A Gruta do Lou

Copenhagen: Acordo Fechado

Copenhagen
Copenhagen

Depois de muitas escaramuças ao pé-de-ouvido, no plenário e em reuniões reservadas, os “grandes líderes” de nosso mundo, aquele mesmo sentenciado por Jesus assim: “o que jaz no maligno”, reunidos em Copenhagen – Dinamarca, (United Nations Climate Change Conference Copenhagen 2009) chegaram a um acordo.

Não sei se todas as pessoas alcançam as verdadeiras intenções desses encontros. Suspeito não terem. De saída, todo mundo já sabe como eles costumam não dar em nada. Mas são muito legais, muita pompa e circunstância, riqueza, gente bonita (alguns nem tanto), famosa, polêmica, etc. Lí, dia desses, em algum lugar, algo sobre o movimento denominado “Aquecimento Global” destinar-se a deter o crescimento dos países em desenvolvimento. O alvo seria formado por: China, Índia, Brasil e África do Sul, nessa ordem. Em meio a esse clima quente, os perseguidos ainda teriam seus próprios alvos de destruição ou imperialismos mútuos, como é o caso da China com olhos ambiciosos para cima das reservas brasileiras.

Copenhaguen
Copenhaguen

De qualquer modo, os Estados Unidos definiram, há tempos, não cair nas ciladas armadas para fazê-los assinar tratados tolos, aos quais ninguém pretenderá cumprir e só servirá como instrumento de cobranças futuras, apenas. Além do mais, os americanos do norte não parecem acreditar no tal aquecimento, em nada. Isso me faz colocar as barbas de molho, em relação a esse fato. Qualquer idiota sabe,  se o planeta aquecer, o resultado final será frio, muito frio, um frio insuportável para a nossa frágil raça, por mais paradoxal que possa parecer.

Enquanto isso, o atual e bizarro presidente brasileiro parece estar mesmo acreditando ser uma espécie de Messias Salvador e segue agindo como se Jesus fosse. Bebe e come com ladrões e prostitutas, estende a mão (a outra) aos desvalidos desse mundo, como esses imbecis bolivarianos de nosso lado da América, com os pobres ditadores africanos matadores de criancinhas indefesas das outras etnias e, mais recentemente, deixar vir a si as crianças tais como o presidente do Irã e o ditador de Burquina Fasso (Veja lista). Sua participação em Copenhagen segue coerente, pois discursou bravatamente, fez promessas as quais não será capaz de cumprir, ofereceu dinheiro aos países mais pobres e saiu mais aplaudido que o presidente dos Estados Unidos, o qual não assumiu compromissos além da conta.

Copenhaguen
Copenhaguen

Não sei em qual época você está lendo esse texto, se no presente século (XXI) ou outro qualquer depois desse. De qualquer modo, um dia, todos nós saberemos quem estava com a razão, muito embora, alguns nunca estiveram na posse dela. Conservador como sou, meu posicionamento é ortodoxo e minha interpretação dos livros sagrados (a Bíblia, em meu caso) é, absolutamente, literal. “Maldito o homem que confia no homem”, está escrito, então não confiarei nele jamais e não excluo nem a mim mesmo, nessa regra.

O acordo fechado em Copenhaguen é manter os todos os acordos anteriores, ocasiões nas quais não houve acordo nenhum.

Deus tenha piedade de nós, ou de nossos herdeiros.

121413_0141_Amoref2.jpg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *