luz
  • Pescadores de Homens
  • Levou sobre si as nossas dores
  • A felicidade maltrapilha
  • Lágrimas Valorosas
  • Herdeiros Miseráveis/a>
  • Os Famintos
  • Os Misericordiosos
  • Corações Purificados
  • Os Pacificadores/a>
  • Os Perseguidos/a>
  • Os Recompensados/a>
  • לּהּמּ



    3 thoughts on “Recompensados

    1. Ter uns créditos, umas recompensas a receber é muito bom. O pior é quando a gente tem a sensação de estar sempre em débito, sempre em falta, sempre e cada vez mais no vermelho. E que jamais poderemos pagar a conta…

      Talvez a intenção do Mestre fosse liquidar
      essa sensação, inevitável aos homens de bem.

    2. Eu não faço idéia de quanto eu tenho na minha conta celestial…faz tempo que não recebo um extratozinho dando qualquer posição…
      Mas o barba branca,poderia liberar um pouquinho para que o meu hospital pudesse trocar aquele equipamento quebrado,e realizar a minha cirurgia e a de mais 15 pessoas que estão aguardando há tanto tempo…

      Vai ver,a genta tá, como disse o Rubinho, no vermelho…

      Nesses anos todos lidando com os serviços da medicina enquanto olho com esperança para Deus e o filho rebelde dele, descobri que eles (céu e medicina) costumam discordar bastante entre si sobre o funcionamento do corpo humano. Sendo assim, talvez seja prudente dar graças pela demora. Pode ser uma providência celestial. Melhor que venha na hora certa, pelas mãos certas, o lugar certo ou, de repente, apareça uma nova técnica, sei lá. Vai que o cara te arranca todos os dentes, ou amputa a outra perna (a boa), uma enfermeira doida lhe aplica um trem segundo julgamento dela própria, etc…) ou esse não seja o melhor procedimento em seu caso. Confie no velhinho, ele sabe o que faz.

    3. Só você Lou…me lembrar da única opção que eu não deveria ter esquecido.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *