A Gruta do Lou

Os pacificadores

De olho nos acontecimentos, causa-me perplexidade o fato de termos perdido nossa missão de pacificadores em algum lugar do deserto. Né não?

O “pastô tá no faicibuqui” toda hora e em vídeo, deitando agressividade contra políticos, homossexuais, muçulmanos, católicos, entrevistadores de TV, uarevis, é o que ouço aqui no lugar do santo dos santos.

Sei não, mas essa gente parece que não aprende nunca. Será que eles pensam e/ou acreditam que Deus vai abençoar essas atitudes agressivas, seja lá quem for o vosso inimigo?

Certamente que não. Fomos chamados para pacificar. Lembram das Bem Aventuranças? Chegou a lê-las alguma vez? Pô meu, a hora de fazer isso passou faz tempo, cara. Olha, deixe-me fazer uma sugestão aqui, não dê mais oferta, dizimo, o que seja para pastor que não esteja pacificando no ministério eclesiástico.

Ninguém será reconhecido como filho de Deus se não for um pacificador. Mas o contrário é verdade. Veja o texto bíblico de Mateus 5:9, se não acredita em mim. Diz assim: “Bem aventurados os pacificadores porque serão chamados filhos de Deus”.

O apóstolo Paulo adverte que uma pessoa se condena naquilo que acusa, então esses “profetas” com dedo em riste são muito estranhos, para dizer o mínimo. Certo?

Sabe, causa-me imenso espanto esse negócio de cristão de esquerda, de direita, ou o raio que o parta. Em Cristo não temos partido nenhum, somos de Cristo e ponto final. Capitô Mané?

Cara, é um tal de evangélicos contra católicos, evangélicos contra homossexuais, cristãos contra protestantes, cristãos contra muçulmanos, brancos contra negros, ricos contra pobres, feministas contra machistas e tudo isso vice e versa. “Ceis” sabiam que a mais de dois séculos os caras preconizam a desestabilização das sociedades com a finalidade de colher a revolução e escrevem livros e manuais sobre como fazê-lo? Em todos eles ensinam o caminho da intriga entre os vários grupos sociais.

Sabe como chamamos isso (de ficar revidando as provocações) sob orientação bíblica? Cair em tentação. É meu ou você achou que cair em tentação era só fornicar com a muié do vizinho e/ou ser corrupto? Nada disso xará. Cair em tentação é dar ouvidos ao tentador, seja nisso ou em qualquer outra forma de violência.

Por que eles querem desestabilizar a sociedade? Para seu bem é que não é, meu caro. Eles fazem isso visando se dar bem, querido. Eles e não você, muito menos os pobres, as mulheres, os gays, os doentes, ou seja lá qual for o segmento que eles digam estar protegendo.

De qualquer forma, nosso negócio é fincar o pé na Palavra de Deus e não na jaca e ela diz para pacificarmos, a bíblia, é claro. Chega de engrossar o caldo das provocações e agressões. Nossa missão inclui sermos guerreiros, mas guerreiros pacíficos.

Quem você lembra que tenha mudado a sociedade para melhor? Mandela? Guerreiro pacífico. Martin Luther King? Guerreiro pacífico. Mahatma Gandhi? Guerreiro Pacífico. Jesus Cristo? O rei de todos os guerreiros pacíficos, pois venceu dando a própria vida por todos nós.

Não me venha com aquela bobagem de que Ghandi era indiano. Acho que não, em termos religiosos, pois seu assassino era um indiano. Ele próprio disse: “Se pudesse ficar com o Sermão da Montanha, apenas, dentre os outros livros bíblicos, então diria, sim sou um cristão”.

Olha, você pode ser um pacificador começando no seu círculo. Por exemplo, não curta, não comente ou muito menos compartilhe nada que contenha teor agressivo e/ou alimente contendas entre A e B. Ignore quaisquer manifestações cujo intuito seja agredir e não pacificar, seja lá o lado que for.

Não interessa se a mulher resolveu aparecer na passeata crucificada. Isso foi mais uma provocação de um grupo contra outro, apenas com o objetivo de desestabilizar os dois lados, porque quando dois brigam, ninguém sai ganhando, todo mundo bate e todo mundo apanha, mais ou menos.

O governo não está bom pra você? Quais são as armas que você, sendo cristão, dispõe? Preciso lembrar-lhe? Tá bom, oração, perdão, jejum e boca fechada são as nossas melhores armas. Atos, sós os atos de bondade para com todos, especialmente para com os inimigos.

Em outras palavras, faça amor, não faça a guerra, e não estou falando de sexo, caríssimo. É dar a outra face, meu, como Jesus de Nazaré nos ensinou. O resto fica por conta do Divino e com ele não tem escapatória.

Até eu vou ter que perdoar e nunca mais falar mal do Roberto Jacó, do Ed e dos Ricks. Fazer o que…

Então, vamos nessa? Pacificadores? Posso ouvir um amém, digo, ver sua curtida ae?

Capricornio PB

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.