A Gruta do Lou

A preguiça e os preguiçosos

Terence Hill

Faz tempo que venho ensaiando falar sobre a preguiça.

Tenho certa sensação dando conta de alguns equívocos em relação à preguiça.

Começa com o fato de haver certa semelhança entre a preguiça e a malemolência. Dizem por aí que os baianos são preguiçosos. Nada mais equivocado e injusto. Os baianos são malemolentes. Digo isso porque a melhor definição de malemolência é que ela não tem definição, exatamente como os baianos.

Preguiçosos são os grutenses. Às vezes o grutense chega todo empertigado e aparentando disciplina. Mas depois de um bom papo a preguiça logo aparece. Se o cara não é preguiçoso ele nunca será encontrado entre nós.

A questão está relacionada às causas de preguiça. Para começar, todo preguiçoso é altamente inteligente, geralmente beirando a genialidade ou estando nela de fato. Graças à preguiça, gênios inventaram as mais incríveis máquinas e dispositivos facilitadores da vida humana, para não ter tanto trabalho ou nenhum. Vide os aviões, automóveis, motocicletas, bicicletas, skates, patins, computadores, etc…Tudo isso, coisas de preguiçosos. Não há preguiçosos andando a pé pelas ruas, eles são encontrados usando computadores para escrever um post idiota qualquer.

Então, nós os preguiçosos, somos capazes de inventar todo tipo de escape para evitar o inimigo, o qual é vulgarmente chamado de trabalho.

Jesus era preguiçoso. Diz a Bíblia que ele nunca trabalhou. A razão maior de nossa admiração pelo Mestre. Alguns inconformados afirmam que ele era carpinteiro. Bobagem. A Bíblia não só nega isso, por não afirmá-lo, como dá uma informação definitiva ao dizer que Jesus carregou o madeiro. Um carpinteiro nunca diria uma besteira dessas. Qualquer carpinteiro primeiroanista sabe que o nome certo do material é madeira.

Depois, todos os preguiçosos são altamente bondosos. Eles não atrapalham. Você pode ir à qualquer fila de emprego e não encontrará um único preguiçoso nela. Graças à preguiça, as filas de emprego são isentas de nossos irmãos e, portanto, menores.

Além disso, os preguiçosos são extremamente pacientes. Eles não entram em briga, pois têm preguiça de bater, gritar e estressarem-se, esses componentes essenciais a um brigão.

Os preguiçosos têm autodomínio. Nunca perdem o controle para sair por aí procurando trabalho como fazem os precipitados.

Preguiçosos são os caras mais engraçados desse mundo. Por onde passam deixam um rastro de risadas e alegria. São muito bem humorados.

Para encerrar, a preguiça é a qualidade essencial de todos os grandes pacificadores. Por isso falamos devagar, andamos devagar, etc… (aliás essa é a palavra que mais escrevemos: etc. para evitar escrever demais). Assim o preguiçoso não se cansa nunca.

Tem alguém mais cheio do espírito do que um preguiçoso?

E tem gente que diz que a preguiça é um dos sete pecados capitais. São loucos.

Vixe! Tem tantos preguiçosos por aí. Os músicos, os escritores, os blogueiros, os atores, jornalistas, pastores, professores, políticos…i a lista é grande.

Para não deixar de citar, alguns pelo menos, seguramente não são preguiçosos: os psicólogos, assistêntes sociais, médicos, advogados, açogueiros e mecânicos. Gente muito chata, só pensam em trabalhar, trabalhar

Chega, por hoje. Estou com preguiça e paro por aqui para …. humm não fazer nada.

15 thoughts on “A preguiça e os preguiçosos

  1. HAHAHA.
    Parece que me licenciei na “profissão” errada: deveria ter tirado licenciatura de preguiça!
    HAHAHA.
    muito bem postado,
    e olha,
    VALE A PENA MEDITAR NISSO!

    GOD BLESS YOU.
    T.

  2. Lou, que texto maravilhoso para dar muitas risadas.
    Eu estou exatamente nesta semana de preguica.

    Boa preguica pra você prá mim.

    Abracos

  3. Puxa, depois de ler este texto fiquei bem melhor!!
    O meu marido costuma dizer que eu sou muito inteligente, mas sou é madrassa (preguiçosa).
    Ainda bem que abriste os olhos para ver o outro lado dos preguiçosos.
    Tenho de lhe mostrar este texto! hehehehe

  4. Li numa camisa: preguiça
    E então eu ri.
    Preguiça – atração ou defeito?


    beijos,
    alê

  5. Bom dia, a todos da Gruta! Cafezinho quente servem aqui! Se preguiça é saber curtir, dizer não a fadiga, o entorpecimento da almae ect… assinalo tudinho o que foi dito.
    As vezes, perdemos preciosos momentos devidos as contingências da vida nos atingirem. Mas espero que jamais se perca o dom de rir. O sol nasce todos os dias proporcionando oportunidades para uma vida inteira. Um cheiro.

  6. Ao fim do post juro que bocejei. Grande demais.
    Depois desta o Calvino deve ter ido ao inferno ajudar o Tisonho a colocar mais lenha na fogueira.
    Abraço.

  7. Dez horas da manhã, acabo de acordar, e você me fala em preguiça?
    Acho que vo dar mais uma descansadinha…

  8. Meu lema é: “Nunca deixe para amanhã o que você pode fazer depois de amanhã”.

    Tem algo mais preguiçoso que isso?

  9. Não li esse post ontem… de preguiça.
    Uma frase genial que resume tudo é a do Caetano quando disse não ser tão preguiçoso quanto queria. Ele queria ser preguiçoso como Dorival Caymi (!), pois, segundo ele, Caymi só fez o essencial, nada em sua obra pode ser descartada.
    Eu já fiz tanta coisa inútil… preciso ser + preguiçoso. Por isso estou na gruta.
    Cansei… tchau.

  10. Ai, ai. Eu quando criança tinha um disquinho de vinil colorido com histórinhas para criança. E o ouvia todo dia, mas não consigo me lembrar de nenhuma história a não ser do texto da preguiça para o zézinho que não queria estudar. A senhora Preguiça dizia o seguinte:( em voz bem lenta e preguiçosa) _ Eu sou a preguiça, quem está certo é você. Não adianta trabalhar, correr. Todos os grandes inventores foram ajudados pelo acaso. Você também pode ser.
    Isso está gravado na minha memória até hoje, de cor, parece que não vai sair. Por que raios eu só me lembro disso? sou uma preguiçosa.

  11. A eu duvido quem nunca teve um dia de preguiça!
    Eu tenho tuda segunda! hahahaha…
    Isabela

    Pois é, eu nunca tive preguiça e tenho o maior complexo por estar sempre disposto a trabalhar em meio a tantos preguiçosos. 🙂

  12. tenho 16 anos e meu psicológico parece com o de uma velha……….
    – não gosto muito de sair de casa, pois tenho preguiça de me arrumar..!!

    concordei com tudo neste texto, ushasu,
    principalmente quando diz que somos bem humurados, e que somos inteligentes, mas detalhe..Só somos inteligentes quando queremos..ou melhor, quando precisamos..

    Com o tempo, até nós mudamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *