A Gruta do Lou

Fim da Gruta ou Gruta do Lou

No ano passado, mês de novembro, decidi abraçar a idéia de desenvolver um blog. Não foi uma decisão momentânea ou precipitada. Vinha pensando no assunto, há algum tempo, e o Volney deu o empurrão necessário para eu começar.

Escolhi o nome rapidamente. Sonhava, há anos, em começar um ministério com base no texto bíblico (I Samuel 22:1) que se refere à Caverna de Adulão, um lugar onde um bando e parias (todos os que estavam em dificuldades, os endividados e os descontentes) juntou-se a Davi que se tornou o líder deles. Por minha própria experiência, via ai um segmento para o qual não havia uma preocupação específica. Durante anos cultivei a idéia de que essas pessoas eram preocupação do Criador e do Filho dele. Mas, as teologias dedicadas a essa turma são inadequadas. Tratamos esse pessoal pelo modelo teológico norte americano que não funciona lá e muito menos cá.

Assim, decidi dedicar o blog a esse tema e dei o nome de A Gruta, inicialmente. Mas, desde o começo, o nome mostrou-se não apropriado. Percebi a existência de milhares de sites dedicados a algum tipo de gruta, já que elas existem em profusão, especialmente no Brasil. Muitas boates e casas noturnas ostentam esse nome e há sites com conteúdo pornográfico com o mesmo nome. Em um primeiro momento, alterei o nome A Gruta para A Gruta do Lou. Desde muito jovem todos os amigos me chamam assim (Lou ou Lu). Mas, fiquei com o gosto amargo de ter escolhido mal o nome.

Percebi, e essa é uma razão mais grave, a inutilidade da minha proposta. Só Deus e um punhado de pessoas sensíveis, a mais absoluta minoria, se importam com gente desse tipo e ainda assim, nas horas vagas. A Blogosfera é uma grande competição, como qualquer outra atividade deste mundo. Basta reparar na quantidade de prêmios já existentes para premiar os melhores blogs. Nem eles, os aflitos, importam-se muito. Preferem as baboseiras neo-pentecostais ou os conselhos paganistas.

Quanto à teologia, primeiro as pessoas necessitadas, tenham ou não participado da igreja, são vítimas de teologias equivocadas. A Igreja Católica é uma grande geradora desses indivíduos, pois, suas falsas crenças e dogmas geram obnóxios acomodados e fracos. A Igreja protestante não fica nada atrás, especialmente essa que se formou em nosso país e se alastrou pelo mundo. Seu conteúdo é niilista (como diria Nietszche) alienante e destrutivo gerando indivíduos, totalmente inaptos a sobreviver nesse mundo competitivo e hostil.

Com o andar da carruagem, tornei-me aflito mor. Para não expor outras pessoas em dificuldades, usei a mim mesmo como exemplo e modelo de derrotado, perdedor e cristão indigente. A grande verdade é: Dificilmente as pessoas procuram gente assim para amigos. Houve um, do qual não seria capaz de me aproximar, caso andasse por ai, que pregou em favor de gente como eu e os demais sofredores e acabou sozinho, pendurado em uma cruz de madeira tosca até a morte. Isso não é missão para um pecador ambicioso e individualista como eu. Sou mais vocacionado ao roubo, à fraude, à mentira, em fim às concupiscências da carne.

Nesse ano, coincidências à parte, minha vida financeira desandou mais, se é que isso era possível. De repente, o blog virou a minha gruta e refugiei-me nela a ponto de negligenciar todo o resto, em muitas ocasiões. Não estou dando razão aos tolos que ficam gritando para irmos à luta. Gente como eu não tem forças, caráter ou dignidade para tanto, precisam ser carregadas para fora por um Davi de Deus.

Preciso encontrar trabalho, mesmo com todos os fatores adversos que me caracterizam. Tenho família para cuidar, pois o mal abateu-se sobre todos nós, inclusive. Somos pobres ricos pobres. Nosso orgulho nos impede de alcançar as partes baixas do mercado. Sou assim e acabei transmitindo os vírus para meus descendentes.

Os leitores, mesmo os parecidos com a minha realidade, não merecem tal exemplo. Acho que essa gente vai continuar a míngua, pois não há quem olhe por eles, pelo menos, não de uma forma que lhes fosse conveniente.

Quanto a Deus, eu não entendi muito bem, até hoje, qual é a dele. Atende orações pequenas, mas, as grandes são ignoradas, aparentemente. Parece que ele está mais preocupado em deixar claros os equívocos teológicos do que atender os fieis sofredores. Dá para aceitar. Então, percebo que estamos por nossa conta e não há tempo para ficar blogando enquanto o mundo desmorona à nossa volta.

