A Gruta do Lou

Um menino com nome de anjo

A cardiopatia congênita esconde muitas histórias. Entre elas, há o caso do Gabriel. Ele mora com a mãe e irmãos em um conjunto habitacional destinado a famílias de baixa renda, aqui em Sorocaba. Além de ser portador de uma cardiopatia congênita complexa e grave, é diabético e está cego. Sua estatura está muito abaixo da média e ele está subnutrido, também. Sua mãe recebe uma pensão de um salário mínimo e os irmãos não podem ajudar, um deles é cardiopata congênito, também. No ano passado, a família reivindicou junto ao INSS uma aposentadoria para o Gabriel, mas o médico que avaliou o caso, o deu como apto ao trabalho.

Aqui perto de casa há uma igreja onde o Pr. Eliseu realiza seu ministério pouco conhecido. Ele não escreveu nenhum livro sobre os propósitos, mas tem o propósito de servir aos necessitados e o faz. Sua obstinação, dentro do possível, cuida de prover o necessário para manter o Gabriel e essa família. Com toda a certeza, ele não tem o tratamento mínimo que seria necessário no caso dele.

O Projeto Coração Valente gostaria de apoiar o Gabriel, particularmente na questão do seu tratamento, provavelmente, com sua transferência para São Paulo. Voltado aos cuidados com o Thomas, não tenho acompanhado o caso do Gabriel, como gostaria.

Há muito a fazer nesse ministério. Não sei o que será possível. Nosso país é miserável em questões de saúde. Temos milhares de crianças doentes portando todo tipo de doenças e limitações conhecidas. O número de atendidos, com o mínimo aceitável, está muito aquém da demanda. Uma ou outra área pode ter alguma ajuda melhor, mas a maioria dos casos está completamente defasada, infelizmente.

Gostaria que cada um pensasse e orasse sobre o que é possível fazer pelos cardiopatas congênitos e, pelos outros também. Muito obrigado.

Lou Mello

Ops: Talvez você possa começar pela replicação desse post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *