A Gruta do Lou

O fim da oração e jejum

oracao

Precisarei manter a Gruta nesse tema devido a dificuldades enfrentadas por vários leitores usuários do Internet Explorer. Peço desculpas, a todos, por eventuais transtornos.

Não sei se é minha impressão, mas houve uma acentuada queda de interesse na atividade blogal de parte do pessoal do Brasil, neste ano. Talvez, o fato de não ser ano de eleição  e Copa do Mundo, por aqui, esteja contribuindo tanto.

Acabo de ler que a prefeitura de São Paulo decidiu manter a Parada Gay na Avenida Paulista (maior centro financeiro da América do Sul) e impedir a realização da Marcha para Jesus no mesmo lugar. Realmente, Deus abandonou a Igreja Renascer à própria sorte, este ano. Melhor orar e jejuar mais.

Falando em oração e jejum, outro que não se deu muito bem com oração e jejum foi João Batista. Depois de toda aquela frugalidade e consagração foi premiado com a sua decapitação. Jesus de Nazaré ensinou sobre a oração e o jejum, mas não foi um grande adepto dessas práticas mais radicais. Depois da tentação, parece ter se dado por satisfeito. Afinal ele foi crucificado, apenas. Os discípulos também não foram felizes com essas práticas. Prefiro não orar e jejuar, manter minha cabeça e morrer de causas naturais. Pelo menos, não daquela forma desértica. Faço minha oração noturna e às vezes solto umazinha rápida (oração), no meio do dia. Jejum, nem pensar.

A Igreja de nossos dias, especialmente em cultos, também não utiliza muito essas pirotecnias espirituais. O show voltou para o púlpito. Congressos de Louvor e Adoração são concorridíssimos. Chegou às minhas mãos um DVD onde um pastor passa quase uma hora gemendo enquanto dedilha um violão e as pessoas (milhares) parecem estar em transe. Devo ser um baita insensível para não conseguir entender o que estava havendo ali.

Gosto de zapear por esses programas de TV evangélicos. Ando com vontade de anotar certas pérolas que escuto e divulgar aqui no blog, como aquele quadro de frases cultas do Bush que o David Letterman costuma fazer todas às noites.

Ainda bem que acharam a ossada de Jesus. Já andava preocupado com a demora. Se ele existiu mesmo, tem que ter os ossos. Pelo que vi, não sobrou nada. Depois dizem que ele ressuscitou e foi assunto aos céus com corpo e tudo. Que nada. Morreu bem morrido, foi enterrado e seus ossos foram achados agora. Dizem por ai que o Papa já anda com uma coceira danada para formar um concílio reformador do cânon bíblico.

Uma vez, um colega de seminário perguntou ao Dr. Shedd se Jesus não seria um mito. Foi a única vez que vi o velhinho perder as estribeiras. Ainda bem que ele não lê blogs.

Eu falo essas bobagens e ai o pessoal cai de pau em cima de mim. Por favor respeitem os mais velhos.

Beijão estalado a todos.

Capricornio PB

7 thoughts on “O fim da oração e jejum

  1. Finalmente um template para o I.E. que se consegue ler o que escreves. Limpo, arrumado e muito bonito. Parabéns.

    Quanto ao post, confesso que também já fui mais magro e ingénuo.

    Abração

  2. Olha eu aqui. Li quase tudo aqui, até onde a vista alcançou. Falei que vinha.
    Sobre a notícia da Parada Gay ter sido escolhida, é de se lamentar, mas creio que a manifestação que “a criatura” almeja é mais que uma marcha, é vida com Deus, porque esta fala mais alto que qualquer trio elétrico.
    Por causa de alguns, padecemos todos.
    Dorei estar por aqui.
    EU VOLTO!! Vou postar o que me pediu. Ou tentar. Sobre os blogs é isto mesmo, a audiência anda baixinha.
    Até, bjo no coração
    Chris

  3. aquele quadro do David Letterman é muiiito bom… 🙂
    ” O show voltou para o púlpito” – isso dá um post, hein?!…
    beijos,
    alê

  4. Alê – Escreva-o. Por favor. Você é a pessoa certa para tanto, certamente. (Desculpe, mas truncou a conexão quando estava escrevendo)

  5. Sobre o jejum, queria dizer que sou adepto: jejuo todo dia entre o café da manhã e o jantar e entre o almoço e o lanchinho da tarde. Sem falar da noites, todas em jejum.
    Sou muuuito espiritual !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *