A Gruta do Lou

Aos vencedores tudo

Pelo jeito, os cacarecos que estavam pendurados no blog não estão fazendo falta, afinal ninguém reclamou a ausência deles. Melhor assim, a coisa estava poluída demais. Tentei potencializar alguns itens que, a meu critério, pareceram interessantes. Nada exclusivo ou seletivo. Procurei divulgar coisas minhas e dos amigos. Com o sumiço da maioria deles, agora mais presentes em blogs mais importantes, onde eu também costumo aparecer, ou apenas retalhando a Gruta porque meu patrão não comenta mais no blog deles, não vi mais razão para mantê-los. Como me disse a gerente do banco onde mantenho minha polpuda conta poupança, blog e banco vivem de reciprocidade. Pode ser que nossos textos mais pessimistas, aparentemente heréticos ou liberais tenham afugentado uma boa parte. Sabe como é, essa gente do PSDB prefere mais um bom muro e não mete a mão em cumbuca.

Alguns amigos são membros de igrejas que costumo espinafrar e devem sentir algum incomodo quando lêem coisas desagradáveis sobre seus super pastores com seus hiper ministérios. Eles não percebem que praticamos a ofensa vertical para nossa própria ascensão. Aqui, também somos ambiciosos. Quem não gostaria de deixar o velho ônibus Mercedes Benz e desfilar de Land Roover por aí? Quem sabe uma Harley, só para os sábados à tarde, ou o armário cheio de Armani e La Coste? Contas pagas, refrigerador lotado até a tampa, casa própria em Alphaville, plano de saúde Omint para o Thomas e toda a família, etc., são desejáveis, igualmente. Ninguém se iluda, aqui só tem pecadores e dos melhores.

Pessoalmente, não ficaria nada acanhado se tivesse aquelas mil e tantas pessoas nas manhãs de domingo para ouvir minhas bobagens teolougicas, recheadas com as minhas costumeiras ironias e algum sarcasmo. Garanto que essa gente daria boas gargalhadas, ao menos, ao invés de chorar com seus pastores sem graça. Você não acreditaria se eu lhe contasse que, certa vez, fiz o Jasiel Botelho rir tanto, que cheguei a ficar preocupado. Foi preciso inventar uma história triste, na hora, para tirá-lo daquele transe. Ele ria das minhas tolices sobre o nobre e amado povo da terrinha e os quinhentos jovens presentes riam das risadas espalhafatosas dele. Esse é outro que prefere não contar para ninguém que ainda me admira. Inventaram umas mentiras sobre mim e ele acreditou e passou para o lado dos indecisos. Como já informei, tenho inimigos ocultos por aí, à pampa. Minha conhecida arrogância é a responsável. Infelizmente mantenho um caso extraconjugal com ela e não pretendo abrir mão desse meu secreto prazer. Mas perco bons amigos, por isso. Pelo menos não perco as piadas.

Hoje, ao abrir o blog, levei o maior susto. Fazia muito tempo que a freqüência não baixava tanto. Mama mia! Achei melhor voltar aos tempos de esculacho, rapidinho e tratar de espinafrar essa gente famosa e acomodada em seus berços de ouro, de novo. Pior é que certos amigos que há pouco tempo atrás eram maltrapilhos como nós, agora andam de mãozinhas dadas com esses malditos vencedores. Bendita Hora! Precisamos orar para que eles voltem para a velha vida miserável de sempre.

Pessoal cansa das lamurias, negócio de confissões é para teólogos e neo-teólogos perdedores. Se você quer ser um prospero vencedor, não se ligue à prosperidade e muito menos aos perigosos alcagüetes de si mesmos, gente como eu. Trate de ser mais um na fileira dos propósitos. Isso sim dá dinheiro, sem perseguições. Quanto a Jesus e seu ultrapassado evangelho, a gente resolve depois. Ele vai perdoar todo mundo mesmo.

Ops: Em tempo, a quem interessar possa, alguém muito sacana encheu minha bola (ego) ontem e resolvi manter meu propósito de ser o melhor Consultor de Marketing para organizações sem fins lucrativos (associações, missões, igrejas, clubes, escolas, hospitais, etc, especialmente aquelas que têm vínculo religioso cristão) por mais algum tempo. Assim que mudar para Alphaville em nosso Land Rover, juro que me aposento.

9 thoughts on “Aos vencedores tudo

  1. Pingback: Lou Mello
  2. Depois deste post, melhor seguir Eclesiastes 6:13 “Afaste-se dos teus inimigos e toma cuidado com teus amigos”

    Esse negócio de “amigo” deve ser coisa para gente como o Massa e o Barrichello. Para meros mortais, como nós, é o tal Deus nos acuda ou salve-se quem puder. Grande parte dos meus “amigos” passa por mim e finge que não me conhece, especialmente se for em evento cristão considerado estratégico às pretensões eclesiásticas do cara.

    O meu! Cadê as fotos do Bendita Hora? Estou esperando há 3 dias e nada. Que foi, esqueceu a camera em casa e o seu celular é igual ao meu, só sabe falar?

  3. “…essa gente do PSDB prefere mais um bom muro e não mete a mão em cumbuca…” mas mete o pé na jaca!!!

    É verdade e não é privilégio deles, aliás por aqui a coisa anda feia com nossos políticos…

  4. “tenho inimigos ocultos por aí, à pampa”. E alguns não tão ocultos. Eu, por ex., sou teu inimigo feroz. Só passo aqui porque és melhor que os amigos…

    Sem dúvida, muitos inimigos são melhores do que os amigos, pelo menos sabemos que são inimigos. Mas você não me engana com essa conversa de inimigo.

  5. Fotos da Bendita Hora, em hora oportuna rss… creio que dessa noite não passa

    Acabo de voltar do Super Hiper Mercado Dia, próximo à minha casa, com pipoca, suco natural (crianças) e cervejas. Estamos prontos para ver as fotos, ainda hoje!!!!!!!!!!!

  6. Senti falta dos cacarecos sim…mas tá bom assim.

    Dia desses,vi um Land Roover…bacana né? Só não compro um porque a minha habilitação está vencida há 10 anos e sinceramente,eu não tenho paciência pra ter motorista particular…

    É verdade sem carteira de motorista e sem paciência para ter um motorista particular é melhor não comprar o Land Roover.

  7. Já disse que acho o máximo seus sarcasmos, ironias e dar-de-ombros p/ as importâncias dos importantes, em seus textos?

    Muito massa… =P

    Chega um tempo na vida que as coisas mudam de valor e você consegue se sentir mais livre em relação a elas, enquanto se sente cada vez mais prisioneiro de si mesmo.

  8. Pecadores e dos melhores. Quem é mais ímpio que eu para que eu possa aproveitar seus ensinamentos ? Essa é Nietzscheriana.

    Com toda certeza Nietzsche anda assombrando por aqui, em muitas oportunidades.

  9. Eu gostaria muito de ter estado naquele lugar, naquela bendita hora. A distância geográfica me impediu. Mas folgo em saber que a hora não seria assim bendita para conhecer pessoalmente um amigo de correspondências, correspondências em amplos sentidos.
    Pelo que sei de vivência própria, o suor que trocamos por pão não é nunca limpo. O meu mesmo está sujo.
    Lembre-se de mim da próxima vez que a gerente do banco falar em reciprocidades. É esse o discurso que me faz suar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *