O FIM DA CRACOLÂNDIA?

Higienização é o nome de batismo escolhido pelos Hipócritas para a operação realizada na região da Cracolândia, dentre eles, padres, pastores e religiosos em geral.

Resolver esse problema é obrigação da prefeitura com apoio dos outros poderes (estadual e federal). Essa história começou logo após a saída do governo militar e, de lá pra cá, só cresceu, sem que as senhoras e senhores prefeitos o tenham resolvido. Alguns, usando os mi mi mis politicamente corretos, só multiplicaram o problema, enquanto outros, se fizeram de mortos.

A solução só poderá ser empírica, uma vez que não há nenhum especialista conhecido capaz de resolver isso, no planeta,. O que não pode é deixar como estava, até domingo passado. A prefeitura atual resolveu enfrentar a coisa, palmas para eles. Só que agora terão de ir até o fim, que está longe ainda.

Além dos cuidados que os dependentes necessitam, há problemas sanitários, de saúde e de segurança, dentre outros. Seria excelente se houvesse alguns clérigos capazes de apaziguar e contribuir para encontrar a solução ideal a bem de todos os envolvidos.

A justiça que cuide de seus afazeres e só interfiram se for para melhorar, caso contrário, seria ótimo que não complicassem mais ainda o que já é bem complicado.

The dead body of Benito Mussolini next to his ...
The dead body of Benito Mussolini next to his mistress Claretta Petacci and those of other executed fascists, on display in Milan on 29 April 1945, in Piazzale Loreto, the same place that the fascists had displayed the bodies of fifteen Milanese civilians a year earlier after executing them in retaliation for resistance activity. The photograph is by Renzo Pistone. The bodies, from left to right, are: Nicola Bombacci Benito Mussolini Claretta Petacci Alessandro Pavolini Achille Starace (Photo credit: Wikipedia)

Nos governos totalitários velhos e novos, a ordem é matar pessoas cujas opções não os agradem. Lenin, Stalin, Mao, Enver Hoxa, Hitler, Mussolini, Fidel Castro e tantos outros, eliminaram dependentes químicos aos milhares, bem como, aos outros dissidentes (homossexuais, judeus, tuberculosos, cancerosos, anões, psicóticos, etc.). Portanto, os atuais simpatizantes e militantes pró regimes totalitários deveriam buscar coerência em suas preferências.

Adolf Hitler and Benito Mussolini walking in f...
Adolf Hitler and Benito Mussolini walking in front of saluting military during Hitler’s visit to Venice, Italy. (Photo credit: Wikipedia)

Para mim, confesso, é o cúmulo que clérigos cristãos insistam em abraçar essas incoerências. Só podem estar mentindo e dissimulando suas verdadeiras intenções. Todas as propostas totalitárias são contrárias à proposta cristã e não há exceções nisso. Não há a menor possibilidade de unir as duas. São como água e fogo. Imagino que os propósitos desses infelizes só podem estar buscando interesses políticos, ou seja, estão do outro lado e a serviço da forças infernais.

Pastores que discriminam quem quer que seja, por seus estados ou escolhas só podem ser lobos em pele de cordeiro. Por outro lado, incentivar as pessoas a continuar em práticas pecaminosas será tão reprovável quanto.

Não nos cabe o estilo humanista, seja qual for sua origem. Só a busca incessante pelo crescimento espiritual nos elevará a Deus. Esse será o fim da Cracolândia Global.

A Cracolândia é mais uma prova emblemática a atestar nosso desvio de rota em nossa estada nessa vida e missão. Pelo menos, podemos lançar nossas orações para um final feliz para essa operação ora em andamento, nesse e em todos os lugares.

Que Deus nos abençoe.

Author: Lou Mello

Olha só, pessoal assíduo na Gruta (carinhosamente grutenses) já está careca de saber quais são as minhas graduações e tentativas de pós, etc.

Pessoalmente, dou pouco valor a tudo isso. Escolas e Universidades praticam o monopólio dos diplomas e a ajuda é sempre muito relativa. Estudei a Bíblia e ainda o faço, dei aulas em várias escolas teológicas, até o pessoal encerrar minha carreira, nessa área. Acho que não me achavam adequado, sei lá.

Valorizo muito mais os meus mentores, tais como Dr. Russel P. Shedd, Dr. Zenon Lotufo Jr. e Dr. Dale W. Kietzman.

Meu espírito é missionário. Plagiando o Amir Klink, “Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para desejar estar bem sob o próprio teto.
Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”. Eu viajei e ainda pretendo viajar.

Atualmente, continuo acalentando o Projeto Corações Valentes, embora ele não tenha vingado ainda. Talvez sinta falta do Thomas, tanto quanto eu sinto.

Além de lecionar (Ef. Física e Teologia), ensinei organizações não lucrativas a fazer amigos para ter sustento e, também, tentei ajudar as pessoas a crescerem através da mudança comportamental. Sonho em treinar professores em prática de ensino, quem sabe…

A Gruta surgiu como a forma ideal para a prática de algo que sempre gostei muito de fazer, ou seja, escrever e me livrar dessa coisa interior que pressiona meu peito com potencial para me matar. Tenho alguns projetos de livros em andamento, quem sabe ainda edito um ou alguns deles, antes de fazer a travessia.

Gosto música, literatura em geral, educação, astronomia (minha segunda paixão secreta, Ih falei).

Sou o principal leitor de tudo que escrevo. Ter leitores sempre foi algo inimaginável para mim, e ainda me surpreendo com as pessoas lendo meus escritos, comentando, enfim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *