A Gruta do Lou

Misericórdia

Provavelmente, amigos e leitores da Gruta perceberão alguns movimentos estranhos por aqui, nos próximos dias. Acontece que já estamos sem Banda Larga. Como sempre, a Telefonica foi intransigente conosco e retirou nosso Speedy, por motivos fúteis. Não posso precisar se e quando conseguiremos recuperar o serviço, pois há alguns entraves para tanto. Na última vez que isso aconteceu, só consegui graças a intervenção do jornal O Globo, já que Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo mostraram não ter credibilidade junto a essa empresa, que não lhes deu a mínima. Serviços disponibilizados por Procon, Anatel, etc., são inócuos e existem para aplacar a ira do consumidor. No momento, estou navegando em sinal alheio e, como tal, não posso manter constância.

Ainda me assusta essa desconstrução que se abate sobre mim em certas ocasiões. Peça por peça e ela vai ocorrendo e tudo que posso fazer é “ir para o meio da rua apreciar a demolição, afinal os homi ta qua razão e nóis arranja outro lugar”, ou outra banda larga, se bem que nessa rua só há um serviço e ele não está disponível para novos assinantes. A não ser que mudemos a rua, quem sabe uma lá em São Paulo. Deus não deveria permitir que seguidores destacados como eu fossem atingidos por dardos inflamados de seus inimigos. É uma covardia.

Quem sabe não preciso ler a bíblia com mais assiduidade ou orar em algum monte específico. Nesses tempos, sinto o velhinho meio distante ou até, totalmente, alheio, como se tivesse viajado para outro planeta. Tempos atrás, achava a oração do Pai Nosso meio mágica, principalmente aquela parte do “pão nosso de cada dia nos daí hoje”. Bastava citar esse trecho e o dia nunca terminava sem o tal pão. Mas o Lula deve ter mudado essa lei também ou algo assim. Agora não funciona mais para quem não é petista, bom pelo menos não funciona mais comigo e não sou petista. De repente, minhas orações estejam empacando na burocracia celestial, não faz muito tempo, o departamento celestial com essa responsabilidade estava assoberbado, segundo o Raniel.

Meu amigo, Pr. Wagnor, sugeriu sair de casa e fazer algo de bom para alguém. Saí logo cedo, hoje e fui com o advogado de uma igreja cuidar uma verba da prefeitura local que eles estão pleiteando para um projeto de recuperação de dependentes químicos. Quem sabe isso encurte o trâmite de minhas petições lá no céu. Gostaria que essa chuva parasse por aqui. Não quero nem pensar qual será a próxima perda, mas há várias possíveis, a curto prazo. Deve haver algum prazer sado masoquista lá nas alturas em assistir justos a mendigar o pão. Depois dizem que isso jamais aconteceria. Misericórdia!

4 thoughts on “Misericórdia

  1. O Speedy te persegue Lou, infelizmente.

    O jeito de Deus se esquecer, ou deixar acontecer algo é enigmático, mas talvez seja o único fio que nos deixaria ligados a E’le.

    Abraço.

    Dizem que o diabo chegou para Deus e perguntou se o Lou era um cristão fiel e Ele respondeu:
    -Sim.
    – Então deixe-me tirar o Speedy dele e veremos se ainda continuará fiel?
    – Pode tirar.

  2. Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe.
    Pelo menos é o que diz o folclore.
    Já pensou em escrever um livro de memórias? “As agruras de um cristão metido a besta” ou “As aventuras e desventuras de quem confiou nEle”. Pode vender bem, virar filme, novela, essas coisas lucrativas. Se vc não usufruir da fama, quem sabe seus filhos o farão?

    Entre minhas vergonhas se esconde, entre tantos, o segredo da Gruta ser uma espécie de arquivo de memórias. Só falta coragem para organizar tudo isso em um livro, que poderá ser editado em papel ou no formato mais cibernético atual. Se bem que, pela primeira experiência (Missões em Azaré) que não vendeu uma cópia sequer, nem minha mãe comprou a dela (mães são obrigadas a comprar a primeira cópia dos livros dos filhos, preste ou não, pelo CSC – Código Secreto Celeste), pior, nem eu estou animado a gastar meu rico dinheirinho com aquela bobagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *