A Gruta do Lou

Ponto Chic continua o mesmo, ontem e sempre.

 

Nicole Kidman

14º Dia do Jejum em favor da abertura dos comentários na Bacia das Almas. Dia transcorreu normalmente, fora os apelos para cessar o lance. Não cederemos.

O Volney foi me buscar no escritório do Adalberto, dai paramos no Ponto Chic para um lanche e,

obviamente, falarmos mal dos ausentes. Tinha alguma coisa que ele me pediu para não contar aqui, mas não lembro o que era. Rápido, ele traçou um plano para um novo produto que eu poderia desenvolver e ser colocado no mercado. O mapa da mina veio comigo.

O sanduíche ficou pronto tão rápido que o Volney precisou apertar o garçon para ver se não era algum “equívoco”, mas o cara saiu-se bem na resposta. Enquanto ele saboreáva a especialidade e eu olhava, devido ao jejum pró comentários na Bacia, tratamos de velhos e novos temas. Os Guiness, Karl Barth, Nietzsche, Yancey, Manning e vai por aí. Lembramos boas passagens do Dale Kietzman e D. Yolanda Krievin. Depois ele me deixou na Rodoviária e estou de volta à velha Sorocaba. Foi uma noite legal. Em algum lugar ali o divino esteve presente, apesar de sua atual e insistente discrição.

Durante a viagem de volta, relacionei uma série de assuntos que gostaria de abordar domingo, durante o Finanças Ok. De repente, me dei conta de que só terei, pouco mais de uma hora, em termos de tempo corrido. Sempre faço isso, com um certo medo de não levar o suficiente, acabo levando muito mais que o necessário. Parece mala de mulher quando vai à Europa.

Bom, agora vou ler o livro que a Vilma me mandou. Parece livro alemão, pois tem umas seiscentas páginas. Terei divertimento e aprendizado por um bom tempo. Foi interessante porque eu estava com medo do livro não chegar. O Brasil tem um dos melhores correios do mundo. É o único que tem a qualidade de ser constantemente não confiável, principalmente quando se trata de correspondência originária da Europa ou Estados Unidos. Aí, cercamos o carteiro e demos-lhe uma prensa. No dia seguinte, parou um carro (que não era do Correio, com uns caras que não estavam com uniforme do Correio) e a entrega foi feita. Deve ter sido coincidência, apenas. Mas estamos felizes, seja como for, chegou e intacto.

Ah! O Eros Pasquini está nos devendo uma corrente contra a absolvição do Renan (Calheiros), ou será que essa ele prefere não liderar. Diga-me com quem andas que direi quem és. Palavras de vovó.

Parece que tem gente que precisará rever suas posições ortodoxas da reforma e começar a ler Barth, Nietzsche, Kierkgaard, etc… Ordens de Os Guiness. Cê podia dormir sem essa, né não, bobão?

Bom, foi assim a noite de ontem. Yesterday, all my troubles seemed so far way. Now it looks as though they’re here to stay. Oh, I believe in yesterday.

Powered by ScribeFire.

35 thoughts on “Ponto Chic continua o mesmo, ontem e sempre.

  1. Lou que bom que você vai ficar entretendo a sua fome com esse livro grosso que a Vilma te mandou.
    Sabe que eu já tenho um post prontinho sobre os correios? Correio brasileiro é mole nao. Ainda vou postá-lo lá na Saia qqr dia desses.

    Abracos

  2. Conversei com a professora do meu filho a respeito e ela aderiu a minha lista.
    “Você deve parar!”

    Palavra da senhora Ernst.

    E “Ernst”, significa: verdade, sincero.

    Entao Lou… tá comecando a pensar no assunto???

  3. A Viviane nao se conteve contou tudo lá no Jardim de Infância. Que no Brasil tem um louco que resolveu morrer de fome e pediu para que os amiguinhos levantassem as maozinhas que era contra essa loucura do jejum.
    E lá estavam presentes 11 amiguinhos os outros ainda estavam a caminho.

    Entao, mais 11 na sua lista.

  4. Aff!!!
    Cansei, nunca imaginei que passar uma lista seria tao cansativo.

    Conte os nomes na lista e depois me diga se os adeptos para que você pare com esse jejum nao é maior que os números de dias que você está sem comer?

    Vai lá e peca a sua Dedé para te fazer o seu prato perferido.

    Grande abraco Lou, adorei a brincadeira e você com certeza levou o maior susto com tantos comentários.

    kakakakakakakakakakakakak

    Te deixei numa Saia Justa!!!!

    Bom dia!!!!

    Abracos em vocês.

  5. Acabei de chegar do mercado e lá, enquanto esperava na fila conversando com uma amiga minha sobre o seu jejum, ela ficou solidária e mais as outras 7 pessoas que estavam na fila dizendo que estao contra o seu jejum ou que ao menos o seu amigo, se ele é mesmo seu amigo deve atender ao seu apelo.

    Entao mais 7 a minha lista.

    Vai somando…

  6. Eu contei umas 26 pessoas que sao adeptas de que você pare imediatamente ao jejum ou entao que seu amigo lhe seja solidário e volte a abrir a janelinha dos comentários.

    Ou um ou outro. Mas o que nao vamos tolerar é que você na idade em que já está continue esse jejum. kakakakakakakkaka

  7. Hummm a sanduiche devia ser mesmo deliciosa!
    Quem sabe um dia não nos juntamos todos a comer uma também! Ou uns pastéis de Belém! Ehehehhe

    Boa leitura. Vais ver que não levarás tanto tempo assim. O livro é envolvente e está muito bem escrito.
    Depois de leres, trocaremos ideias, Lou.
    DTA

  8. hummmm… concordo com a Geórgia! nada de jejum!
    (opa, se eu falar isso com meus adolescentes, voce tá frito….pode chegar perto de 100 comentários)
    Lou, deixa o cara se decidir, se quer ou nao os comentários!
    e vai lanchar!!!
    mil beijos,
    alê

  9. Epa, deixa eu assinar isso aí também. Mata e come, é uma ordem, estou profetizando.

    Luiz Henrique, você que é um cara maduro espiritualmente, deveria tomar essa história de jejum frustrado como uma grande lição. Explicação da parábola: não é porque Deus não faz o que você está pedindo que ele não está ouvindo a sua oração.

  10. Paulo, ele nao quer aceitar o que Deus já lhe respondeu. A ordem é parar com o jejum. É sair da Gruta, cacar o que comer, e pedir a Dedé prá fazer um guizado saboroso.

  11. Meu professor de jejum era indiano. Ele dizia que quando começassem os apelos para parar o jejum seria o primeiro grande sinal da eficácia dele e, principalmente, se até as pessoas pelas quais estivéssemos jejuando viessem pedir o fim do jejum, a vitória estaria perto. Agradeço a Georgia (que deve estar muito preocupada com minha saúde), a Ale e ao próprio Brabo (que já deve estar imaginando o que vai sobrar para ele se algo de pior vier me acontecer) Outro ensinamento do velho sábio foi que nessa jornada, estaríamos sozinhos, apesar que, nesse caso, temos muitos a favor da abertura dos comentários na Bacia. Ah, o nome do professor era Mahatma Gandhi. Então seguiremos em frente, agora com ânimo redobrado, apesar da saúde estar dando sinais de falência. 😀

  12. Tá certo, você tava meio gordo mesmo. Não vou nem cobrar a diária do spa.

    * * *

    E você conhece a história do matuto que, para economizar, foi dando para o seu cavalo diariamente metade da ração que dava no dia anterior – assim, para ver até onde podia economizar.

    Um dia o cavalo morreu.

    “Logo agora que ele estava se acostumando”, lamentou o matuto no seu blog.

  13. Paulo
    Jejuar nem é o mais difícil. O pior é ler aquelas coisas todas na Bacia e não poder dar palpite. Estou comendo os dedos, pela fome e pela compulsão em comentar. Vê se volta a alimentar o cavalo direito, então, nem que tenhamos que rachar a despesa. Não deixe ele morrer, não seria justo. Se entendo alguma coisa, acho que a causa principal se foi.

  14. Oh, nein!!!

    Oh, nao!!!

    Nós queríamos que você parasse com essa greve de fome e agora você encontrou forcas para continuar esse jejum maluco????

    Ninguém merece, aff!!!

  15. Melhor morrer de fome do que viver sem saciar a vontade de comentar os posts do Brabo – vc viu que ilustração linda ele postou hj? – e não poder faze-lo !!!
    Sigo fiel meu guru Lou, que segue este outro Mahatma, que eu não conheço: unidos venceremos!!! Já tenho até visões gloriosas da nossa vitória…
    Ah, desculpa, não é visão, é a foto da Nicole… pensei que fosse um anjo… a me trazer um Bauru do Ponto Chic…

  16. A semana foi punk e deixei passar esta.

    Como o mais espiritual de todos, posso dizer que nem só de pão – é necessário ter mais alguns ingres: rost-beef (sic), aliche, queijo gorgonzola, tomate e pepino !

    E olha que ele não se moveu – nem um pouco – apesar da baba vir sobre suas barbas igual cão salivante.

    Êta jejum arretado – sô!!

  17. Pingback: Lou Mello
  18. A Georgia não é fácil. Acho que ela deveria ganhar um prêmio da Gruta pela contribuição a nossa maior performace em comentários. Pena. As editoras preferem enviar livros para blogs mais afinados aos propósitos delas. Se tivesse um ao menos, enviava para a Georgia. Bom, fica o nosso Parabéns com um grande abraço. Pena que ele ficou brava comigo e nem sei por que, ou melhor, por qual das minhas heresias. Mas isso passa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *