A Gruta do Lou

O Amor Cortês Cavalheiresco

Cavaleiros da Távola Avalon

D. Quijote de la Mancha me encantou de muitas maneiras. Mas seu insight da cortesia dos cavaleiros andantes superou a tudo, para mim. As Brumas de Avalon, Camelot e toda a narrativa envolvendo os Cavaleiros da Távola Redonda e a Fata Morgana descrevem, incessantemente, a cortesia daqueles homens de guerra. avalonbrumas2

O Frei Vitório Mazzuco, trouxe à luz um excelente livro denominado “Francisco de Assis e o modelo de amor cortês – cavalheiresco”, em português, pela Editora Vozes. Diz ele: “Francisco não ficou indiferente a este fascínio e como todo jovem, via no cavaleiro, nos ideais da cavalaria, um arquétipo do ideal humano, a descrição ideal de um modelo humano, caracterizado pela nobreza de alma, honradez, coragem e cortesia.” E mais adiante:

“O herói é aquele que nos coloca a serviço de um ideal mais elevado e nos dá meios para realizar nossa tarefa evolutiva. O trabalho do herói é específico: empreender a jornada interior, enfrentar dragões e gigantes que lá existem e encontrar o tesouro escondido. Qualquer um pode empreender a jornada interior e assumir a tarefa de se tornar completo.”

Claro que Mazzuco escreve tendo Francisco em mente. O grande Francisco. Nesta viagem interior, da qual ele nos convida a fazer parte e que Francisco empreendeu, certamente, esses componentes de um amor cortês e corajoso tornaram-se meios indispensáveis e vitais à conclusão do objetivo.

Avalon continua na minha lista de lugares a serem visitados. Não penso em encontrar cavaleiros medievais por lá, mas em respirar o mesmo ar que eles respiraram na esperança de tornar-me mais cortês, ao menos. Também acalento o desejo secreto de derrotar meus dragões e gigantes interiores que me sacaneiam a tanto tempo.

Mas, em que pese o esforço de Francisco em viver seus ideais e de Mazzuco em descrevê-los para nós, com sua sacada brilhante ao identificar traços marcantes dos princípios cavalheirescos no santo, há um outro personagem que estava no princípio de tudo, era o verbo e se fez carne, com as marcas heroicas e corteses em sua história, jornada e missão. Desconfio que Francisco tenha percebido esse fato.Vejamos, um pouco, o que diz sua mística:

“ Mansidão, gentileza, paciência, afabilidade mais que humana, liberalidade que ultrapassa seus recursos eram sinais de sua natureza privilegiada que anunciavam já uma efusão mais abundante ainda da graça divina nele”. Paulo, o apóstolo, diz “Mas o fruto do espírito é amor” e continua, “alegria , paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.” Gálatas 5:22. Em suma, cortesia e coragem. Dominar-se é ato de manter nossos instintos mais baixos sob controle.

Jesus era a essência da cortesia em pessoa: O amor feito carne. Imitá-lo, como fizeram Paulo e Francisco na viagem interior, o ato de coragem.

Pelo menos, andar em cortesia com Deus, com o próximo e consigo, sobretudo.

Agora seguirei pelo mundo em busca de aventuras em favor dos necessitados, pois isso é o que compete a um Cavaleiro Andante.

posted by Lou at 1:05 PM |

lousign

Share this:
Share this page via EmailShare this page via Stumble UponShare this page via Digg thisShare this page via FacebookShare this page via Twitter

1 thought on “O Amor Cortês Cavalheiresco

  1. Os tempos mudaram e hoje em dia é possível que riam apenas de alguém que queira ser cavaleiresco. Lembro que, nos anos 80, a virtude máxima começou a ser a “ambição”. Era essa a palavra. As chamadas da novela das oito prununciavam soberbamente: ambição!, como um dos ingredientes atrativos do folhetim. Ainda hoje são valorizados, especialmente no mercado de trabalho, os ambiciosos. Interessante que para homens como Jesus, Paulo e Fracisco de Assis a ambição devia ser combatida com todos os nossos recursos.
    Os cavaleiros não tem chances na concorrência capitalista comtemporânea e nem nas igrejas evangélicas.

    🙁
    # posted by Hernan : 9/04/2006 10:24 AM

    d’accord mon ami.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.