A Gruta do Lou

Procurando a saída? Sinto, estão fechadas.

Enfim chegamos ao último dia de 2017.

Se não foi um ano ruim, ficou longe de ser um ano bom. Sabe aqueles anos, os quais você nunca ouvirá nada acontecido nele, no futuro? Então, 2017 é mais um desses. Poderíamos ter passado sem ele, se possível, tranquilamente.

speaking at CPAC in Washington D.C. on Februar...
speaking at CPAC in Washington D.C. on February 10, 2011. (Photo credit: Wikipedia)

O único acontecimento extraordinário que fugiu à regra foi o Donald Trump subvertendo o politicamente correto dos rapazes e moças sem gênero. Terminou o ano decidindo mudar a embaixada norte-americana de Tel-Aviv para Jerusalém, para horror dos palestinos.

Pessoalmente, estou desanimado com tudo e com todos incluindo a mim mesmo, salvo raras exceções. Nem aquele esforço de imaginar o próximo ano como um alento estou disposto. Penso em fazer um plano, mas até agora, faltando quatro horas para a chegada do ano novo, ainda não comecei a rabiscar o trem.

Pensei em incluir alguns dos propósitos que fiz para 2017 e não cheguei nem perto. É o caso de escrever uns livros. Uns eu comecei no passado outros são sonhos ainda, com um tema no máximo. Também preciso inventar algo capaz de me dar algum tipo de sustento, mas nenhuma ideia por enquanto. Tenho um projeto velho nesse sentido que poderia ser implementado atualizado, mas é mais um daqueles meus projetos que não visam lucro.

Até pensei em voltar a dar aulas (teologia, administração e marketing de ONGs cristãs e relacionamento), mas isso também não paga nem as contas domésticas, no meu caso. Conseguir um trabalho desses já é uma missão quase impossível e se quiser ganhar dinheiro com isso aniquilaria o “quase” da frase de vez.

Ainda tenho o site do Projeto Coração Valente que virou um serviço de respostas, sem qualquer chance de remuneração. Já pensei em fechar as portas dele, mas não tenho coragem de abandonar os gatos pingados que buscam informações na pior das hipóteses. Talvez tenha medo de perder a vida eterna se fizer isso, embora desconfie já a ter perdido, para horror de Jesus e alegria do apóstolo Paulo. Pra Jesus ninguém perde a salvação e para Paulo quem está de pé cuide para não cair.

Não sei o que esperar do ano novo e, muito menos, inventar algo para enfrenta-lo. Sabe quando você não tem vontade de nada vezes nada. Então… Fico vendo as pessoas e a mídia falando em eleição nesse ano. Aí então desacorçoou completamente. Como alguém pode querer uma eleição que, de saída, é obtida através de urnas eletrônicas adulteradas através de softwares criados no inferno. Até já sinto as dores que sofrerei a cada dia em que a eleição for se aproximando, sem que ninguém faça nada. Pior, não acredito em alguma possibilidade nesse sentido.

Napoleon Hill, Ramat Gan, Israel
Napoleon Hill, Ramat Gan, Israel (Photo credit: Wikipedia)

Ah, mais eu não sou desse mundo. Meu negócio é espiritual. Até pode ser, mas no momento estou encarnado e as coisas desse mundo me afetam como a qualquer um. Até Jesus Cristo foi, por que não eu, um reles cristão pecador perdoado? Tudo bem, posso imitar o John Huss e orar contra essa corja, não só a daqui, mas contra todas as corjas do planeta. De repente o Espírito Santo me libera um dom de milagre interino e saio por aí convertendo todo mundo. Problema é a síndrome de Jonas, depois. Ficaria muito mal por não ver essa gente toda ardendo no fogo do inferno, seja lá como isso for.

Norman Vincent Peale, Christian preacher and a...
Norman Vincent Peale, Christian preacher and author of The Power of Positive Thinking (Photo credit: Wikipedia)

Peço-lhe desculpas se você chegou a ler isso até aqui. Já estou quase terminando e aviso, isso não vai melhorar. O fim será trágico, infelizmente, pois não estou positivo no momento. Enfim, ler o Napoleon Hill, o Norman Vincent Peale, Emmet Fox, Joseph Murphy e Deepak Chopra, talvez seja a opção. Apesar de já ter feito isso tantas vezes e já nem sei se funcionaria de novo.

Esses caras acima são o inferno dos pessimistas. Por outro lado, quando estou positivo o inferno é formado Nietzsche, C. S. Lewis, Agostinho, Paulo Brabo, Bonhoeffer e Kierkegaard. Não tem saída, se correr o bicho pega e se ficar o bicho come.

Feliz ano novo, se tiver algum apetite nele. Caso contrário, engrosse o time dos niilistas e azar o seu.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.