A Gruta do Lou

Carta ao meu filho Thomas

042014_2029_DomingodePs1.jpg

Thomas H. V. Mello

Meus amigos sabem que Dedé e eu temos três filhos, a saber pela ordem de nascimento: Carolina, Pedro e Thomas. Tenho escrito textos específicos nos aniversários do Thomas porque ele é especial para toda a família, não tanto pela cardiopatia congênita complexa que ele carrega há vinte e dois anos, mas porque queremos manter viva a chama de vida que ele, exemplarmente, carrega com ele, espantando a todos por onde passa.

A carta por ocasião de seu vigésimo segundo aniversário (hoje)

Tho-06

 

Thomas

Se eu fosse você, procuraria viver minha vida, sobretudo, segundo as palavras de Horácio “Carpe Diem” (colha o dia ou aproveite o momento), tomando como certo a ideia de sorver cada instante como quem suga o leite no seio materno. Então sugue cada um de seus dias.

Os pais sempre estão buscando o melhor para seus filhos, salvo exceções tolas. Querem vê-los estudando, conquistando diplomas importantes e vencendo todas as suas competições. Babam a cada aniversário, a cada vitória, quando entram na faculdade, ao iniciar a vida profissional, no casamento e na vinda dos netos. Sacrificam para isso o que têm  e o que não têm também, e estão cobertos de razão.

Mas a vida dos filhos pertencem aos filhos, como a sua vida pertence a você. Não sei explicar porque você veio ao mundo com esse peso colado em seu corpo. Sua mãe e eu nunca desejaríamos isso e acho que essa resposta só Deus poderá lhe dar e não há pressa para obtê-la. Cabe-lhe viver o melhor que puder com o que tem. Não preciso lembrar-lhe o quanto sua mãe, seus irmãos e eu te amamos.

Ler é o melhor instrumento para viver segundo a ideia de Carpe Diem. Desde muito pequeno você percebeu o quanto acho importante viver segundo princípios bíblicos e, nesse caso, como é vital termos nossa bíblia sempre à mão. Não podemos esquecer que a bíblia é o livro sagrado dos cristãos e é assim que deve ser encarada e abordada, sempre.

Além disso, não deixe de ler D. Quixote de La Mancha (M. Cervantes) além de rir como nunca, você descobrirá segredos majestosos sobre o ser humano; depois deverão vir os livros técnicos que nos ensinam o funcionamento do mundo que vivemos e para onde caminha a humanidade e aí o básico é: A Ética Protestante e o espírito do Capitalismo (Max Weber); O Contrato Social (Russeau); A Riqueza das Nações (A. Smith); O Capital (Marx) e Além do Bem e do Mal (Nietzsche). Depois os espirituais: Discipulado (D. Bonhoeffer); Sidarta (H. Hess); Cristianismo Puro e Simples e O problema do Sofrimento (C. S. Lewis); Tao o curso do rio (Alan Watts); Deus por que sofremos? e O Jesus que nunca conheci (P. Yancey). Da literatura internacional, tudo de Tolstoy e Dostoievski; Jorge Luis Borges; Fernando Pessoa; mais o Senhor dos Anéis do Tolkien. Da literatura nacional, Os Sertões de Euclides da Cunha; Don Casmurro de Machado de Assis e Olhai os Lírios do Campo de Érico Veríssimo. Tudo isso somado ao que você já leu, como todos os Harry Potter e os vários livros do Ruben Alves te darão uma base invejável de saber. Daí é só acrescentar um pouco de boa Filosofia, começando por Kierkegaard, Pascal e os clássicos gregos (Sócrates, Platão, Aristóteles e Sêneca).

Todos esses senhores lhe dirão o que ler a seguir. Não se preocupe, ler é um caminho sem fim.

Para seu sustento, em seu lugar, eu trataria de fazer aquele curso em DVD sobre como operar na Bolsa de Valores. Como diria meu pai, seu avo, no capitalismo o melhor é ser capitalista e investindo na bolsa você nunca saberá o que é um patrão, uma das formas preferidas pelas quais o demônio gosta de se apresentar, as outras são: como advogado, psicólogo ou psiquiatra, policial, professor e analista de crédito. Às vezes o diabo veste Prada, também. Com bons investimentos na Bolsa você não verá essas pessoas frequentemente.

Dos médicos, pastores e padres você já sabe o bastante. Procure adquirir, sobretudo, ações das empresas com as quais você mantiver negócios, como do banco onde você mantém sua conta corrente, das lojas onde costuma adquirir seus eletrodomésticos e do fabricante de seu carro, caso tenha um. Os livros da série Pai Rico Pai Pobre são muito pródigos em dicas para uma vida nesse estilo. Só espero que você não faça como eu que fundei um banco quando estava no ginásio e hoje sou um pé rapado, particularmente, por ter acreditado no mercado de empregos e no sonho de ser um missionário.

Lembre-se que as melhores pessoas desse mundo são os professores de Educação Física, as donas de casa e os músicos, desde que não usem drogas. Se tiver dúvidas quanto a esse ponto, pergunte às pessoas de quem elas mais gostam.

Certamente você ainda encontrará uma mulher que o amará perdidamente. Nesse mundo há, pelo menos, três mulheres para cada homem, exceto em alguns lugares da África e do nordeste brasileiro, onde a situação se inverte, mas esses não são o seu caso. O problema será se as três candidatas aparecerem ao mesmo tempo. Procure saber se elas tem algo contra a poligamia, nessa caso. Caso contrário, escolha a mais bonita e boa. Se essa for a mais inteligente, então você ratificará o fato de ser um cara de muita sorte, quem sabe um dos preferidos de Deus.

Bom, eu pensaria duas vezes na questão filhos. Embora ame muito a vocês três, do jeito que esse mundo vai, dá medo colocar mais gente nele. Mas isso é com você. Se os tiver, escreva cartas via blog no aniversário deles. É mais fácil para dizer o que pretendemos.

Enquanto eu viver, você terá meu apoio total, seja para o que for. Algumas vezes me oporei, mas sempre pensando no melhor para você, mesmo que você não entenda o momento. Depois que eu partir desse mundo, estarei olhando por você de onde estiver, acredite.

Melhor do que isso tudo, será nosso Deus e seus cuidados por você. Confie nele, especialmente quando tudo falhar, até mesmo o improvisar.

Fique em paz, sempre.

OPS: Há sério risco disso vir a ser sua única herança.

lousign

9 thoughts on “Carta ao meu filho Thomas

  1. Oi, Lou!

    Belo post, amigo!
    Deixo aqui o meu beijinho de aniversário para o Thomas,
    eum abração a seus pais!
    Neli

    Obrigado Neli, sempre atenciosa. Deus te abençoe muito!

  2. Opa! Parabéns,
    Não pro Lou, mas pro Thomas.
    Bem, pensando melhor, parabéns ao pai pela revelação de ser um homem de bem e de família!
    E olha que conheço o cara muito antes do Thomas nascer.
    Bem. Pensando melhor ainda – parabéns pra Dedé também!

    Se você continuar pensando, irá longe. 🙂 Obrigado, não só pelo cumprimento legal, mas pela fidelidade, também. No ano passado, como se pode ver, o post de aniversário do Thomas recebeu muitos comentários, mas esse ano não, apesar da frequência ao blog não ter caído significativamente. Alguns apertaram a tecla do Facebook (Você curtiu isso) e boa. Isso demonstra que suas preocupações estão muito corretas e mais, não só os filhos estão digitais, mas os pais também. Um abraço.

  3. Lou, não o conheço, mas fico admiriado com tanta honestidade em teus comentários.
    Bem, queria falar mais muitas coisas sobre oq achei do teu blog, mas nesse post não é adequado.E mande os meus PARABÉNS AO TEU FILHO, THOMAS! E como diz a música de João Alexandre: Que tudo seja feito para glória de Deus.

    Obrigado! Espero ser capaz de pagar a conta.

  4. Lou, o Thomas deve ter orgulho de ter você como pai. Quando meu pai se foi, eu tinha só dois anos!

    Talvez tenha porque é um jovem bondoso, mas eu não me sinto digno dele, sempre decepcionando-o, afinal sou um grutense da gema.

  5. “O problema será se as três candidatas aparecerem ao mesmo tempo. ” huahauhaua eu ri mto!
    e no resto quase chorei!

    Puxa! Você chegou até esse ponto do texto? Talvez tenha sido a única, pois ninguém mais notou a piada, colocada estrategicamente nesse ponto para verificar até onde os leitores conseguem aguentar ler minhas bobagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *