A Gruta do Lou

Tite: mude enquanto é tempo!

A Seleção Brasileira está há três dias do próximo jogo (contra a seleção costariquenha), nesse mundial 2018, na Rússia. Vamos ver se o Tite é mesmo o cara. No Corinthians ele se mostrou teimoso em inúmeras oportunidades. Mostrou muitas qualidades, mas também deixou escapar certas dificuldades.

Na disputa do mundial de clubes, o melhor jogador do time era o Douglas um meia esquerda do tipo cerebral, não por acaso, fez a jogada redundante no gol da vitória contra o Al-Ahly e a classificação para a final. Incoerentemente, o Tite tratou de dificultar o time na final, deixando o Douglas no banco, trocando-o por Jorge Henrique, um jogador mediano, substituído no segundo tempo por um tal de Wallace, nunca mais visto por aí.

A capacidade de resistir a pressões do Tite não é lá essas coisas. No Corinthians teve várias situações estranhas, devido a pressões de inúmeros representantes de jogadores (chamados de empresários ou agentes), diretores do clube, pais, esposas e namoradas (os) e etc. Todo mundo querendo ver seu pupilo em campo, mesmo não sendo lá essas coisas.

No momento, Tite está sob pressão. Estranhamente, mudou o time na última hora. Nos jogos da primeira fase (classificatória) jogou quase sempre com uma base, onde Renato Augusto, Marquinhos, Fagner e Cássio participaram ativamente e os deixou no banco, priorizando pessoal que joga em time europeus, coincidência?

O problema Neymar é outro empecilho para buscar uma copa do mundo, como se não bastasse a insistente mania dos europeus em manipular resultados e o que for necessário para se manterem à frente nesse esporte, como de resto. Os Estados Unidos, por exemplo, chamam o campeonato profissional doméstico de basquete profissional de “Mundial”. Todo mundo sabe que eles detêm os melhores jogadores e técnicos do planeta, então eles tratam de ganhar o dinheiro só para eles e não admitem dividir com europeus. Caso da Fórmula Indy, também, chamada de mundial, por eles, inclusive.

 

Neymar joga para si mesmo.

 

Não me fio em fotos montadas. O fato é elas surgirem quando o povo está p… da vida. Pessoalmente, desconfio da atitude dele, naquela época. Fez algo parecido para não jogar contra o Real Madrid, este ano, em jogo decisivo.

 

 

O Pai dele constituiu uma empresa e trabalha com vários servidores para dar sustento à carreira do filho. Em 2014, foi protagonista de uma cena, no mínimo, grotesca e mal engendrada, para consumar uma pseudo contusão e não participar do jogo contra a seleção Alemã, cujo resultado já estaria vendido, como aconteceu de fato. Nenhum time da primeira divisão do futebol brasileiro sofreria uma goleada daquela, salvo enganos.

Pai do Neymar

Tite deveria ter deixado jogadores participantes daquele estelionato de fora dessa seleção, por melhor que fossem incluindo seu Neymar. Sem falar que esse jogador não se inclui nos métodos do técnico. O técnico quer bola rolando, se possível com um toque só, no máximo dois. Driblar, só em último caso, para um chute ao gol ou para um passe.

Neymar exagera em segurar a bola, sempre tentando dribles a mais, fora a mania de simular faltas e contusões, etc. Tem qualidades, mas não tem caráter. Além de individualista é arrogante e não confiável. Futebol é jogo coletivo e não suporta jogadores individualistas. A lista de jogadores desse tipo que não deram em nada é imensa.

 

Algo me diz que seu time, agora seria:

Então, caro Tite, ou você chama a responsabilidade para si e muda essa história, ou seu time não irá nem para as oitavas de final, ou você acha que a seleção sueca está em sua chave por acaso. Você e eu sabemos que tudo isso é devidamente manipulado, né? Mas você tem algumas mudanças possíveis e capazes de melhorar muito seu time, mesmo em cima do laço. Entre com Cássio no gol, Fagner na lateral direita, Marquinhos compondo a vaga com Miranda e o Felipe Luis na lateral esquerda; meio de campo com Casemiro, Roger e Renato Augusto; no ataque Willian, Douglas Costa e Felipe Coutinho. Jesus está muito acanhado para uma Copa mundial.

Quando o Corinthians faz a diferença

Ah, você vai dizer que sou corinthiano, paulista, etc.. Bobagem. A Globo já prevendo mais uma catástrofe no mundo futebolístico brasileiro, já anda falando que o seu time tem muito paulista. Certamente, eles já escolheram um técnico carioca para a próxima seleção. Isso não ajuda em nada. A Globo e os cariocas formam a base dos corneteiros e representantes de jogadores, todo mundo querendo escalar seu pupilo.

Acontece que esses jogadores provenientes do Corinthians são muito conscientes da filosofia Tite. Claro que estou falando dos que foram seus atletas e esse é o caso dos jogadores citados, fora as conquistas já realizadas por eles. Defesa com duas linhas de quatro com um na frente de cada uma; defesa ativa, nada de ficar assistindo o adversário trocar bolas, ao invés disso, roubar a bola o quanto antes, se possível ainda no campo adversário. No ataque, troca de bolas de primeira, triangulações constantes, chutes a gol sempre que possível, etc. Eles podem coordenar isso em campo, pela experiência de espírito de liderança da qual dispõem.

Meu caro Tite, sempre simpático, tirou foto com o Luiz Alemão e com o Rogério, mas agora você precisa reverter isso e para tanto, sem medo de cara feia. Se não der, use a receita do Felipão após o fiasco da seleção em 2014, vá para Passo Fundo e fique por lá, tomando chimarrão, até a poeira assentar e o Grêmio te chamar para apagar algum incêndio por lá. Depois você retorna ao Corinthians e assim vai.

Sou brasileiro com muito orgulho, vi todas as Copas em que nossa Seleção ganhou (pela TV, video-tape, etc.) e as outras também. Brasileiro só sabe fazer três coisas: filhos, esbórnia e futebol, mas precisa caprichar mais nas três categorias, certo? Para mim, tanto faz o jogador que jogar. Se fizer a alegria do povo, tá ótimo.

Ah, se não mudar agora, periga perder para a Costa Rica, sim e muito. Seu time atual só tem nome.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *