A Gruta do Lou

Chose De La Vie

Como diria meu amigo Paulo Brabo   (que imprudentemente utiliza um pseudônimo), ontem e hoje estarei a serviço de Mamon, o único que coloca comida em nossa mesa e está disposto a dar reinos do mundo e o seu esplendor, ao custo de uma adoraçãozinha básica, ao invés de sofrimento, jejuns horrendos, penúrias, doenças restauradoras, leituras intermináveis da bíblia, cultos insuportáveis com pregações infames, convivência com um monte de párias perdedores  e todos esses pré-requisitos celestiais que visam nos transformar compulsoriamente, afim de nos tornar aptos para a outra vida, se é que existe tal futuro.

Pelo menos, isso é o que ensina a Igreja, em geral.

Um beijo para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *