A Gruta do Lou

Moderação e frequência

Não tenho a menor intenção de moderar comentários. Entretanto, estou com dificuldades para configurar o Anti-Spam Karma 2. Ainda não encontrei a opção melhor, capaz de deixar os comentários passarem e segurar a enxurrada de spans, como estava antes desses últimos estremecimentos.

Também, preciso de tempo para subir os posts todos com seus comentários. A operação é vagarosa e demanda persistência (coisa que tenho de sobra, claro)

Houve uma queda brusca na visitação do blog. Além da sentida ausência das presenças mais constantes, acho que a Gruta voltou ao fim da fila do Google, outra vez.

Sei que preciso escrever mais sobre sexo, violência, sangue, culinária e ser o mais herege possível. Ah! Temos que gerar grandes polêmicas e isso só é possível com ambigüidades, indelicadezas e um certo radicalismo, não importa qual a tendência.

Mas confesso que ando meio romântico. Hegel tem estado mais presente e Kierkgard foi para o espaço, esse sonhador. Quando isso acontece, perco a graça. Nem eu consigo mais rir de mim. Imagine! Com tudo o que está me acontecendo, era para todos estarem gemendo de tanto rir. Ao contrário, prudentemente estou evitando falar ou compartilhar minhas miseráveis desventuras. Também, sou o único grutense com esses probleminhas básicos. Tenho certeza que todos iriam delirar se eu contasse… ai que vontade! Sabe, cheguei à conclusão que minhas misérias eram ótimas como temas capazes de alegrar as pessoas. Aprendi com a mídia de nossos dias. Eles adoram desgraças, comida e pornografia porque isso faz os índices de audiência subirem.

Tudo bem, eu sei. Fique em paz. Continuarei a ser bonzinho, mesmo com essa queda de interesse. Melhor assim. Quem está ligando? Adoro sofrer e ficar só.

6 thoughts on “Moderação e frequência

  1. não sei os outros, mas eu venho aqui todos os dias… se tivesse cartão eu batia…
    beijos,
    alê
    obs. Lou, estas fotos de doces são uma tortura!!! 🙂

  2. Lou, nada somos sem os seus incessantes apuros. Você é “a pessoa em pior situação que nós”! Precisamos do seu constante testemunho para manter a sanidade :p

    O que será de nós quando você estiver sentado à beira da piscina com uma caipirinha e dezessete massagistas coreanas?

    Lou Resp: Nesse caso, não terei a menor idéia a respeito de voces. Melhor continuar em apuros, para bem de todos os grutenses. Dedé que o diga.

  3. Deixa lá os spams da mão! Eu tal como a Vilma fui bloqueada pelo blogger, e estou na espera de que um humano verifique que não sou spam! ainda se fosse spa, até podia ser, pelo jejum de post’s rsrs. Ainda bem que és persistente… é por isso mesmo que vale vir sempre cá!
    bençãos

  4. Esse Post foi escrito em 2007,mas você continua o mesmo “personagem” de hoje: chorão pra caramba. Ainda bem que mandou Kierkgaard para o espaço, pelo menos por um tempo. Cê que pensa que é o único grutense com probleminhas básicos… se segura ae, como diz a meninada. Não vem contar desgraça. Pode crê. Tempo vai, tempo vem, e o pessoal retorna.

    Mesmo querendo, não tenho como abandonar Kierkegaard. Graças a ele, conheço o sentido da angústia. Enlouqueceria sem isso. Minha declaração foi pontual e irônica, apenas. Esse foi um dos grandes gênios iluminados que passaram por aqui e não precisou viver mais do que trinta e sete anos para arrebentar a boca do balão.
    Sem visitas e comentários, me sinto em um picadeiro vazio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *