A Gruta do Lou

Dom de Curar

Dom de Cura
Dom de Cura

Conversava com o Pr. Neto sobre questões de saúde e, de repente, pintou um clima espiritual. Ele me confessou que teve uma recaída pentecostal, alguns domingos atrás, e sentiu que devia orar pelos enfermos com unção oleosa inclusa. Depois de atender os doentes presentes, fez pior, orientou o povo a trazer peças de roupas que ungidas poderiam ser impostas sobre doentes em seus locais de sofrimento. Em um desses casos, um irmão que estava na fila dos transplantes, recebeu a benção. Naquela madrugada ligaram do hospital avisando que sua vez de ser transplantado chegara.

No embalo do clima, confessei que nos meus piores momentos de dor, durante meu recente piri pac, tive a visão de Deus mexendo em minha saúde, enquanto os médicos procuravam o meu mal, o Criador me acrescentava algum bem.

Logo rimos e concordamos que esses temas devem permanecer secretos. Em nossos dias, tornaram-se perigosos, incultos, primitivos e insanos.

Lousign

7 thoughts on “Dom de Curar

  1. Pingback: Lou Mello
  2. Hum…deve ser algum efeito colateral da medicação…

    Como eu disse, ela me causou algumas alucinações. 🙂

  3. LH, nem sabia, ontem foi o dia do educador físico, oh só. Saudações.

    [Anrã, de propósito fiz de conta que não prestei atenção ao assunto do post.]

    Pensei em escrever algo relacionado ao dia do Professor de Educação Física, afinal, sou um dos poucos capazes de se orgulhar em fazer parte desse grupo, mas acabei deixando em segundo plano, talvez no ano que vem.
    (Viu, também fugi do assunto.)

  4. Tornaram tudo o que é bom ilegal, imoral e ainda perigoso, inculto, primitivo ou insano; as vezes dizem que engorda e fomenta a culpa… E esquecem que Jesus a destruiu na cruz!

    (Algumas coisas se copia, sem culpa e sem medo de ser feliz) Pardon!

    Uns milagrinhos de cura não fariam mal a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *