A Gruta do Lou

Bons samaritanos e seus angustiados a espera de socorro

Chico Anísio não foi um de meus humoristas preferidos, mas como dedicou sua vida ao humor, minha homenagem.

 

É domingo e metade dele já se foi. Nesses dias, a angústia aumenta sobremaneira. Como disse meu dileto amigo, pessoalmente desconhecido, Soren Kierkegaard: “a angústia é o nada, a ignorância e presença de espiritualidade, quanto mais espíritos, mais angústia. Os animais não experimentam angústia”. Por outro lado, ela é a razão que nos move, que nos faz empreender a busca ou a espera esperançosa, a fé.

Não faço a menor idéia do que farei amanhã. Algo precisa ser feito ou acontecer. Talvez o melhor seja alguma providência divina. Isso evitaria certos constrangimentos, como mendigar o pão junto a quem pensamos nos amar. Acho que era isso quando o Mestre falava sobre o justo não precisar passar por essas saias justas. Das duas uma, ou São Francisco não era um justo ou Jesus foi um equivocado. A terceira hipótese seria a distorção da história do santo, a minha preferida. Não sei se haveria algo mais humilhante na vida do que não ser justo.

As Redes Sociais não passam de vaidade sem compromisso. Onde estão os que não deram certo? Os que se envergonham do que a velhice lhes reservou ou os desprezados de sempre? Salomão deve ter sido profético em seu Eclesiastes. Só podem estar em alguma gruta por aí, mas na forma de fantasmas, sem comentários ou rastros, os meros anônimos de sempre.

Sempre penso naquele homem caído no caminho do bom samaritano, conforme narrou Jesus. Ele viu a hipocrisia, a insensibilidade e a falsidade. Sua maior dádiva não foi o bom homem que cuidou de suas feridas e o colocou em lugar seguro, mas ter crescido, se não me engano. Sua angústia trouxe-lhe a providência e ela não veio pelas mãos dos sacerdotes ou dos fariseus. Então ele deixou de ser inocente e virou homem.

Tudo bem, me deixarei levar segundo os ensinamentos teológicos do pastor Soren e esperarei o amanhã para ver quem descerá pelo caminho onde me encontro assaltado e ferido. Quem sabe não deixo a inocência de vez…

1 thought on “Bons samaritanos e seus angustiados a espera de socorro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *