Férias compulsórias

Acho que entrarei em recesso. Como o texto anterior é longo e fala de um assunto nada atraente, com o qual as pessoas tendem a discordar, darei uma folga para que todos possam ler toda essa baboseira sobre desprendimento necessário aos seguidores do Mestre, devagar. Afinal, nem tudo que Jesus disse faz sentido, às vezes ele exagerava mesmo. Sabe como é, todo mundo se empolga no calor da batalha e ele era um ser humano como todos nós, tirando aqueles detalhes toscos, como os milagres pirotécnicos que ele fazia para esnobar seu lado divino. Assim, encerrarei as atividades e entrarei em férias.

Quem quiser ficar na Gruta, a porta está aberta e não a feche antes de sair, por favor.  Sempre pode aparecer um endividado duro, escorraçado de casa porque não pode comprar uma ceia mínima de fim de ano ou alguém sem respostas ou explicações para o momento complicado que está vivendo.

Feliz ano novo para todos vocês, esteja onde estiver, pedirei ao Raniel para enviar meu abraço e o calor do meu respeito e carinho, a cada um.

Vejo vocês no ano que vem.