A Gruta do Lou

Deus dá o frio conforme o cobertor

Anjos da Madrugada

 

Desculpem esse template, de novo. Estou com alguns problemas com o outro. Assim que der (e descobrir) resolverei o problema.

Preferiria o contrário, ver o Todo Poderoso dando o cobertor conforme o frio. Nesse ditado que Adoniram Barbosa imortalizou no fantástico samba paulistano “Saudosa Maloca”, como na maioria dos ditados, aparece a sabedoria popular e sua capacidade reducionista, às vezes incrível.

Do alto de meu saber teológico, diria que não se trata de uma coisa e nem da outra. Ele não dá nem frio e nem cobertor. Todo mundo sabe como funciona esse negócio de frio e calor. Assim, cabe a cada um a tarefa de estar pronto para quando o inverno chegar (como bem dizia o grande filósofo Tim Maia). Iria mais longe ainda, como disse o Nazareno num daqueles seus arroubos reveladores: “Quando chegar a hora, quem estiver na cidade fuja para o campo.” Em outras palavras, muito mais sábias, trate de se agasalhar antes do frio aparecer ou arrume um jeito de fugir dele. Para quem não sabe, tem lugares próximos à linha do Equador que não faz frio nunca. Claro que chegar lá a pé não é recomendável, mas também não seria impossível. Acho que uma bicicleta ajudaria muito.

Quanto ao cobertor, aconselho cada um tratar de adquirir o seu. Se estiver duro, deite na calçada das ruas do centro da cidade, de madrugada, que sempre passam uns crentes chatos distribuindo cobertores. O cobertor não é nada, duro é tomar a sopa que eles servem como condição para receber a coberta. Conheço um cara que vende cobertores na feira adquiridos por esse método.

Odeio cobertores. Lembram-me aquela musiquinha dos cobertores Parayba  (nosso companheiro do Pavablog foi rápido e lascou o vídeo lá, coincidência lógico) que tocava pontualmente às 21 horas, todas as noites, quando eu era menino:

“Já é hora de dormir,

não espere mamãe mandar,

um bom sono p’ra você

e um alegre despertar.”

E era obrigado a subir para meu quarto e ficar tremendo de medo sob as cobertas até o sono me dominar.

O que estou querendo dizer é que Deus possui uma complexidade muito além dessa mísera relação de causa e efeito, para elaborar seus feitos mirabolantes. Cada vez que ele entra em um de seus combates inter celestiais contra o pai da mentira, as apostas são altíssimas. É um tal de esposa p’ra lá, filhos p’ra cá, gado que vai, doenças que vêm e, por aí, vai. Só que as nossas e não as dele. Uma vez ele apostou o filho e perdeu, para depois ganhar. Ninguém entendeu essa até hoje, mas Deus é Deus. Claro que no fim Ele restitui tudo. Infelizmente, não é possível devolver os mesmos, já que estão todos mortos, então ele manda outros, mais novos. Evidentemente, todos nós adoramos nos livrar de nossos antigos cônjuges e receber outros novinhos, bem como filhos, nada como tê-los sempre bem pequenos. Tudo isso está, devidamente, documentado no conhecido livro de Jó, disponível nas melhores bíblias do mercado.

Não me estenderei em defender meu ponto de vista. Parece que o Pai da Eternidade anda mais interessado em solidariedade, união, mundo sem fronteiras, equilíbrio ecológico, distribuição de rendas mais justa e todas essas bobagens corporativas e sociais, ao invés de ficar cobrindo mendigos nas ruas do centro, à custa de um fundo de garrafa de plástico cheio daquela sopa sustosa e horrorosa.

Se não gostou, vá reclamar com o pessoal fundamentalista reformado e conservador da ortodoxia, pois são eles que defendem a inerrância e a interpretação literal do texto bíblico.

9 thoughts on “Deus dá o frio conforme o cobertor

  1. Oi Lou, só sei que o frio por aqui está grande a ponto que o esposo me deu um elétrico, pois eu nao conseguia dormir…
    Mas sei que o seu frio é muito maior e intenso, pois ele nao te dá sossego mesmo quando todo mundo está aquecido em seus lares. Como vc escreveu no post à baixo, a coisa é muito mais profunda do que vc nos passa.
    Que Deus continue abencoando vocês e nós precisamos acreditar na bencao.

    Grande abraco

  2. Mano véio. Que par de anjos mais lúgubres!!! Cê viu o olho arregalado do mendigo?! Acorda, no meio da noite, na parte do sonho que ele vai começar a comer um coxão de peru assado, e dá de cara com esses dois monstrengos oferecendo essa sopa que vc diz que é horrível – e eu acredito porque nunca gostei de sopa – que susto hein!!!
    O problema não é que a gente não quer fazer o bem… a gente até quer – de vez em quando – o problema é que não sabemos!!!
    Aí, dá nisso…

  3. O frio, bem como todas as manifestações da natureza, não dão trela a qualquer um não…

    Talvez o divino não dÊ o cobertor, mas não devem desanimar e enquanto não tem coberta, se cubram com papelão mesmo…

  4. hi!
    I don’t understand your language but I’ve found a wonderful photo on your website (Grace Kelly). I’m from Poland and how I can see (or hmm… hear) in your country people are listenin’ the same music like in mine 😉
    Cute blog but I don’t really know what is it about…
    Pozdrawiam! (in polish: greetings!)
    Karolina

  5. Pingback: Lou Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *