A Gruta do Lou

Pecado Compulsório

Terça-feira, Junho 03, 2006

A ndando por ai, enquanto penso no passado e me questiono sobre o futuro, flashs acendem o tempo todo. Às vezes, um rosto amigo, uma situação ou uma crença. Às vezes me agarro a uma dessas luzes e acalento seu brilho. Outras vezes tento me agarrar, mas as idéias fogem e perdem-se no infinito.

Uma frase do Código da Vinci começou a me incomodar (cuidado, posso estar sendo tentado a mudar de lado): “Jesus não podia ser casado”. Qual a razão? Por que essa condição ameaçaria sua divindade? Jesus não podia ter filhos? Por que? Espera um pouco. Tem a história do nascimento virginal. Maria concebeu do Espírito Santo. Como foi isso? Mistério.

Me lembro do Dom Pendergrass. Passei uma semana na casa dele, em Huntsville, Alabama, em 1986. Ele era o pastor da Baptist Park Avenue. Pouco tempo atrás, trocamos E-mails. Agora ele é consultor de empresas. A esposa, CEO de uma grande multinacional e o filho é um famoso cantor nos Estados Unidos. Certa vez, peguntei-lhe sobre umas pessoas e ele cochichou em meu ouvido: “Cuidado com eles, não acreditam no nascimento virginal de Jesus.”

Mas, o que é tudo isso? Do que estamos falando?

Sexo.

A chama que não se apaga. O ser humano não vai parar de praticá-lo. Hétero, homo, bi vai continuar indefinidamente nessa prática pecaminosa. Não havia caminho melhor para manter o ser humano na senda do pecado. Pecador precisa de perdão. Garantia de casa cheia. Venham, nós não praticamos sexo. Podemos levá-los ao perdão daquele que jamais fez ou praticou essa abominação.

Estamos, irremediavelmente, condenados. Manter a espécie, viver em família, saborear a graça da paternidade. Só pecando. Pecado compulsório. A grande armadilha.

Mas, eles não fazem sexo entre eles? Sim, mas eles imaginam ser isso um segredo. Por que escolheram esse pecado? Porque todos, ou quase todos, viveriam em pecado. Pecador corre atrás de perdão. Não suporta a culpa, o grande inimigo. Quem é o beneficiário? Ora…

A luz se apaga. Outras idéias. Podia escrever no Blog sobre isso e aquilo. Vai dar. Há tempo, ainda. Continuo andando por ai…
# posted by Lou @ 2:44 PM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *