A Gruta do Lou

Sexo não é pecado!

sexo

O Dr. Dráuzio Varella concedeu uma entrevista à Folha de São Paulo, publicada no dia 18/12/05 onde ele abordou uma série de questões relacionadas ao tema da contraceptividade, na série produzida para o programa Fantástico da Rede Globo. Ele é médico, cancerologista, escritor e autor da série. Sua mente e a abordagem do tema é absolutamente científica. Na entrevista, ele menciona a posição da Igreja Católica como sendo detentora da posição da Igreja, como um todo. Como todo mundo sabe, os católicos são proibidos de praticar o aborto e usar camisinhas ou qualquer outro método contraceptivo, mesmo dentro do casamento

Acredito haver aqui uma ótima oportunidade de posicionamento por parte da Igreja não católica. Eu não sou o Ariovaldo Ramos e não tenho procuração para falar por qualquer grupo religioso. Portanto, falo por mim. Não sou católico e não estou sob as suas determinações, muito mais voltados aos aspectos financeiros que religiosos, a meu ver.

Em primeiro lugar, é preciso acabar com esse negócio. Sexo não é pecado. Não é, embora pareça devido a insistente relação entre sexo e pecado orquestrada pela igreja católica e seus ecos protestantes, muçulmanos e judaicos. Depois penso que devemos pontuar, claramente, nosso posicionamento em relação a ele. Para mim, cristão protestante sem igreja, no momento, o sexo é uma prática ideal para ser mantida dentro do casamento.

Não temo afirmar minha convicção pela fidelidade e pela manutenção da virgindade antes do casamento. Por que não? Eu me orgulho muito desse posicionamento. Também acredito ter o aval bíblico, não só para essas crenças, como para planejar, de forma adulta e responsável, quantos filhos colocar no mundo. Para isso, é possível que seja necessário a utilização de algum método contraceptivo, devidamente orientado por um médico de nossa confiança ou melhor ainda, usar um método natural com o mesmo objetivo. Há bons livros a respeito.

Creio ser pecado incentivar a produção irresponsável de filhos com finalidades eleitoreiras ou escusas, como acontece no Brasil e em vários países do Terceiro Mundo. Ao fazer isso, os senhores e senhoras políticos estão acrescentando mais miséria à pobreza já existente. Como informa o Dr. Dráuzio, segundo o IBGE, apenas 4% das crianças até 2 anos e meio são da classe A; 7% são da classe B e 89% das crianças estão abaixo, disso.

Acredito ter a missão de pregar e ensinar que:
1) O sexo dentro do casamento é uma grande bênção.
2) Só colocar um filho no mundo se tiver a estrutura correta para sustentá-lo.
3) Os anticoncepcionais podem ser usados segundo orientação médica responsável.
4) O aborto é uma decisão pessoal, deve ser utilizado quando necessário e realizado em ambiente próprio e regularizado pelo estado.
5) A ganância é pecado.
6) Nenhuma das igrejas cristãs deveria liberar o aborto.

Com essas posições conseguiríamos eliminar uma série de problemas vividos pela sociedade moderna, tais como, a promiscuidade sexual (especialmente a infanto-juvenil), as doenças sexualmente transmissíveis (ênfase para a AIDS), o interesse nefasto do capitalismo selvagem em vender seus produtos a qualquer preço, o político diabólico que se utiliza dessas misérias para manter-se no poder e a diminuição da pobreza e miséria, suponho.

Seria muito bom se fôssemos mais agressivos na defesa de nossas crenças, utilizando todos os meios e pessoas disponíveis para defender nossas convicções.

Sexo não é e nunca foi pecado. Mas, como tudo, pode fazer muito mal se for realizado de forma equivocada. A pobreza é resultado da ganância e do mais absoluto individualismo do ser humano, em todos os tempos. Jamais se resolverá com salário família, bolsa família, bolsa escola, leve-leite e outros mecanismos paternalistas e eleitoreiros. E disso nós cristãos deveríamos entender, como ninguém.

# posted by Lou @ 2:11 PM

Capricornio PB

10 thoughts on “Sexo não é pecado!

