A Gruta do Lou

Volney Faustini

Amigo é coisa para se guardar…

Ontem, enquanto caminhávamos para o supermercado maior, mais caro e distante, a Dedé me lembrava das correspondências recebidas nos tempos passados nos Estados Unidos. Dentre tantas, o Volney nos enviou uma carta significativa, talvez ele nem se lembre disso. Foi importante para nós. Quando se está longe de casa, em outra cultura, gestos como esse funcionam como bálsamos de Deus. Interessante assistir essa dança do criador, mesmo contra o senso comum, ele usa seus escolhidos como lhe apraz.

Hoje é o dia do aniversário do Volney e creio ser oportuníssimo lembrar nossas aventuras juntos, desde os tempos de Portas Abertas, passando pela Germine, Força para Viver, Walking Through The Bible e os tempos modernos. Grandes feitos e belas vitórias.

Nem sempre concordamos e nem tudo saiu como esperávamos. O legal é que conseguimos esquecer, essa parte, rápido e seguimos em frente. De tantos que passaram e fizeram parte de nossas histórias, ainda nos encontramos para um jantar, um café e bons papos. Da última vez, incluímos o Daniel Fresnot e tivemos um momento ótimo, regado a frango a passarinho, calzone e uma saborosa garrafa de Periquita.

Creio que as forças inimigas lutam desesperadamente para impedir que nós dois estejamos à frente de algum empreendimento em favor do Senhor. Desculpem pela falta de modéstia, mas seria como Pelé e Garrincha jogando no mesmo time, ou seja, nunca perdemos.

Nas palavras dele mesmo, você vai falando e ele já está montando o plano de ação enquanto te ouve. Ave Volney ! Vida longa!

11 thoughts on “Volney Faustini

  1. Engraçado que meu início no mundo dos blogs se deu curiosamente através de vcs 2, Lou e Volney, e nem desconfiava que vcs eram amigos e tal. Logo em seguida veio o Brabo. Acabei iniciando meu próprio blog. Valeu!

    Um abração.

  2. Grande – inclusive literalmente – Volney!
    Merecida homenagem, sincera, eu sei.
    Volney é grutense de corpo e alma.
    Devo a ele também, ao Lou, Brabo e Robson (sumido) minha iniciação neste universo.
    No abraço ao Volney, meu agradecimento a todos.
    Valeu!!!

  3. Grande Volney!!
    Grande Lou !!
    Realmente eu posso imaginar o que seria uma “parceria” entre vcs e em nome de Deus !! … talvez seja por isso que não consigo me encontrar mais em lugar nenhum, devo estar a esperar por essa união !!… está aí um bom motivo para orar.
    Voces dois são especiais.
    Estou contando as horas e os minutos para conhecer o Volney e sua amada Regina aqui na terrinha dos Tupiniquins, já coloquei a água pra ferver e comprei café fresquinho , e quem sabe um dia vc tb não vem e tras a Dedé e o Tomas pra gente papear…. acho que eu iria ter que “amarrar” minha alma nesse dia , só pra ela não sair pulando de alegria por aí.

    Um super abraço pra vc e parabens ao querido e sempre atencioso Volney.

  4. Lou,
    Ainda bem que só vi e li, hoje (dia 15). Tu és muito sacana, colocando a publico nossa amizade, e dando até detalhes de quão integrados estávamos ao movimento gospel d’então.

    Tá bom, já que é assim, da próxima vez não esqueça o Tio Cássio, o Tio Dale, Tia Elmira … deixe de lado os outros sobrinhos (he he).

    E voce se esqueceu do licor para brindar o Daniel vindo se encontrar com a gente!

    Agora entendo porque tanta gente na Paulista acenava pra mim no dia do meu nivers … Só o Lou mesmo –

    Gruto Lou, quer dizer, grato Lou! Beijão na Dedé e filhos.

  5. Pingback: Lou Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *