Da Gruta veio a salvação

nascimento-de-jesus-19Nascimento de Jesus em uma Gruta

Estando eles ali, aconteceu completarem os dias gestacionais, e ela deu a luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura porque não havia lugar para eles na hospedaria. Lc. 2: 6 e 7

O costume no Oriente Médio antigo era enrolar os recém nascidos em tiras ou faixas de pano. Manjedoura era um cocho onde se alimentavam animais em um celeiro ou estábulo. Diz a tradição que Jesus nasceu numa caverna ou gruta natural e, em tal caso, a manjedoura teria sido escavada diretamente na rocha.

Jesus nasceu em uma gruta e foi depositado em uma manjedoura. Saiu dali para redimir o mundo do pecado, do sofrimento e de toda a injustiça. Como em um rito de purificação e libertação, simulando um batismo, nós os cansados e sobrecarregados caminhamos para as nossas grutas para depositar nossos pesados fardos. Ali nosso Senhor operou o milagre eterno de tomar sobre si as nossas mazelas e partir para a cruz e nos redimir.

Essa é a beleza incompreensível da obra salvadora do redentor.

Sem obrigações, sem exigências, sem rituais, sem preço ou expectativas. Ele veio e caminhou para cumprir sua missão. Foi graça pura. Assim é o evangelho da graça.

Humildade para buscar a nossa gruta e declarar: Eis me aqui. Eu venho como estou. Sem merecimentos, carente, cansado e sobrecarregado.

Mas há os que preferem buscar a suntuosidade das igrejas palacianas e piramidais construídas pelos faraós de nosso tempo, onde a salvação custa e custa muito. Ritos, dinheiro, sacrifícios e a autoindulgência. Será um caminhar lento, cheio de cursos e cargos, acompanhando e adorando algum idiota vaidoso em sua insana prédica mortal.

Os dias terão que ser abreviados para evitar a perda de mais almas para esses currais de perdição eterna. Onde contemplamos a morte como se fosse o mal, estaremos testemunhando a salvação dos que jamais caminharão para uma simples gruta da vida.

Capricornio PB