  1. Que bom que existem pessoas preocupadas em tratar de um assunto tão difícil e tão presente. Como é legal ver que a igreja evangélica tem se manifestado em vários aspectos da cotidiano e perceber que aquele conceito de igreja “burra” está sumindo, nossas crenças não são de olhos fechados, nós somos capazes de entender o mundo hoje e à luz da bíblia assumir uma posição concreta e eficaz!
    Obrigada, é uma assunto que eu as vezes tenho dificuldade de abordar com, os adolescentes e até mesmo entre amigos por ter sido tão secundarizado e encarado de uma forma primitiva pela igreja. Comentários experientes no assunto ajudam a pensar a respeito e a criar soluções de abordagem.
    Deus te abençoe
    Abraço
    # posted by Camila : 1/05/2006 11:01 AM

  2. Acredito ter a missão de pregar e ensinar que:
    1) …
    2) …
    3) …
    4) O aborto é uma decisão pessoal, deve ser utilizado quando necessário e realizado em ambiente próprio e regularizado pelo estado.
    5) …

    Salmos 139:13 diz, “Tu criaste o intimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mae” e versicullo 16 dia,”Os teus olhos viram o meu embriao…”

    O aborto e o assassinato legal de um filho ou filha. Voce dz que acredita que sua missao e pregar que o aborto e uma decisao pessoal, como pode ser assim se uma pessoa escolhe oque fazer com outra sem que a outra possa dizer algo, o bebe que e assassinado pela lei nao pode dizer nada, nao esta escrito no livro que voce segue que Tu(Deus) me teceste no ventre de minha mae, e que Deus viu meu embriao. Se acredita que o aborto e certa, entao imagine se sua mae tivesse pensado a mesma coisa, nao taria aqui para dizer isto.
    # posted by Anonymous : 1/02/2006 7:37 PM

  3. Eu não sou a favor do aborto. No artigo, estou afirmando que a opção deve ser responsável por quem a faz e o ato deve ser supervisionado pelo estado e realizado em local próprio, ao invés, dos mais de um milhão (segundo o Dr. Drauzio Varella), realizados por ano em condições desconhecidas. Mas, como qualquer questão de macro ética, não chegaremos a unanimidade.
    # posted by Luiz Henrique Mello : 1/02/2006 8:58 PM

  4. O Dr. Dráuzio Varela é ONCOLOGISTA. A especialidade que você mencionou “CANCEROLOGISTA” que eu saiba, por enquanto não foi inserida na área da medicina. Um abraço
    # posted by Anonymous : 1/05/2006 10:21 AM

  5. Como citei no início, o Dr. Dráuzio Varella concedeu entrevista à folha de São Paulo. No alto da página J4 do caderno “Aliás”, publicado em 18/12/05 apareceu essa breve ficha onde aparece a designação Médico, cancerologista, escritor e autor das séries. Eu reproduzi com exatidão, apenas.
    # posted by Luiz Henrique Mello : 1/06/2006 2:24 AM

  6. Eu acredito que 1- “sexo dentro do casamento,é uma grande bênção”,mas não precisa ser no casamento com papel ,igreja e tudo o mais.Havendo RESPONSABILIDADE E AMOR,VERDADEIROS,é casamento do mesmo jeito.
    2-Concordo sem restrições.Lição que aprendi vivendo e fazendo filhos.
    3-Concordo sem restrições.
    4-O aborto é uma decisão pessoal.(ponto)
    Quanto a fidelidade,não há o que discutir,sem ela nenhum relacionamento sobrevive.
    Quanto à virgindade,sê tá brincando…num mundo poluído sexualmente como o nosso não há como colocar o cabresto em nossos jovens.Chega o que a igreja faz com eles.Os pobres coitados se sentem pecadores a mais de meio caminho do inferno.É minha opinião.

  7. Explicação:no item 2,quando digo,vivendo e fazendo filhos entenda-se,que eu tenho 2 filhos biológicos,frutos de meu casamento,1 filha do coração.

  8. Fabuloso! Tem cara dos textos do Sexx Church! Conhece?
    Se eles não continuarem com a mesada pra essa galera, a Dilma não será eleita!
    Triste…!
    Mas td isso, deveria ser proclamado mais pela Igr protestante. Talvez sejamos um pouco culpados disso td.. Eu ao menos me sinto omissa em compartilhar isso.
    =/

    Conheço o Sexx Church, inclusive, quando escrevi esse texto, eles me alertaram para ter cuidado, se não me engano.

  9. Ficou ambígua minha frase, acima, a respeito da Dilma…
    consertando: Triste será se ela for eleita! rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *