A Gruta do Lou

Você me ama?

João 21:16 Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de João, Você me ama? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. João 21:17 Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de João, você me ama? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Você me ama? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.

O Mestre Nazareno costumava surpreender seus discípulos com perguntas capazes de deixá-los na maior saia justa. No episódio acima, ele interroga Pedro (ainda Simão, nessa época) sua vítima predileta: Você me ama? A resposta vem trêmula e insegura: tu sabes que te amo. Então, Pedro recebe uma grande incumbência: Apascenta minhas ovelhas.

Sabe, além das pessoas mais próximas (esposa e filhos) nunca fiz essa pergunta a ninguém. Sempre trabalhei com pessoas, não me lembro de tê-los colocado em tal sinuca de bico. Mas fico imaginando se o tivesse feito. Creio que Pedro nunca mais esqueceu esse momento. A cada passo, a cada palavra e situação depois que o pepino caiu em suas mãos, e aquela pergunta voltava a espremê-lo contra a parede: Você me ama?

Certa ocasião, tive uma sensação muito forte de alguém estar me perguntando: Você está disposto a morrer por mim? Não sei de onde vinha aquilo, mas me incomodou durante bom tempo. Soava com a mesma força da pergunta feita a Pedro. O bom homem devia estar entre a cruz e a espada. De um lado, pensava e pensava sobre onde tudo aquilo iria dar e de outro, ajudado pelas pressões de sua esposa e sogra, a idéia de voltar à pesca não lhe saia da cabeça: Você me ama?

Ora Pedro, se você ama a Cristo, então apascente suas ovelhas. Nada, nem ninguém, conseguirá fazê-lo mais feliz. Você só se sentirá realizado servindo ao seu mestre a quem ama. Por outro lado, se a resposta fosse não ou até mais ou menos, melhor seria voltar a pescar.

11 thoughts on “Você me ama?

  1. E quando muitos não o amam, de acordo com a insistência da pergunta (profundidade) e nem voltam a pescar?

    Aí basta encontrar uma boa igreja batista, calvinista, metodista ou pentecostal e juntar-se a todos os outros na mesma situação. Quem sabe o Filho do homem tenha morrido mesmo por todos…

  2. E quando a gente não sabe direito o que é amor, e também não sabe pescar?

    Então, como disse à Chris, arrume uma boa igreja batista, calvinista, metodista ou pentecostal e junte-se aos outros na mesma situação. Sempre há a esperança de que Ele tenha morrido por todos, inclusive esses. 🙂

  3. Eu iria deixar passar batido esse Post, porém não me importo com o que os outros vão pensar. Houve uma ocasião em que tive também a claríssima sensação de que alguém a mim me dizia: outros deram suas vidas por mim, por que você não daria? O pior é que acho que não voltei a pescar…

    Menos mal. Quem voltou está se sentindo um crápula. Imagine, abandonar a obra do Senhor…. inferno na certa. 🙂

  4. Lou,

    estou lhe premiando com o selo: “vale a pena conferir esse blog”. Bem, não sei se faz seu estilo publicar e repassar para outros colegas. De qualquer maneira, o escolhi pela qualidade do espaço.
    Ficarei feliz se visitar meu blog.

    Que Deus o abençoe, em Cristo: Wilma.

    Obrigado pelo premio e pela visita comentada, também. A Gruta não é de ferro e tem até uma sala de troféus. Não se iluda. Nossa dificuldade se dá na hora de indicar blogs sem magoar os não indicados. Por isso, depois de exaustivas reuniões, decidimos indicar todos nossos amigos para todos os prêmios, afinal, todos eles merecem a priori. Visitarei seu blog sim. Deus abençoe você também. Valeu!

  5. Lou, Ele nos faz essa pergunta e depois deve ficar rindo da gente porque como Pedrinho, nós somos limitados, imperfeitos e só usamos 10% de nossa cabeça animal e aí, meu caro (já posso tratar vc assim?) e Ele já sabe o resultado mano… chega de culpa!

    Em primeiro lugar, claro que pode me chamar de você, sem esquecer que sou um senhor 🙂 ; agora, se ele me mandar (ou se já o fez) apascentar suas (as dele) ovelhas, tá limpo. Vou na boa e sem culpa. Evidentemente, com todos os meus 10% de capacidade à disposição delas, afinal o resto preciso para nossas insignificâncias domésticas, internet, TV, futebol, etc. Aliás, nem sobra nada para a culpa e suas companheiras inconvenientes.

  6. Quando Ele nos chama e atendemos sua voz, não significa que não pequemos mais, pois isto é impossível ao homem, escorregadelas de cá, escorregadelas de lá, MUITAS DERRAPADAS FEIAS, mas quando escolhemos, ainda que pequenos, nos colocar a disposição Dele, trabalho não vai faltar…

    É, a seara é grande e os trabalhadores, nem tanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *