A Gruta do Lou

Creio em milagres

Milagre da multiplicação dos pães
Milagre da multiplicação dos pães


Por que as pessoas creem em milagres?

Bom, geralmente porque elas estão desesperadamente necessitando de milagres. A resposta não poderia ser mais obvia.

Fica difícil para a maioria das pessoas sem grandes necessidades perceber que há milhares de companheiros dessa vida que não conseguem ver uma saída qualquer para suas situações desesperadoras. Então, essa legião de desesperados precisa, sobretudo, de um bom milagre e, antes disso, elas precisam migrar para o grupo dos que creem em milagres.

Se você me perguntar quando foi meu “debut” em milagres, certamente não serei capaz de lhe dizer. Mas posso afirmar, sem medo de errar, a razão pela qual passei a crer em milagres: eu precisava deles. Em minha vida, passei por inúmeras situações onde só um bom milagre poderia me salvar. Quando li o Gerald G. Jampouski citando “Um curso em milagres” foi como colírio para olhos cansados.

Evidentemente não defendo os oportunistas que fazem promessas mirabolantes com um único objetivo em mente: Money, la plata, grana. Por outro lado, estamos gerando gerações doentes e desesperadas cujo único alívio em perspectiva é ele: o milagre.

Em nossos dias, fabricamos máquinas em massa que lideram o ranking de assassinatos de nossa espécie. Produzimos medicamentos em série, capazes de tirar uma dor aqui, criar um êxtase ali e a morte em prazo muito menor do que o planejado. Com a desculpa de alimentar a humanidade faminta, industrializamos o processo alimentício até o ponto em que mais do que alimentar, estamos dizimando nossos semelhantes, enquanto os famintos… bem… eles continuam famintos. Para completar, criamos todos os tipos de engenhocas para facilitar a vida, mas elas se mostraram mais capazes de endividar a obra prima de Deus, muito além do suportável.

Foi assim que viemos parar em uma gruta, desesperançados e desesperados de onde só sairemos… bem… com o bom e velho milagre.

Sei muito bem como Calvino pensava. No evangelho dele, as pessoas deveriam marchar com a bíblia em uma mão e a enxada na outra. Mas sou mais o outro profeta, aquele que dizem ter sido crucificado devido a umas ideias anarquistas contrárias a todo tipo de governo, hierarquias, instituições, eleições e votos. Mas o que mais me encanta nele não é isso, e sim, sua mais completa fidelidade ao milagre.

O maior barato, em minha opinião, é ele ainda vir com aquelas perguntas sarcásticas do tipo: vocês ainda não entenderam o milagre da multiplicação dos pães? Como se a explicação estivesse ali, na cara. Mas milagres não se explicam, sob o risco de deixarem de ser milagres.

Portanto, meu amigo e minha amiga, aguarde um milagre.

morcego-12

2 thoughts on “Creio em milagres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *