A Gruta do Lou

Se o carnaval chegar

Andressa Urach rainha-de-bateria
Andressa Urach rainha-de-bateria

Caso você viva em uma terra onde haja a eminente aproximação e consumação do carnaval, trate de se precaver.

Cuidado para não ser enganado. Muitos virão em nome de Jesus dizendo: “sou eu!” Pela fantasia você será tentado a acreditar, mas não caia nessa.

O tempo do carnaval está muito próximo (hoje a noite). Não siga esses caras. Quando ouvir falar de bailes e desfiles cheios de imoralidades e culto ao corpo, não tenham medo. É necessário que primeiro aconteçam essas coisas, mas o fim não virá imediatamente.

Nação se levantará contra nação e reino contra reino, como sempre, e isso ficará evidente nos enredos das escolas de samba, pelas avenidas e sambódromos. Haverá grandes terremotos produzidos por trens elétricos e carros alegóricos, nesses quatro miseráveis dias. Bem como fomes e pestes entre o pessoal que não conseguiu ganhar o pão nosso de cada dia prometido por Jesus à revelia de seu pai mais justo e esquecido, como é o meu caso.

Acontecimentos terríveis envolvendo jovens drogados caídos pelas praias e calçadas sob o efeito do extasy e do crack, sem falar na cocaína e na bebida imprudente. Jovens meninas e meninos dar-se-ão conta de terem seus corpos desrespeitados pelo sexo casual e promiscuo, comum entre os ficantes.

Grandes sinais provenientes do céu serão vislumbrados pela TV e das arquibancadas do samba sob o disfarce de efeitos pirotécnicos.

Mas antes de tudo isso, cuidado, tentarão prender você em acampamentos cognominados “Retiros de Carnaval” onde Ariovaldo e Ed estragarão a festa com bobagens bíblicas, teológicas e psicológicas. Quem negar-se a ir, será perseguido e rotulado como infiel incrédulo e mundano.

Então, estes imbecis manipuláveis serão levados às presenças de reis, governadores, prefeitos, Diretores do CONTRU e Ministério Público, como já está acontecendo com nossos irmãos da Igreja Renascer, onde um devastador sinal proveniente do céu liquidou nove mulheres entre todas as idades. Resta o consolo de que eles estão tendo ótima oportunidade para dar testemunho, menos as nove infelizes, claro. Embora não devam se preocupar com o que devam dizer aos verdugos do poder terreno, pois Jesus lhes dará as palavras e sabedoria ao que nenhum desses adversários será capaz de resistir ou contradizer, como tem acontecido ao meu ex-aluno Bispo Ge.

Nesses nefastos quatro dias, você será traído, até por pais, irmãos, esposa querida ou marido amado, alem dos inevitáveis parentes e amigos e da fornicação básica no meio do salão, na pista da passarela do samba, sem falar nos concorridos motéis ou mesmo as areias das praias, os entregarão à morte, se você descuidar-se.

Todos odiarão você por causa do nome de Jesus. Não fique ostentando ele em bonés e essas porcarias. Contudo nenhum fio de cabelo seu se perderá, como vocês podem constatar olhando minhas fotos.

É perseverando que você passará por mais esses intermináveis quatro dias.

Se preferir, siga o conselho dos monges, como o Volney, o Brabo, e o Rubinho, ou mesmo eu, o menor de todos, sente-se em seu sofá ou poltrona predileta, em frente da TV plasma, cervejinha geladinha de um lado e a travessa de frios e petiscos preparados segundo receita do Adiron do outro e deixe toda a ameaça imoral e final passar, enquanto persevera e/ou perde a salvação.

022414_1556_Omachadonoc2.jpg

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

6 thoughts on “Se o carnaval chegar

  1. Pingback: Charles Fernando
  2. Ué…o que você tem contra as monjas?…

    Meu comentário ia acabar aí, mas pensei, putz, o cara vai lá, manda ver num texto caprichado, aí vem uma blogueira sem graça, diz uma piadinha besta e vai-se embora, dá uma raiva não dá? E eu sei disso porque eu tenho experimentado do meu próprio veneno leia-se comentários.

    Mas voltando ao assunto, o carnaval, bons tempos eu que eu acampava com os amigos nas prais de Ilhabela…mas lá rolava promiscuidade também, portanto…fugir não há como.

    O que me segura hoje são, não sei se na ordem: falta de grana, de turma animada, de pique, de saúde, de…de…não sei. Mas que era bom era, já namorei muuuuuuuuito naquelas areias.

    Acampamento evangélico é um porre em qualquer época.Mas mesmo assim eu já namorei muito em acampamento evangélico também.

    Não mencionei as “monjas” por que não existe algo semelhante. Mas não tenho nada contra, apenas não pediram a minha opinião quando decidiram que isso era coisa do clube do bolinha, lugar que nunca frequentei. Você sabia que o bolinha era gay? Pior, a Luluzinha era sapata. Bom, é o que dizem por aí. Para garantir, nunca fui a essas reuniões onde só os meninos iam. A fama desses lugares era muito ruim. 🙂

  3. Se o carnaval chegar, e já chegou, estarei em casa, descansando como me foi permitido fazer esse ano. Já assisti muito carnaval de rua aqui em Soroca mesmo. Ao vivo, só vi a passagem de Ano Novo no Rio. Algumas vezes quando tenho saco, vejo a passagem das escolas do Rio e São Paulo pela TV, que por vezes é muito bonita. Deixo aqui meu protesto: é muita mulher pelada pro meu gosto! Cadê os mucachos??

    Melhor deixar como está. Em time que está ganhando não se mexe. 🙂

  4. É verdade, monges são mais comedidos, ficam só na cervejinha,
    petiscos e o que rola via TV, (tudo muito santificado)

    Eu sou uma pecadora assumida…logo…

    Monges tem seus privilégios, afinal são assim com o manda-chuva. 🙂

  5. O monge daqui prefere um vinho…hehehe

    E, como não costumo ver TV o ano todo, não vai ser agora.

    Mas me arrumei um volumaço de “A vida e obra de Camões” do Wilhelm Storck (edição portuguesa de 1897) que vai me garantir pelo menos uns pulinhos.

    Não se esqueça de mim, não se perca de mim, não desapareça…

    Meu amigo, você é um desses caras que uma vez conhecido, jamais se esquece. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.