A Gruta do Lou, na versão atual será desativada hoje à meia noite. Aproveitarei a volta do horário de verão, quando temos que ficar acordados até a meia-noite para acertar os relógios, (pelo menos é o que dizem os jornais falados e escritos) e deletarei o blog. Infelizmente a primeira versão que funcionou até o inicio de setembro (luizhmello.blogspot.com) ainda estará disponível, pois, o Blogger não atendeu minhas solicitações de exclusão, até agora. Mas, continuarei insistindo.

O blog Guia Postal foi entregue ao gerenciamento de meu amigo Khalil, um cara que andou com o Homem, mas até agora ele não se animou muito, parece. O Obra Aberta (ainda inoperante) será entregue a um amigo. O Lou Ville é uma grande porcaria, então vou deixá-lo para quando eu tiver uma vontade irresistível de escrever uma bobagem qualquer para ninguém ler e, muito menos, comentar. Esporadicamente, farei comentários em blogs de minha preferência, como anônimo ou outro.

Ganhei alguns bons amigos durante esse tempo. Além de palavras lindíssimas, preocupação e orações, chegaram ao extremo de me enviar ajuda financeira, nos momentos mais críticos. Vou guardá-los em lugar especial no meu coração. Meu E-mail continuará disponível em algum lugar da internet. Uma de minhas negligências, durante esse tempo, foi o meu site. Nesse momento, ele se encontra fora do ar. Pretendo resgatá-lo. Por lá, costumava encontrar trabalho. Esse ano, não houve nenhum contrato.

Saio do blog para voltar à vida. Aquela medíocre de sempre.

Para encerrar esse ciclo quero dar um abraço bem apertado em cada um dos meus leitores, daqueles que chegam a constranger (como diria o grande Paulo Brabo). Fiquem com Deus, talvez vocês tenham mais sorte com Ele do que eu.

Beijos

Lou

29 thoughts on “Fim da Gruta ou Gruta do Lou

  1. Lou: é um ganho.Sempre! E também uma perda.
    Porque de alguma maneira eu creio que as tuas palavras, a tua visão serviu para algo, ainda que neste momento tu não a vejas.
    Ainda hoje de manha pensava em ti (nem sei porquê, mas pelos vistos eis a razão) e o quanto tu me fazes lembrar alguns dos profetas da Biblia.
    Quando olhamos para a vida delas, percebemos que nem sempre podemos ver a razão de Deus agir como agiu, em que quantas vezes eles também se lamentavam, fugiam, choravam… e no entanto, as suas marcas ficaram .. registadas e não só!
    Tu meu irmão, ajudaste-me a perceber o outro lado sombrio da fé.. mas que te posso dizer: Deus conhece cada um de nós. Sabe a nossas estrutura e até onde podemos ir.
    Eu nem sei como reagiria perante as tuas dificuldades e dilemas.
    Por isso algo de bom Deus vai tirar de tudo isto: da tua passagem pela blogosfera, do teu lamento, de tudo o que colocaste o teu coração…!
    Eu sinto muita pena de não continuar a ler-te!
    Mas se é tempo de saires da gruta, sai!
    Que Deus te abençoe e te faça crescer e brilhar!
    Porque tu és uma luz!
    Aparece sempre meu amigo!

  2. Só não me venha comentar como anônimo na Bacia que tudo mundo vai saber que é você. Você sempre coloca vírgula depois do “mas”.

  3. A intenção não é fugir ou me esconder. Claro que me identificarei, quando comentar.
    Quanto a colocar a vírgula após “mas” trata-se de mais uma das minhas falhas estruturais. Você pode imaginar em que tempo eu estudei as regras de virgular convenientemente. Depois, quando meus filhos estudaram adquiri algumas regras novas, mas nem todas. Foi bom você observar. Dei uma sapiada na gramática, por via das dúvidas e não se usa mais conjunções entre virgulas, como era no século passado, tempo em que os dinossauros conviviam conosco.

  4. Vilma

    Você é uma pessoa muito doce e sensível. Fique em paz. Não se esqueça que sou um patético fantasma desajeitado e pouco confiável. Se há uma coisa que não abrirei mão, é da amizade de pessoas como você. Grande abraço.

  5. Luiz

    Não delete seu blog, nem mude o nome. Gruta é uma palavra boa como todas as outras. Ruins são as pessoas que colocam maldade em tudo.Se for ficar acordado até a meia-noite para acertar os relógios deixo um desafio.

    Um abraço

    Marco Aurélio

  6. “Tratamos esse pessoal pelo modelo teológico norte americano que não funciona lá e muito menos cá. “
    HA HA HA HA HA HA
    Parabéns pelo blog!

  7. Marco

    Agradeço o desafio, se entendi bem. Abraço.

    Daniela

    E não é mesmo? Obrigado pela visita, ainda que ao apagar das luzes.

  8. Mais uma surpresa.
    Tens esta facilidade, surpreender-nos com a realidade das escolhas.
    Fiquei com o coração apertado e, também egoísta… ao imaginar, onde vou passar as minhas idas de blogsfera, se por tradição ou afeição começo sempre por aqui…
    lá está, somos egoístas e contaminados por natureza.
    Por respeitar-te ao aceitar tua decisão, quero agradecer-te pela forma como foste sempre encorajador, pela tua persistência em todos os dias dedicar teu tempo àqueles que conheceste e cativaste por este meio, quero também poder ser estímulo e encorajamento em tua vida, da mesma forma que fostes para mim, quero partilhar contigo o amor do Pai, e continuar a esperar um dia conhecer-te em carne e osso.
    Que a nova página da tua vida, seja bela na escrita cuidada e humorada que tens.
    Que a benção de Deus possa multiplicar-se em ti e através de ti, vaso de honra, vaso de barro.
    Já com saudades. Até mais.

  9. Flávia

    Muito obrigado. Quero enfatizar meu desejo de continuar visitando os blogs amigos. O seu é um deles, claro. Certamente, teremos a oportunidade de conhecermos uns aos outros. Quem atravessar o atlântico primeiro avisa. Deus te abençoe abundantemente. Super abraço.

  10. O nome não importa muito, mas sim o conteúdo!Lou tem coisas que o Criador só revela na Gruta(E a do Lou)…Que Deus acrescente uma porção dobrada do espírito de discernimento e criatividade a você neste processo…até amanhã!

    Obs: Gruta do Lou seria um bom nome, o que acha?

  11. Lou, vou sentir muito tua falta, egoísta que sou. A gruta era um abrigo muito bom. Para onde iremos nós? Mas obrigada por tudo, foi um tempo pequeno, mas aprendi muito com você. E te desejo sorte. E o Paulo tem razão, vai ser fácil reconhecer você no anonimato. Também quero te ver na sombria vida real.

  12. Que pena!!!!!

    Vou sentir sua falta, mas estarei orando por você!!!

    Um abraço

    Monica

  13. Lou,
    muito sinceramente, estou chocada.
    Sabe quando fica aquele aperto bem no fundo do estomago que a gente segura para não chorar?
    É isso que me está a acontecer.
    Você é muito especial, formato único, por isso joia rara.
    Continuo chocada.
    De resto, vôcê tem esse dom, o dom de surpreender a todo o custo.
    “Esse papo de vitimização para cima de mim não dá não, cara”, é o que a minha carne fala, que de resto como Paulo diria: “Sofrem? eu muito mais; fazem? eu muito mais. Deixem-me falar hoje como um louco, porque como um louco falo”.
    Você procura algo na blogoesfera: protagonismo, que de resto, todos nós o fazemos. Não é o número de pssoas que comentam teu blog que interessa, ou se os comentários foram bons ou maus, mas quem tu tocas.
    E jamais saberás quem leu o teu blog e se identificou a não ser na Glória.
    Se tocas pelo menos um dos leitores, te deixas derrotar pelos milhares que não te leem?
    Existe um hino que diz que Jesus num redil de 100 ovelhas, quando uma se perde, deixa as 99 e vai em busca dessa perdida.
    A tua gruta pode ser lugar de acolhimento não só doutras ovelhas perdidas, mas de ti mesmo.
    Estás magoado, ferido, mas Deus quer cuidar de ti. Somente queiras crescer. Porque ele nos deixa feridos à nossa mercê enquanto não aprendermos que não podemos continuar fazendo birrinha.
    perdoa o meu post, não te quero magoar, é mesmo minha carne que está falando, estou muito triste de estares entregando os pontos.
    De resto, jamais saberei quem tu és verdadeiramente, só Deus O saberá.
    Sejam quem fores, por onde quer que andares, lembra que alguém orará por você e sua família.
    e de resto… vá à luta, larga o orgulho, e te sustenta na Fé do Nosso Senhor Jesus Cristo!
    com afeição,
    T.

  14. Oh Lou! Não esperava ou talvez sim…vou perder a oportunidade que aqui encontrava de aprender, de reflectir sobre assuntos que me diziam tanto, às vezes ecos da minha cabeça!
    Nestes últimos meses habituei-me a visitar esta gruta, a entrar, a “ouver”, a disparatar num ou outro comentário…Reduzi a minha actividade na blogosfera a uma vez ou duas por semana, porque também tenho de encontrar o caminho para fora da minha Gruta. Por que não fazer o mesmo em vez de mandar para um buraco negro uma gruta tão linda…? Encontramo-nos lá fora, está bem?

  15. Foi com imensa pena que li hoje. Não conseguia encontrar o seu blog há tanto tempo, não sei porque.

    Quero dizer a todos, que a Daria foi operada novamente dia 24 de Outubro; desta vez usaram para o agrafe dural, tecido removido do seu próprio corpo, para diminuir rejeição. Nas próprias palavras dela, foi dentro do espaço de uma hora, de se não poder mexer e vomito projéctil, a levantar-se e tentar arranjar os lençois na cama nos cuidados intensivos. O medico residente que passava por ali as 4 da manha, ficou espantado..um paciente nos cuidados intensivos em pé, a endireitar os lençois…

    A Daria decidiu trocar de carreira. Não pode dar aulas este ano passado na faculdade por causa da doença. Perdeu o trabalho. Perdeu o seguro. Mas isto são só coisas materiais. Já decidiu que logo que esteja estável, vai tornar-se enfermeira pediatra. Não lhe levara muito tempo, doze a dezoito meses. Como ela diz, porque não pensou nisto antes? Os livros poderão sempre ser escritos….Mas há tanta gente que precisa de enfermeiras com coração, como as que a têm cuidado tanta vez!

    Obrigada a todos, pelas vossas oraçoes. Obrigada por tudo. Que Deus retire os espinhos dos vossos caminhos…Felicidades Lou. Obrigada!

    M.

  16. Compreendo-te… e só posso desejar que essa nova fase seja uma fase de ENCONTRO.

    Deus te abençoe muito, meu irmão!

  17. Olá Lou,
    Não acredito que vais deixar a Blogosfera. Seria uma lamentável perda. Talvez outro blog? Outro Template? Talvez outra gruta…
    Sei que vais reconsiderar.

    Abraços apertados.

    Até já.

  18. A maioria dos comentários emocionam e me fazem enxugar os olhos.

    De fato, o Blog ficará on line para referência e consulta.

    Evidentemente, o vírus do blog está correndo em minhas veias. Como está escrito no post, continuarei a dar minhas penadas, esporadicamente, lá no Lou Ville.

    De fato, como bem disse a Tinoca, sou um adepto dos comentários e gosto de incentivar essa prática, não apenas nos meus posts. Quando visito um blog e leio um bom post, fico feliz em ver os comentários. Por outro lado, um bom post sem comentários é igual a macarronada sem queijo, eu acho.

    Deus me abençoou muito neste ano, através de vocês. Muitas vezes, os comentários superaram em muito aos posts.

    Agradeço a todos vocês, muito e de coração. O blog para, mas eu continuarei a cometer gafes por ai.

    Um beijo grande a todos.

  19. Parece que sou um dos últimos…mas a luz ainda não está apagada!

  20. Xiiiiii !!!!!
    só li o post agora, 7 de novembro…
    sem gruta, ficamos todos ao relento…
    mas, ficamos!!!! (repare na vírgula!)
    onda vai, onda vem, o futuro a Deus pertence, quem sabe, um dia…
    mantenha-nos informado…
    afinal, somos todos grutenses aqui, não é?
    um bando de grutenses…
    com muita honra!
    Fica com a benção do Pai…

  21. Eu ainda não me conformo. Você não poderia passar a gruta interinamente pra algum grutense? Não me habilito porque não tenho tempo (nem competência) pra blogar, mas…quem sabe…heim, heim????

  22. Bete

    Essa foi uma tentativa superada. Tentei mudar a titularidade da Gruta no Blogger e não conseguimos. Uma outra tentativa anterior, resultou na perda do Blog. Então, vamos deixá-lo aberto e disponível para pesquisas ou uma mudança radical nas perspectivas do blogueiro. Agradeço sua preocupação e interesse. Você seria uma alternativa natural, se fosse possível.

  23. Obrigada pela confiança. Snif, snif, snif. Se eu pudesse criaria um blog – órfãos da gruta. Ou algo assim.

  24. Pingback: Lou Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *