A Gruta do Lou

Finanças Ok, O Livro

o aroLeia o OPS no final

A partir de amanhã, segunda-feira 16 de agosto de 2010, iniciarei a postagem da série “Finanças Ok, O Livro“. Na verdade, já existe um embrião e o que farei agora será agregar vários capítulos ao corpo franzino existente. Ainda não sei, exatamente, quantos serão; como ensinou meu amigo Guillermo Arriaga, roteirista mexicano de “Babel”, o principal trabalho de um escritor é colocar os dedos sobre o teclado e deixar o texto sair, procurando interferir o mínimo possível.

A pergunta mais frequente, quando falo sobre esse livro, é: o que um grutense de carteirinha, como eu, poderia dizer sobre esse assunto? Como todo mundo está careca de saber, ando fazendo palestras sobre finanças pessoais, por aí. Evidentemente, minha abordagem não é a partir do ponto de vista do milionário que era pobre e ficou rico, muito menos do abonado que nasceu em berço esplêndido. Muito longe disso, minha estratégia é justamente a partir da realidade de um engrutado, ou seja, de alguém que, na área financeira, o time dos “não sei” ganha de goleada dos “sei tudo”. Sabia, desde o tempo do onça, que minha situação na área de finanças era trágica, mas a grande novidade foi descobrir, que apesar disso, ela era igualmente cômica, se não for muito mais engraçada do que desesperadora, se bem que, em certos momentos, ou quando as coisas aconteceram, eu não vi graça alguma.

Outra descoberta estarrecedora foi perceber que essas constatações eram capazes de sustentar-me financeiramente, não só para o básico, mas até aos meus gostos mais exóticos; e olha que sou capaz de ser bem excêntrico, às vezes. Meu público nos eventos Finanças Ok tem sido formado de cristãos, mais frequentemente, embora não haja nenhum pré requisito quanto a isso.

Qualquer pessoa pode assistir minhas palestras ou os seminários (a diferença é que as palestras duram cerca de uma hora e os seminários o dia inteiro [intensivo] ou dois dias [extensivo]) não importa a religião, tolamente ou compulsoriamente escolhida. Nelas menciono a bíblia com bastante frequência, por supor que nosso (e aqui me refiro ao mundo ocidental de hoje) modelo financeiro esteja repletamente recheado de conteúdo extraído de nosso manual de sobrevivência; e outro ponto interessante é descobrir o quanto esse livro sacro fala sobre grana, como se isso fosse o mais importante em nossas vidas; até Jesus passou essa ideia através de suas palestras.

Os participantes pagam barato pelo privilégio de me assistir falando de finanças ok e eu recebo muito pelo mesmo motivo. Claro que poderia fazer esse serviço como um missionário, ou seja, de graça (não ria), seguindo aquele preceito bíblico: “de graça recebestes, de graça daí”. O problema é que todo esse meu conhecimento, a mim custou caro, você não imagina quanto, mas o fundamental é que, ao decidir participar de um desses eventos Finanças OK, a pessoa estará dando o primeiro passo na direção de viver em abundância o resto de seus dias e isso precisa começar com um investimento, pequeno se comparado aos investimentos que fará depois dessa experiência.

Se você desejar organizar um desses eventos (Palestra ou Seminário Finanças Ok) em sua cidade, igreja, clube, sindicato, etc., entre em contato comigo logo; as datas disponíveis estão se esgotando rapidamente, sem falar do fato que, fisicamente, não serei eterno e ando meio cansado de ganhar a vida com o trabalho de minhas mãos, digo, boca… também um pouco com as mãos, devido a educação italiana recebida de minha avó materna. Assumi o compromisso de doar dez por cento da renda de cada um desses eventos ao Projeto Coração Valente .

Além do conteúdo compartilhado nesses encontros, cada participante ganha um livro Finanças Ok, de presente. Como ele não está editado ainda, já que nenhuma editora mostrou-se com coragem necessária em fazê-lo, publiquei-o via Bookess. Em verdade, está disponível para leitura, imediata. Você lê e se sentir-se levemente abençoado, poderá, voluntariamente, acessar o espaço para doações (tecla “contribua”) e deixar lá quantos reais desejar. Espero que seja bem liberal, nesse caso.

Para os eventos, há uma cópia impressa inclusa na inscrição. Para quem já leu, não desejar ler, ou preferir fazê-lo pela Gruta ou pelo Bookess, há a opção de declinar do livro no momento da inscrição. Embora eu perca alguns reais com isso, o meu futuro pupilo ganha a chance de iniciar a sua poupança para a liberdade, economizando essa merreca.

O livro está com 54 páginas, atualmente. Ganhei um sorteio realizado pela Bookess Reader de um ISBN e pedi um tempo para fazer alterações antes de registrá-lo. Assim decidi escrever as alterações usando um blog e escolhi a Gruta para fazê-lo. Como todos os capítulos serão rê-escritos, muitos mais serão agregados aos atuais, o mais provável será: o que você ler hoje como sendo o livro Finanças Ok, deixará de ser a cada nova publicação no blog. Assim que fizer cada postagem, alterarei o texto no Bookess, até chegarmos à última página. Do jeito que meus dedos são fugazes em teclar, quando os coloco sobre o teclado, suponho que o livro terá muito mais páginas do que a versão atual, no mínimo o dobro. Então leia a versão atual agora, os posts com os novos textos a serem incluídos, a versão final e compare. Se der, me envie sua opinião, duvidas e complementos, se os tiver.

Pretendo escrever um post do Finanças Ok a cada dia, a partir de amanhã. Poderei falhar, um dia ou outro, devido a compromissos assumidos, inclusive com as palestras e seminários já agendados e a Bienal anual do Livro.

That’s it.

OPS: Fiz uma parceria unilateral (a outra parte desconhece) com o fotografo Henri Cartier Bresson e publicarei fotos dele nas próximas postagens, sem qualquer autorização prévia. Pode haver uma ou outra foto aleatória, caso o momento ou minha veneta exija.

Capricornio PB

4 thoughts on “Finanças Ok, O Livro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *