Surge uma escritora

Alê Motta

Domingo, dia 12 de novembro 2017, como havia propagado, aconteceu a “Avant Première” da Alê Mota, esposa do Alb, amigos inesquecíveis desde o tempo dos blogs, quando éramos todos blogueiros, na primeira década do século XXI.

Os blogs tiveram um papel fundamental na explosão de novos autores agora surgindo com força e o Brasil precisa disso.

Enquanto a Alê foi a frente, na solenidade, falar sobre o livro dela, o “Interrompidos”, muito legal, onde de forma magistral ela exaltou a morte, ou ao menos, tratou dela de forma muito acertada, enfim, após o nascimento, o maior acontecimento de nossas vidas será a morrer.

Não conte pra ninguém, mas almejo não morrer. Poucos perceberam, mas Jesus venceu a morte e ninguém mais precisaria morrer.

O problema é o fato de ninguém acreditar nisso. Portanto, estou me preparando para continuar por aqui, mesmo sem saber se isso seria alguma vantagem.

Posso acrescentar o seguinte, quando, de fato, estiver completamente pronto para não morrer, começarei a remoçar, interrompendo o envelhecer. Legal né?

Onde eu estava mesmo? Ah… sim, falávamos da nossa mais nova escritora, radiante e leonina até a raiz dos cabelos. Ainda bem que casou com o Alb, da minha turma capricorniana, calmo, tranquilo, paciente, mas quando sai do sério é parada dura. É quando os leões viram gatinhos de madame.

Ainda bem que cristãos protestantes da hora não acreditam nessas coisas, né?

Enfim, estou sabendo, e quem me falou foi o Raniel (anjo da guarda do meu filho Thomas, enquanto ele esteve por aqui) que a Alê vai longe na arte de escrever.

Muito embora, nas horas vagas ela seja uma arquiteta de mão cheia. O Miguel Falabela já deixou isso claro e faz tempo.

Enfim, quem não apareceu perdeu essa. Sem falar que além da Alê, muitos outros escritores estavam lançando seus novos livros lá também. Uma festa diferente, mas muito legal.

Parabéns Alê! Você fez por merecer, mas também merece nosso reconhecimento.

Author: Lou Mello

Olha só, pessoal assíduo na Gruta (carinhosamente grutenses) já está careca de saber quais são as minhas graduações e tentativas de pós, etc.
Pessoalmente, não ligo muito para isso. Valorizo muito mais os meus mentores, tais como Dr. Russel P. Shedd, Dr. Zenon Lotufo Jr. e Dr. Dale W. Kietzman. Esse blog está repleto das coisas aprendidas ao longo de minha vida e isso fala por si só.
Meu espírito é missionário. Plagiando o Amir Klink, “Um homem precisa viajar… simplesmente ir ver por si mesmo”. Eu viajei bastante e ainda pretendo viajar. Quem sabe não serei portador de boas novas por aí, mais um pouco?
Atualmente, continuo acalentando o Projeto Corações Valentes, embora ele não tenha vingado ainda. Sinto falta do meu filho Thomas, ele, através de seu sofrimento, me deu essa ideia, antes de partir para a próxima dimensão.
Além de ter lecionado (Ef. Física e Teologia), ensino organizações não lucrativas cristãs a conseguir sustento sem mendigar e, também, tento ajudar as pessoas a crescerem através da mudança comportamental. Sonho, ainda, treinar professores em prática de ensino, quem sabe…
A Gruta surgiu como a forma ideal para a prática de escrever e me livrar dessa coisa interior pressionando meu peito com potencial para me matar.
Também gosto música, literatura em geral, educação e astronomia (minha segunda paixão secreta, Ih falei).
Pena o tempo perdido fazendo falta agora, mas isso não tem remédio.

About Lou Mello 901 Articles

Olha só, pessoal assíduo na Gruta (carinhosamente grutenses) já está careca de saber quais são as minhas graduações e tentativas de pós, etc.
Pessoalmente, não ligo muito para isso. Valorizo muito mais os meus mentores, tais como Dr. Russel P. Shedd, Dr. Zenon Lotufo Jr. e Dr. Dale W. Kietzman. Esse blog está repleto das coisas aprendidas ao longo de minha vida e isso fala por si só.
Meu espírito é missionário. Plagiando o Amir Klink, “Um homem precisa viajar… simplesmente ir ver por si mesmo”. Eu viajei bastante e ainda pretendo viajar. Quem sabe não serei portador de boas novas por aí, mais um pouco?
Atualmente, continuo acalentando o Projeto Corações Valentes, embora ele não tenha vingado ainda. Sinto falta do meu filho Thomas, ele, através de seu sofrimento, me deu essa ideia, antes de partir para a próxima dimensão.
Além de ter lecionado (Ef. Física e Teologia), ensino organizações não lucrativas cristãs a conseguir sustento sem mendigar e, também, tento ajudar as pessoas a crescerem através da mudança comportamental. Sonho, ainda, treinar professores em prática de ensino, quem sabe…
A Gruta surgiu como a forma ideal para a prática de escrever e me livrar dessa coisa interior pressionando meu peito com potencial para me matar.
Também gosto música, literatura em geral, educação e astronomia (minha segunda paixão secreta, Ih falei).
Pena o tempo perdido fazendo falta agora, mas isso não tem remédio.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*