A Gruta do Lou

Plano B

Pessoal preciso de ajuda.

Quando participei do curso de formação em desenvolvimento, ministrado por veneráveis professores da América do norte e lá, uma das aulas mais interessantes que participei foi aquela cujo tema era “O Plano B”.

O que é o Plano B em uma palavra? Como ensinou um de meus professores: é o “steppe”. Aquela roda completa e imensa que a gente transporta no carro e usa raramente, (menos eu claro, pois, a justiça não me deixa andar com meu carro). Toda vez que o Plano A ou principal falha, você tem que tirar da manga (como se fossem ases) seu Plano B.

Também podem ser todas aquelas coisas que a gente guarda com a desculpa que pode vir a precisar qualquer hora. Meu pai era campeão de Plano B. Nossa casa era abarrotada de Planos B. Caixas e caixas de planos B. Admito que às vezes funcionasse, como quando ele consertou o arco do violoncelo lá da escola, devidamente quebrado por mim. Ele descolou um Plano B em uma daquelas centenas de caixas. Quando morreu foi preciso uma carreta para transportar aquele monte de Planos B para o lixão.
De certa forma herdei algo disso, pelo menos a crença. A Dedé me pergunta, toda hora, porque guardo isso e aquilo. Sempre respondo: é Plano B.

Pessoal na Gruta, nunca tem um Plano B e nem desconfiam que deviam ter um.

Bom enfim, no momento estou precisando de uma Plano B, do qual não disponho e imaginei que alguém possa me sugerir algo que sirva. Não consigo bolar um no momento e se o Plano A falhar, estarei em apuros (mais ainda).

Então, estou aguardando o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (algo aqui me lembra a União Soviética) aprovar meu grande projeto “Criança Feliz” (100 crianças carentes fora das ruas e em atividades dignas e prazerosas a partir de novembro). Se for aprovado, eles liberarão uma verba para ajudar o projeto onde está estipulado um salário para mim e para os demais participantes do grupo de monitores, para os últimos meses do ano. Depois, outro projeto será elaborado para o ano de 2007, onde 300 crianças participarão, dependendo da performance desse ano. A questão é: se o projeto não for aprovado, o que eu farei? Plano B. Mas, não estou conseguindo concebê-lo.

Não ficarei nada incomodado se alguém me der uma luz. Afinal não sou orgulhoso. Se vier mais de um, colocamos na fila (Plano C, D, etc).

Não precisam sair correndo e brigar para ser o primeiro. Mandem com calma e ordem.

Muitíssimo obrigado a todos, pelo menos por ler isso até o fim.

4 thoughts on “Plano B

  1. Oh meu amigo, há decadas que estou vivendo o meu plano B. Aqui não deu certo nada que era pra ser.
    Só você pra me fazer lembrar disso.

  2. Cara, você me fez ver que também não tenho plano B. Quero dizer, tenho: ou Deus me livra ou tô ferrado… qualquer que seja a situação. Até agora deu certo, mais por misericórdia do que por eficiência do dito cujo aqui.

  3. Pingback: Lou Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *