A Gruta do Lou

5 thoughts on “A arte de ver

  1. Só os loucos sonham.
    E o mundo precisa de loucos assim, para ver o mundo através do seu olhar.
    🙂

    Gosto muito quando Van Gogh responde: “Não estava conseguindo acertar a orelha, então cortei-a fora”. Só que não foi a do quadro, mas a própria. Longe dele a idéia de estragar o quadro. Acho que sou um pouco assim, menos louco e corajoso, mas capaz de me prejudicar para não danificar a arte, o belo, etc.

  2. Esse Akira Kurosawa é mesmo um maluco genial.
    Muito bom.
    Mesmo.

    Abraço

    Era. Mas ganhou um Oscar especial pelo conjunto da obra, antes de partir, um prêmio indispensável para entrar no céu. Gosto muito de Ran e Dersu Uzala, dois filmes fantásticos. Tem muitos outros, todos muito bons, você sabe.

  3. O Akira me remete aos anos 60 e 70, quando eu era rebelde com causa, gostava de coisas cult como ele, Bergman, Antonioni, Godard, Altman, Allen, etc.
    Ran foi pra mim um espanto, e Derzu, uma viagem.
    Valeu!

    Graças ao seu comentário corrigi meu erro no nome Ran. Não sei de onde tirei Ham, acho que estou com fome e meu inconsciente me lembrando de hamburguers. Ainda bem que você escreveu Derzu. Livrou minha cara, um pouco. Nenhum de nós citou Os Sete Samurais, um espanto. Alguém poderia lançar mais uma daquelas coleções onde compravamos uma revista e levavemos uma fita VC com um grande filme, com os filmes do Kurosawa. Claro que seria em DVD, agora. Né não?

  4. Aqui em São Paulo na Rua Augusta havia um cinema chamado Cinema Um, era bacana, tinha um bar nos fundos do cinema, pois bem, uma tarde eu assisti de enfiada uns 5 filmes de Bergman, foi ótimo.

    Agora quanto à essa maravilha aí, fiquei assustada, porque eu assisti o filme na época, achei lindo, mas minha mente espanou completamente. Quando o vi, hoje à tarde, a lembrança voltou, mas o pior é que voltaram outras lembranças junto não tão boas quanto a do filme

    Mas enfim, mais uma amnésia solucionada. Gruta também é psicanálise.

    Na verdade, Freud não é o pai da psicanálise e você sabe disso melhor do que ninguém. O verdadeiro pais da psicanálise foi o profeta Elias, criador do método de engrutar-se quando se está deprimido e solucionar o problema dos outros de forma muito mais prática que o velhinho austríaco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *