A Gruta do Lou

O fim trágico das “sacolinhas de supermercados”


Então chegou o dia da “saculinha”, ou seja, a partir de agora você vai a um supermercado comprar, consumir, clientar um monte de itens, grande parte antiecológicos, a começar daqueles que foram divinamente preparados com agrotóxicos, os transgênicos, os encharcados de hormônios, os não biodegradáveis e um monte de outras porcarias cancerígenas.

Depois de pagar uma grana considerável por tudo isso, onde boa parte (40%) irá engordar os cofres do Banco Central do nosso amado governo, onde não há corrupção alguma (tudo invenção da Veja e do Estadão) e daí, precisará se virar para levar tudo que comprou. Você poderá adquirir umas sacolas de pano (tão ou mais não degradáveis que as de plástico) por preços módicos, ali mesmo no caixa ou colocar tudo nos seus bolsos. Os donos dos supermercados avisam que não permitirão que você utilize os carrinhos para levar seus badulaques até seu carro.

Tudo isso devidamente respaldado por decisões judiciais, aquelas que os juízes resolvem, sim por que os senhores magistrados brasileiros entendem de tudo e deliberam sobre tudo sem dignarem-se a ouvir os idiotas que se especializam em suas áreas e muito menos a opinião pública. Para que? Se esses senhores e senhoras que militam a justiça ganhando salários desproporcionais com a nossa realidade fossem mesmo conscientes de seu papel teriam determinado que os supermercados continuassem disponibilizando as “sacolinhas” aos clientes que as desejassem usar, gratuitamente. Ratificando assim, o direito democrático do cidadão em decidir o que é melhor para cada um.

Pior é que ainda precisamos tirar o chapéu para os caras, pois eles fizeram a lição de casa direitinho ao convencer todos mundo que as “sacolinhas” eram antiecológicas e precisavam ser proibidas. Como diria o personagem ilusionista do John Travolta em Swordfish “As pessoas acreditam naquilo que veem”.

A vida é fácil mesmo e os supermercados colaboram tanto para facilitar tudo para nós, não é mesmo?
Povo que aceita tudo sem reclamar merece.
Vocês venceram de novo!
La se vai outro violão Di Giorgio novinho pra caixa prego.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.