A Gruta do Lou

A velhinha que abusava do telefone

Essa história aconteceu com o Apóstolo Jorge Tadeu. Eu ouvi ele contar pessoalmente e tenho a fita com a gravação, se é que aquilo ainda funciona.

Certa vez, o Jorge Tadeu estava na Igreja em Alvalade, viu e ouviu uma velhinha ajoelhada na nave chorando e clamando algo a Deus. Aproximou-se dela e perguntou se poderia ajudá-la. Ela disse:

– Oh, Pastor! Não creio. Aconteceu-me uma desgraça tremenda.

– Posso saber do que se trata? Perguntou o pastor.

– É isso aqui. Mostrou uma conta telefônica em nome dela.

Jorge Tadeu percebeu o valor da conta. Era muito alto. Vários contos de cascudos (como chamávamos a moeda portuguesa da época). Ficou perplexo e perguntou-se como aquela viúva, que morava sozinha poderia ter gasto tanto seu telefone. Havia muitas chamadas para o exterior e regiões distantes de Lisboa. Tudo muito caro.

– Irmã, como a senhora fez isso? Que ligações são essas? A senhora está a fazer comércio de drogas com seu telefone, ou algo assim?

– Pois então (antão) Pastor. Não sei lhe dizer nada. Eu nem tenho um telefone, pois. Falou entre um soluço e outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *