A Gruta do Lou

Cristo ou Marx?


Ultimamente, tenho visto “pastores” defendendo ideias excêntricas ao cristianismo. Todo mundo já sabia da militância, digamos, mais vermelha do pessoal da CNBB, nos tempos dos Boffs, Aloísio Lorscheider, Arns, etc. João Paulo II, via Cardeal Ratzinger, que depois viria a ser Bento XVI e excomungou essa turma, de um jeito ou de outro.

Claro que tudo depende de quem fala e como fala. Eu até poderia dar uma amenizada dizendo algo agradável para inglês ver, digo, ouvir.

Uns e outros por aí, por exemplo, soltam textos nas redes sociais criticando as nossas prisões. Tadinhas, mas concordo, elas são infames pra caramba. Dificilmente quem nunca as teve em suas vidas poderão entender como elas são. Como diria o Alexander Solzhenitsyn, uma vítima do regime soviético (que era vermelho até as cuecas e calcinhas – o regime, lógico): “Prisão, foi bom teres feito parte de minha vida”.

É claro que esses caras escrevem essas bobagens feito aranhas tentando fisgar as pobres das moscas. Em caso de contestação de abelhudos intrometidos feito eu, a primeira coisa que diriam ou citariam é Jesus e aquelas precipitações contidas na Bíblia, livro de Lucas 4: 18 – 19:

“O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração,
A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor”.

 Com isso, dariam a entender estarem cumprindo uma missão cristã e extraída da Bíblia. Ledo engano. Eles estão sim, utilizando pressupostos leninistas de guerrilha. Nesse caso, a ideia é insuflar as massas, onde quer que elas se encontrem em grupos e insatisfeitas. Nada como uma prisãozinha avacalhada para tanto, né?

Já a ideia de Jesus, o tal carinha que se dizia Filho de Deus, era libertar os caras das prisões e dar-lhes vida e vida abundante e não utilizá-los em seus intentos revolucionários, para depois esquecê-los, abandonando-os e sem outra opção melhor, voltassem para o lugar de onde saíram (a razão desses red pastors para escrever e falar em favor da população carcerária).

Meu, você precisa decidir com qual livro ficar. A Bíblia ou o Das Capital? Cristo ou Marx? Com os dois não há a menor possibilidade. A origem deles é a mais antagônica possível. Jesus veio do céu, filho de Deus e membro efetivo da trindade por toda a eternidade. Marx veio do inferno. Dizem que foi moldado na última câmara de horrores do lugar. É conhecido como o pai da mentira e é membro efetivo do clube do tridente.

Jesus lhes profetizou a mais de dois mil anos atrás: “Eles são lobos em pele de cordeiro”. Bom, até outro dia, pareciam cordeirinhos, mas agora a igreja foi devidamente satanizada e vocês devem estar rindo à toa. Mas cuidado, ainda vai rolar muita água na Cantareira e aí virá o fim, então haverá choro e ranger de dentes, fora o cheirinho de enxofre.


Capricornio PB

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *