A Gruta do Lou

A verdadeira religião

Não Senhor meu! Nunca te vi com fome e te dei de comer, ou com sede e te dei de beber. E quando te vi estrangeiro e te hospedei? Ou nu e te vesti? E quando te vi enfermo ou na prisão e fui ver-te? Trinta e três anos te busquei, mas nunca te encontrei, nunca vi tua face e nunca te servi, meu Rei.

A resposta suave e doce soou, e desta vez ouviu-a também a donzela, mui fraca e longínqua:

“Em verdade, em verdade, te digo que, quando fizeste a um destes pequeninos irmãos, a mim o fizeste”.

(Do livro “O Outro Mago” de Henry  

Van Dike)

A todos os meus benfeitores, aos desesperados e aos ex-dependentes de Igreja.

לּהּמּ

5 thoughts on “A verdadeira religião

  1. Mas, há tanto a fazer! E sou tão pequeno, e limitado! Tudo o que fiz até hoje foi nada mais do que uma gota no oceano!

  2. Em pensar que sem depender da igreja podemos fazer isso de forma menos hipócrita…

  3. Lou, quando eu era criança encenaram essa peça em minha igreja, eu achava tão linda a história, ele passou a vida toda procurando Jesus,mas só encontrava carentes a quem ia ajudando.

  4. Em tudo devemos dar gracas. Quando reclamamos mais do que agradecemos, parece que a bencao nao chega…pois, nossas necessidades serao difíceis de serem supridas.

    Bom fim de semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *