A Gruta do Lou

Profecias para 2012 pelo Profeta Lou da Gruta

Não sei quem foi o perverso que começou essa história de que profeta é uma mulher que lê a sorte (ou azar) futura, tendo por base algum texto bíblico fora do contexto. Meu profeta bíblico predileto é Oséias, um infeliz a quem Deus decide engrandecer (segundo conceitos próprios), afinal ser um dos profetas bíblicos não é para qualquer um. O problema é o custo dessa aventura.

Oséias era um cara triste, angustiado, daqueles a quem nada dá certo na droga da vida, mas era crente e vivia orando pedindo melhor sorte a Deus. De tanto insistir, conseguiu comer algumas migalhas caídas da mesa do Criador. Às tantas, o Divino o chamou e lhe deu uma missão especial: casar com uma famosa prostituta do pedaço. Estranho né? Pois é, mas Oséias que pensava coisas como: “Pior sempre pode ficar”, obedeceu e casou com a tal garota, que já amava perdidamente, lógico.

O texto bíblico não deixa muito claro porque ela aceitou esse papel. Imagino que tenha sido por causa da conta bancária de Oséias, se não me engano, um dos raros encantos daquele profeta menor. O problema é que a coisa não engrenou. Oséias estranhava ter por esposa uma mulher que ao invés de arrumar a sua cama e lhe dar de comer diariamente, fazia isso com todos os seus amigos da vizinhança, menos com ele. Se bem que ela conseguia alguns trocados, diariamente, nada desprezíveis. Entre tentações empreendedoras, como dinamizar o negócio contratando mais umas duas ou três colegas de turma da esposa, e devolver a bola, digo, a moça para Deus, Oséias ficou com a segunda opção.

Então disse o profeta a Deus: “Senhor, não estou aguentando o peso dos chifres e desejo desfazer nosso trato”. Ao que teria respondido o velhinho de barba branca: “Na na ni na não! Vai lá e trate de amá-la como se nada nela lhe aborrecesse”. “Minha intenção é que todo o meu povo entenda como eu me sinto, embora apaixonado por meu povo, convivo com a traição diária que sou obrigado a suportar, vendo suas filhas e filhos casando-se e dando-se em casamento com os povos que servem a deuses de mentirinha”. Bom, não foi bem com essas palavras, mas assim fica mais claro para a maioria dos leitores brasileiros, incapazes de interpretar textos com mais de 140 toques.

Também fui chamado para cumprir uma missão exótica e profética de destino como a de Oséias. Ainda bem que não foi igual. Ufa! No meu caso, o Criador me quer vivendo sem os recursos mamônicos, com os quais a maioria dos arrimos de família suprem suas necessidades e, mesmo assim, dar conta do recado. Sabe, mais na base da fé, milagre, esperança, arrependimento, perdão e todas essas coisas ultrapassadas que ele insiste em apregoar, apesar que acabo optando sempre pela embromação, no que sou mais espertize.

Não esqueci porque você veio ler por aqui, então lá vai: As seis profecias estratégicas proféticas para 2012

  1. Se tiver fé como um grão de mostarda, fará montanhas mudarem de lugar, mesmo as que estiverem repletas de minério, ou especialmente essas.
  2. Se olhar como vivem as árvores do campo e as aves do céu, poderá mandar toda a hierarquia e seu chefe às favas. Uma barraquinha de caipiroska em João Pessoa pode ser boa opção.
  3. Se estiver cansado e sobrecarregado, entregue seus saldos bancários a Jesus, se puder acha-lo em meio a essa barafunda de igrejas cristãs. Ele o aliviará.
  4. Todas as coisas raramente contribuem para o bem daqueles que amam a Deus, inclusive enfermidades, perdas, traições, dívidas estratosféricas e ser obrigado a viver em Sorocaba.
  5. O mundo não acabará esse ano, pois ainda há muito a sofrer nele, no futuro, com algumas bonanças, claro, porque ninguém é de fezes.
  6. Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça por que eles serão fracos e Deus cuida dos mais fracos de modo especial (arenas, forcas, guilhotinas, PT, Portas Abertas, etc.)

Com se vê, sou um profeta meio vagabundo, pois nem o privilégio de Oséias, em virar um profeta bíblico, terei. Pelo menos, não nessa geração. Nesse caso, Deus está me usando para exemplo da galera sem dar nada muito interessante em troca. Até agora, só um blog e, mesmo assim, com um monte de reclamantes, que insistem em me considerar um herege subversivo. Nem sei por que.


OPs: Foram seis profecias porque o Brabo também escreve tudo em seis, como fazia Lucas, o evangelista e agora eu, um discípulo distante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *