A Gruta do Lou

Adeus Ano Velho, vai com Deus.

Claro que pensei em fazer uma retrospectiva. Não assisti nenhuma das oferecidas pela TV. Não me lembro de nada deste ano que desejasse rever.  

O que me deu mais prazer em 2006 foi o Blog. Verdade. Nascido no natal de 2005, ele me trouxe novos e bons amigos que acabaram virando irmãos, rapidamente. Alguns d’além mar.  Não só em comentários. Trocamos E-mails, falamos pelo Messenger, telefone e chegamos a participar da vida uns dos outros.

De repente, estava envolvido em uma verdadeira corrente de oração pela Vilma e sua dor, na alegria da Raquel e seu momento de graça, juntos torcendo pelo sucesso do Brabo em Joinville e até na batalha Obsessiva Temporal onde muitos militaram, voluntariamente correndo risco de morte.   Enquanto eu atirava a esmo, Hernan e Brabo seguraram a peteca na frente de batalha.

Conversei com Jorge Oliveira (Canto do Jô) pelo Messenger, durante algumas horas, e    fiquei sabendo  mais sobre ele, sua linda família e seu trabalho. Quando falei em encerrar as atividades da Gruta, recebi mensagens incríveis e, principalmente, emocionantes que me levaram às lágrimas e de volta ao batente.

Nas trocas de endereços perdi a presença de amigos com os quais já me acostumara, como é o caso da Camila. Sinto tanto sua falta entre os comentaristas. Se alguém souber dela, por favor informem-lhe o endereço atual da Gruta. Conseqüência de minhas insanidades.

Fui socorrido por alguns irmãos em grave momento de aflição.  Por adotar um estilo  Oséias onde o profeta sofre na pele a situação do povo, paguei o preço de ver meus leitores mais preocupados comigo do que com os tristes e endividados freqüentadores, na maioria das vezes anônimos.  Surgiu a Bete com a coragem de assumir sua condição grutense e meu amigo Rubinho, conhecido dos áureos tempos e com quem trabalhei um pouquinho na era SBI, com o Robson Ramos no leme. O Blog nos juntou, novamente.

Recentemente, ganhamos presenças ilustres da jornalista Christiane e a Alealb lá do Rio de Janeiro e da estilista Geórgia desde a Alemanha. A Tinoca nunca nos abandonou e tivemos a com seus comentários sinceros e peculiares, agora fazendo falta devido a problemas técnicos. O Marconi, Nelson e o pessoal  lá nos Estados Unidos, surpresas agradabilíssimas.

O responsável por tudo isso, enfim, foi o Volney. Várias vezes ele me falou do Blog antes que eu decidisse aderir. Como se vê, estamos juntos até aqui. Evidentemente, não citei a maioria dos comentaristas e visitantes, mas todos tiveram importância igual na existência da Gruta, durante esse ano.   Logo, estarão todos de volta no Blogroll que estou dando um jeito para fazer aparecer. Preciso de todos vocês.

Sou devedor a todos.  Tenho-os como meus verdadeiros irmãos (alguns como filhos e filhas). Valeu ter convivido com essa turma toda, muitíssimo.

Meu grande e fervoroso abraço a cada um e milhares de beijos em suas bochechas.

 Lou

1 thought on “Adeus Ano Velho, vai com Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *