Venham a mim, fujam de mim

cansado-02
homem cansado

Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

 

Jesus de Nazaré em Mateus 11:28 -30

Jesus foi mesmo um grande fanfarrão. Imaginem um cara barbudo, vestindo uma túnica amarrada na cintura com um cordão tosco e calçando sandálias nordestinas, no meio da Praça da Sé gritando uma bobagem dessas. O primeiro que o poria para correr seria o Dom Claudio Hummes, cardeal arcebispo de São Paulo. Que história é essa de oferecer descanso a todos os cansados e sobrecarregados? Tá louco meu! Desse jeito você nos levará à falência.

Talvez em Bagda, Kabul ou Nairobi ele conseguisse alguma repercussão, mas onde não há guerras, gente portadora de descanso não faz sucesso. Queremos mesmo muita agitação.

Mesmo porque, quem acreditaria em uma fanfarronice desse tipo. Dar descanso a todos os cansados. Parece o Chaves oferecendo seu neo-socialismo ou o Lula prometendo acabar com a fome.

Até pensei em sugerir ao Galileu uma campanha cujo nome seria “Cansaço Zero”. É sim, por que não? O que você tem contra acabar com o cansaço dos cansados? Seu hipócrita. Se eu fosse pastor pentecostal abriria uma igreja com o nome de Igreja Fenomenal dos Descansados de Jesus. Não seria legal? Sou mesmo um gênio. Só não sou bobo de ficar oferecendo descanso aos cansados por aí.

Um Cristo pós-moderno viria embalado em rock pesado, usando óculos escuros e Ipod, para não falar em Iphone e notebook. Seu ministério seria via TV, lógico. Jesus era penteca. Fazia milagres, falava línguas estranhas (aramaico é estranhíssimo) e expulsava demônios. Isso dá um IBOPE (instituto que mede a audiência) danado. No meio do sermão da montanha, lá no Memorial da América Latina, o celular dele tocaria e ele pediria licença para atender. Depois diria, “era a idiota da Madalena”.

Quando ele visse os cansados chegando, seria o primeiro a sumir. Mais tarde diria: “Não pensei que fossem tantos”. Pior se os sobrecarregados viessem juntos. Já repararam que quando os Sem Terra aparecem em Brasília o Lula nunca está lá. Parece o Bush quando atacaram o Word Trade Center em New York e ele estava escondido em uma Pré-Escola em Miami. Deve ser premonição presidencial. Jesus também tinha essas premonições, só que ao contrário. Quando ele foi crucificado, estava todo mundo em Jerusalém para mandá-lo à cruz.

Meu lema é diferente: fujam de mim os cansados e sobrecarregados, pois se vierem eu os cansarei muito mais, ou algo assim. Deve ser por isso que meu telefone não toca nos fins de semana, mesmo quando a conta está paga. Às vezes isso é vantajoso. Mas bem que gostaria de bater um papinho, saboreando um vinhozinho francês, queijo e pão italiano, de vez em quando. Entretanto, meus papos andam raros.

Olha, se alguém aparecer por aí oferecendo essas tolices como descanso, neo-socialismo ou fome zero, não dê ouvido. Melhor é participar das campanhas e projetos ecológicos contra o aquecimento global e o desmatamento da Amazônia. Os norte americanos não a querem destruída de jeito algum, especialmente o solo amazônico. Quanto às pregações, ouça só aqueles que oferecem salvação via predestinação, especialmente se alguém olhar nos seus olhos e disser: você é um predestinado.

Bom descanso a todos.

021014_1738_Comoresolve2.jpg

Author: Lou

6 thoughts on “Venham a mim, fujam de mim

  1. Agora pouco alguém aqui em casa cogitou que eu poderia ajudar um outro alguém, e eu reagi com todo meu amor cristão: estou fora disso, não vou fazer isso, hoje é domingo, estou cansada, etc, etc, etc. Depois morri de vergonha. Morri de vergonha mas continuei não ajudando, sou uma arrependida preguiçosa. É é por isso também que meu telefone nunca toca. Mas vou tentar me redimir consertando seu texto: o cardeal arcebisbo de São Paulo agora é outro, se não me angano Dom Odílio, ou Odilo, não sei bem.

  2. Bete
    Na verdade, eu já sabia da mudança. Não fiz uma longa pesquisa, apenas uma única consulta via Google e só apareceu o Dom Cláudio, que está em Roma e louco p´ro outro ir logo e a vaga de Papa sobrar para ele. Para a finalidade avacalhadora que tinha em mente, o ex-primaz de São Paulo serviu. Em um texto, digamos, mais sério, a pesquisa seria equivalente. Fique tranquila. Mas foi bom você mencionar. Faça-o sempre. Ainda que não pareça, costumo fazer algumas boas trapalhadas e estou sempre precisando de ajuda.

  3. Pingback: Lou Mello
  4. como vc chama jesus de fafarrão???

    é melhor vc se arrepender ou a consequencia disso será fatal…

    se vc nao cre nele , nao fale mal…

    vá procurar o que fazer…

    Michelle

    Talvez você não tenha lido o texto até o final ou, se o fez, não tenha compreendido. Minhas palavras requerem muita abstração e, nem sempre, são fáceis de ler. Até eu sinto dificuldade em ler minhas bobagens. Mas para ser direto e não enrolar, minha intenção foi exaltar Jesus, por mais incrível que possa lhe parecer. Obrigado pela visita. Se quiser voltar, será bem vinda.

  5. Jesus nos convida a ir até Ele e o que nós fazemos? Fugimos Dele. Isso em todo tempo. Fugimos em nossas casas, em nosso trabalho, na rua, em todos os lugares. Não queremos Seu fardo, mesmo que nos seja leve, não queremos seu jugo, mesmo que nos seja suave. Por que será que Ele vem com esses discursos que nos incomodam? Poderia ser mais maneiro…não acham? rsssss

    É, Ele não se toca mesmo… 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *