A Gruta do Lou

Os dias continuam sendo como Deus quer

 

Thomas - Cada dia continua sendo...
Thomas – Cada dia continua sendo…

 

Hoje, dia 11 de maio, meu filho Thomas completa vinte e quatro anos de vida. Tenho três filhos e, em termos de intensidade e favor, amo-os igualmente. O que muda é o relacionamento, no nosso caso, diferente com cada um deles.

O Thomas, como os outros, tem suas particularidades e isso é muito bom. Seria horrível se a nossa tentativa de educar todos do mesmo jeito desse certo. Ainda bem que Deus não nos permite esse tipo de liberdade. Bom, como nos anos anteriores, quero mencionar a história do Thomas que foi registrada no site Kerigma, tocado exemplarmente pelo meu amigo Volney Faustini. Seria legal se você fosse lá agora antes de ler o resto. Clique aqui, então.

Estamos de volta, muitas vírgulas fora de lugar depois, e confesso ter me esmurrado até, antes de sentar e começar a escrever esse texto. Os dias continuam sendo como Deus quer e, nesses anos todos, sempre que me vejo cara a cara com o criador, ele não precisa me dizer mais nada. Invariavelmente repito a mesma frase: “Já sei, está sendo como o Senhor quer”.

Certa vez, alguém disse que o Thomas seria nosso mestre. Ele nem se dá conta de quanto é usado por Deus para nos direcionar. Não é tanto pelas palavras ou atitudes, mas pela graça celestial que resplandece sobre ele. Não é muito fácil você, pai meio mole como eu ou outro, enxergar, em meio às dores de um filho amado, a presença divina. Mas ela está lá, tem estado em todos esses anos e continuará sendo assim.

Este ano, como o próprio Thomas lembra, não está sendo diferente dos anteriores. Quando chega o aniversário dele os sinais tornam-se inequívocos. Todos os anos, proponho-me a dar-lhe um aniversário inesquecível, quem sabe fazendo-lhe alguma vontade maluca ou a realização de algum sonho. Acabei de ler a biografia do Steve Jobs e ele presenteou cada um dos seus quatro filhos com uma viagem a segundo a escolha de cada um. Isso o levou duas vezes ao Japão, outra a Europa e a outra nem lembro mais, certamente foi no mesmo nível. Claro que não precisaria ser nada assim, embora o Thomas escolheria ir a Cancum, sem pestanejar, se não me engano. Mas, quem sabe, uma viagem mais simplória poderia acontecer, desde que o alegrasse além do normal.

Entretanto, esse é mais um ano que mal posso dar-lhe parabéns pelo Facebook, quanto mais bancar a fada Morgana e transformar-lhe alguma fantasia em realidade. Ontem a fonte do meu microcomputador pifou e, não fosse essa minha capacidade lulistica de fazer gambiarras, eu nem estaria escrevendo esse texto agora. Acho que o bolo está salvo, embora, mais uma vez, não possamos permitir que ele convide as pessoas que gostaria e nem receber os inesperados bem vindos porque estamos longe de todos, a principal dificuldade. Ficamos, então, à mercê do Facebook, torcendo pro pessoal ver a lista de aniversariantes e fazer o enorme esforço de deixar algum recadinho para ele. Claro que há um contingente interessado, sobretudo o pessoal ligado à Turma do Chaves (fãs) e alguns amigos e parentes infalíveis nessas ocasiões, mas eu queria ver um mundo de gente ali.

Se eu tivesse uma conta bancaria bucadinho mais robusta, moveria o planeta e faria o Chaves ou Kiko ligar para ele, nem que fosse para dizer duas frases. Mas isso é utópico. Vamos ver se no próximo consigo fazer alguma coisa capaz de emocioná-lo um pouco, ao menos.

Ele sabe que pode contar com meu apoio incondicional. Acho, também, que ele nem sabe do que sou capaz para alegrá-lo e/ou melhorar a qualidade de vida dele. Talvez esteja respeitando demais a liberdade alheia e precise ser mais agressivo. Vamos ver.

De qualquer forma, agradeço a Deus por cada dia que ele nos dá para estarmos juntos, portanto, por mais este ano que terminou hoje e pelo novo ano que se inicia amanhã, junto ao Thomas.

morcego-12

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.