A Gruta do Lou

A Gruta e o sonho

Creio ser o sucesso do livro A Cabana bastante previsível e não tenha ocorrido por acaso. Quem não gostaria de chegar na Gruta e passar um fim de semana inteiro falando com a Trindade toda? Especialmente se o interesse dela fosse você e seus problemas, apenas. Não acredito nessa possibilidade, no meu caso. Gostaria, mas não consigo imaginar um Deus, por mais bondoso que seja, se dar a esse trabalho por um picareta subdesenvolvido e feio feito eu.

Talvez você goste de saber a respeito de um sonho meio megalomaníaco que acalento há muitos anos. Provavelmente ele morrerá comigo sem nunca ter se tornado realidade, se não for uma certeza absoluta.

Passei muitas horas dessa vida bandida imaginando um lugar, provavelmente junto ao mar, onde as pessoas pudessem passar algum tempo, como um fim de semana, e ali reorganizassem suas vidas, recebessem muito carinho, atenção e fossem paparicadas até. Todo mundo vestindo aquelas togas brancas ridículas que nos obrigam a usar no batismo, recebendo chuvas de rosas após o jantar e muito, muito papo com Deus. Nada de pregações e discussões em pequenos grupos e as idiotices psicológicas de sempre. Para ouvir a Deus é preciso silêncio, muita música clássica composta em êxtase espiritual e a brisa do mar. No máximo, um monitor ao lado para orientar e ouvir suas lamurias. Orações, muito arrependimento e sorrisos. Geralmente me via nesse sonho fazendo um monte de palhaçadas, (stand up ) para fazer os caras morrerem de rir. Isso faz um bem danado. Fora isso, muita comida caseira, suco natural e até um vinhozinho à noite para ajudar a quebrar a inibição e combater os radicais livres. Na hora de ir embora, todo mundo chorando, muitos abraços e beijos.

Sou patético ou não? Aqui, sem lenço e sem documento e pensando em fazer bem a um bando de gente que nunca vi e jamais verei. Mas isso é a Gruta. Davi, aquele amigão de Saul, não planejou nada. Entrou na gruta para não virar mulherzinha dos soldados de seu grande amigo e sogro. Mas como tinha nascido virado para a lua, atrás dele entraram aqueles quatrocentos vagabundos endividados e se tornaram seus seguidores, prontos a morrer por ele, sem nada pedir em troca. Não é o nosso caso. Aqui ganhamos muito, mas o que tem de gente querendo nos tirar até o que não temos, não é brincadeira. Afinal somos uns párias. Claro que falo por mim.

Nós não faremos sucesso e muito menos seremos um exército capaz de derrotar sequer uma mosca, quanto mais essa gente prepotente e egoísta que nos fez assim. Mas ninguém poderá nos impedir de sonhar com uma Gruta verdadeira.

14 thoughts on “A Gruta e o sonho

  1. Não substime o seu sonho…para alguns ele já aconteceu,em parte…

    Pois é, não conseguindo implementar o Ashram, a Gruta em forma de blog foi uma boa saída. Mas sou meio lombriga, estou sempre querendo mais enquanto ingrato com o que já consegui.

  2. Lou,

    gostei dessa: as togas ridículas! Sao mesmo!
    Abrçs

    Tá na hora de alguém desenhar algo mais pós moderno para aquela hora tão relevante da senda cristã. Certo?

  3. Lou, só uma curiosidade, você leu a Cabana? E gostou, ou não?
    🙂
    🙂
    beijos,
    Alê

    Ei Alê, que bom ver seu comentário por aqui. Continuo policiando seu blog, acho que você chega a ouvir minha respiração por lá, né? Bom vamos ao livro A Cabana: Gostei e recomendo. Veja o post que escrevi sobre ele aqui. Achei algumas semelhanças com A Gruta, pode?

  4. Meu sonho não é tão pretensioso quanto o teu, nem tão generoso. Mas sonhava em ter um bom terreno à beira-mar com 5 ou 6 chalés e uma boa área comum, onde pessoas poderiam descansar e curtir a praia em comunidade.
    E, depois de aposentados, meus cunhados e cunhadas morariam nos chalés. Assim, os cuidados geriátricos, tão caros, seriam divididos e ninguém se sentiria só na velhice.
    Não vingou.

    Não é na praia, mas conheci um lugar parecido aqui perto, logo ali, atrás do Makro. Não tem praia mas é muito legal. Se der abra os olhos e conheça. 🙂

  5. hehehehehh!!!

    Quer dizer que mereci hoje um comentario da Gruta na minha saia, ahahahhaha!!! Valeu!!!

    Sabe que esse idioma Sorocabez eu nunca aprendi, acho que é pior que aprender alemao, ahahahahah!!!

    Ontem por aqui tivemos batismo.

    Vou contar esta semana na saia, fica de olho por lá, rs.

    Abracos e valeu!!!

    Você merece um comentário sempre. Eu é que ando enrolado e não consigo manter o mesmo ritmo. Mas estou sempre de olho em tudo. Acompanhei as campanhas e seus relatos de viagem. Fique me paz. Acho que ainda estou te devendo um livro. Qual era mesmo? Ah, lembrei: O Evangelho Maltrapilho, certo? Abraços por aí, igualmente.

  6. Gostaria que tivesse uma fogueirinha de noite, se possível com alguém cantando alguma música de Elomar, uma flauta também e um violão também. Eu levo o vinho, certo?…

    O rapaz do guichê tá perguntando qual a data e o destino do bilhete. Que é que eu digo a ele?

    Diante da circunstância, pergunte a ele se acredita em sonhos. Se a resposta for negativa, volte e desfrute a Gruta no formato real. Caso a resposta seja positiva, não acredite. Esses caras não são confiáveis. Quanto ao resto, peço perdão por não ter ido atrás do meu sonho e ter colocado nessa saia justa. Com sua permissão, ou não, incluí o Elomar, flauta e o violão (talvez o Pedro tope) no programa.

  7. Como todo bom sonho o seu é lindo, senão seria pesadelo. Mas o que me fez refletir foi o final, se alguém “nos fez assim” o que estamos construindo nas gerações futuras? Será que seremos capazes de fazer pelos outros melhor do que fizeram por nós?

    E como você responde a isso?

  8. Verdadeiramente não sei, posso achar que estou fazendo meu melhor e um belo dia num blog qualquer, alguém diga que fui prepotente ou egoísta. Quem tinha razão então?

    Então, quem?

  9. Vi a foto Lou, imagino que tenha sido em NOME do Pai e do Filho e do Espírito Santo. De quem é esse NOME ? Perdão Lou; Amo todos vocês ! Você tem muitos amigos, eu não tenho tantos assim. Seu sonho ja é uma realidade, pelo menos aqui na Gruta. Que Ele continue nos abençoando.

    Abraços.

    É verdade. Provavelmente tenho amigos na Gruta, além dos anteriores a ela. Mas não vou à casa deles e eles não vêm à minha, é uma amizade mais platônica. Vale também. Abraços a você também.

  10. LH, com relação à proposta idiota* que eu lancei naquela ocasião (há muito, muito tempo), desconsidere. Você já respondeu com “Na hora de ir embora, todo mundo chorando, muitos abraços e beijos.”
    *Proposta idiota: “Péra, pô. Trouxe umas barracas de camping aqui. Tem exatamente três, uma para Vosmicê, outra para Moisés, outra para Elias…”
    [Fui o primeiro a fazer comentário com Glossário, e o primeiro a fazê-lo com nota de rodapé]

    É verdade. Mas não é preciso montar as barracas. Esses caras tem morada celestial. Talvez, só eu deva aceitar, especialmente em futuro próximo.

  11. Pode parecer nada a ver, mas sei que alguns vão entender.

    Se você é honesto e franco as pessoas podem ENGANÁ-LO.
    Seja honesto assim mesmo.

    O que você levou anos pra construir, alguém pode DESTRUIR de uma hora pra outra.
    CONSTRUA assim mesmo.

    Se você tem Paz, é Feliz, as pessoas podem sentir inveja.
    Seja Feliz assim mesmo.

    Dê ao mundo o MELHOR de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
    Dê o MELHOR de você assim mesmo.

    Veja você que no final das contas, é entre VOCÊ e DEUS.
    Nunca foi entre você e as pessoas.

    Humm…

  12. É bacana quando as pessoas vão trazendo opiniões e acrescentando às da gente,não? A coisa vai crescendo feito sopa de pedra, creio eu que os grandes sonhos que deram certo começaram mesmo assim.

    Cedi à vontade de escrever o lugar comum de sempre: Lu, isso já existe aqui na Gruta, no mundo virtual mas já existe, de uma maneira ou de outra você é o cara que faz a palhaçada e distribui o vinho, coisa e tal…

    Até porque você já sabe disso. É por palhaçada, pão e vinho que a gente volta aqui.

    Um dia isso sai do papel e vira de verdade Lou.

    Dom Quixote não tinha quatrocentos soldados.

    Bom, costumo fazer mais que isso, você esqueceu minha estratégia de sexo e violência. Pessoal quer ver sangue, mulheres nuas (até pediram homens nus, aí não dava né?) além de piadas, pão e vinho. Pareço aquele menino do anuncio que toca uma sinfonia no pianinho de brinquedo enquanto a mãe só pensa no suco dela. Mas ainda preferiria a praia ao blogue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *