Caverna, caminho seguro

051909-2348-cavernacami1

Eis o meu mais novo projeto em blog. Completamente diferente do anterior, como você pode ver.

Meu amigo Jorge deu-me uma grande ajuda para esse projeto, hoje, dizendo: A Caverna de Davi era o caminho para o Reino. Ele estava certo e foi usado como um arauto para confirmar a direção a seguir. Até eu tinha medo de não achar a rota e não acreditava descobri-la tão rápido. Foi preciso decidir deixar a Gruta de vez, então se fez luz.

Quando comecei a Gruta, fiquei em dúvida se seria Gruta ou Caverna. Naqueles dias pensei: por que não fases distintas? Faz tempo que desejo entrar nessa nova fase. Alguns pensarão que estou brincando. Tudo bem. Pensar não paga imposto e faz bem. Mas acalento essa mudança há tempos, independente dos motivos que me levaram a mudar agora. Para mim, acima de tudo, foram sinais indicando a hora de alçar vôo.

Agora a proposta não será abrigar os excluídos, apenas, mas caminhar juntos para a liberdade e reinar, afinal a Caverna é isso, um guia seguro para céu. A aplicação pode ser real ou metafísica.

Não serei eu quem os guiará, claro, cada um fará sua parte dando seus próprios passos. No nosso projeto anterior, na Gruta, nós chamamos todos os cristãos maltrapilhos para uma reunião abrigada, a formação de um exército de párias espirituais. Chegou a hora de levantar e andar. Soltar as correntes, sair e acostumar com a intensidade da luz. Há um reino esperando por nós e precisaremos lutar para conquistar o que já foi conquistado para nós.

Sem dúvida, se mostrávamos as correntes no estágio anterior, representadas pelos atrativos, espinhos e canalhas desse mundo, nesse nível seremos ainda mais contundentes. Chegou o momento de arrebentar os elos que nos impedem de seguir rumo ao nosso destino celestial.

A nossa parte faremos nos soltando, deixando as redes e partindo resolutos como seguidores do mestre, a saber, Jesus Cristo, o nosso guia.

Deixem os mortos com os mortos e sigam-no.

PS: Claro que essa foi mais uma impulsividade descontrolada do Lou. Coisas de gênios. Logo depois, a nossa equipe de pesquisas e investigações descobriu que um tal de José Saramago havia escrito um livro homônimo (A Caverna). Nós até tentamos ler o livro, mas ninguém do nosso staff conseguiu chegar na metade, de tão chato que era. Sendo assim e após o referendo do nosso conselho e Master Mind, decidimos continuar sendo Gruta, mesmo, agregando as novas posturas citadas acima, apesar dos protestos do nosso autor.

Capricornio PB