Expectativas para o Novo Ano


 

Entra ano, termina ano e fica aquela sensação de tempo perdido. Talvez essa seja uma das razões responsáveis por levar os especialistas em planejamento aconselharem a elaboração de um plano contendo as expectativas para o Novo Ano, ande dele começar.

Uma das expectativas cujo teor posso compartilhar com os grutenses, afinal não temos o costume de revelar nossos planos pois, segundo dizem ai pela cidade, isso dá um azar danado. Como temos forte tendência cristã, creio poder arriscar algo muito peculiar ao blog A Gruta e a todos os leitores, habituais e ocasionais. Falo da nossa antiga e desejada decisão de lançar nosso livro impresso a partir dos textos sagrados da Gruta.

Meu propósito é lançar, até o fim de 2015, dois livros ao menos, sendo um deles, o livro da Gruta, e com nome já previamente definido, ou seja: “A Gruta – Textos Sagrados”. Provavelmente, com certo componente estratégico inclusive, o livro deva ser lançado, primeiramente, em formato E-book, até meados da metade do ano. O outro livro, muito provavelmente, seja didático e conterá minhas insistentes recomendações e ensinamentos na área de Marketing e fundraising para organizações sem fins lucrativos, aproveitando a minha experiência nessa área, principalmente entre as organizações cristãs.

O primeiro será formado com os textos da Gruta, em mais de 90% de seu conteúdo, seguramente. Calculo extrair do blog três livros com tamanho entre 200 e 300 páginas cada um. Depois ainda deverá sobrar texto para uma ou duas raspadas finais, conforme ensina o Brabo, sabiamente, fora o que for sendo produzido diariamente, pois a Gruta é como São Paulo de antigamente (antes do pernicioso vento petista nos assolar), ou seja, não pode parar.

Aliás, outro propósito a interessar os leitores, é voltar a escrever com regularidade, na média de cinco ou seis postagens por semana. Com o advento do falecimento de meu filho Thomas, não apenas ele partiu, mas minha vontade e ânimo para escrever parecem ter partido com ele. Mas quero corrigir isso. Estou certo em fazer isso por mim, pelo leitor e também por ele, que sentia orgulho do pai blogueiro e, até certo ponto, com prestígio nada desprezível.

Se eu fosse você, não esperaria o novo ano chegar sem escrever um plano para ele, ainda que seja em linhas gerais. Use o OMR (objetivos, métodos e recursos), não cobrarei nada nada por isso. Presente de Natal, atrasado.

Evidentemente, até eu, o menos generoso de todos, desejo um ano novo excelente para você. Mas não se anime muito, pois imagino que se seu ano for bom ou até muito bom, de alguma forma isso será legal para mim também.

De qualquer forma, alegria, paz e prosperidade não lhe farão mal, certo? Então receba tudo isso se os céus te escolherem como receptor delas.

No mais, um beijo na careca e/ou na peruca nova.

Um imenso abraço de urso grande

Lou Mello

Capricornio PB